Matheus Paratella inaugura restaurante com receitas bem ao estilo da Itália

Neto de italianos, chef fez questão de se manter fiel às tradições

por Aline Gonçalves 28/10/2016 12:00

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.

Na primeira vez em que o chef Matheus Paratella pisou no Buritis, Região Oeste de Belo Horizonte, há cinco anos, encontrou um cenário bem diferente do atual.

 

“Meu sogro havia comprado um apartamento e só tinha mato ao redor”, relembra. Ele não suspeitava que em pouco tempo a região pudesse progredir tanto e que ele mesmo estaria de mudança para lá.

Jair Amaral/EM/D.A Press
O chef Matheus Paratella, em seu recém-inaugurado restaurante no Buritis (foto: Jair Amaral/EM/D.A Press)

Há 15 dias, inaugurou no bairro, junto ao empresário Wlisses Zucherato, o restaurante italiano Paratella em um centro comercial frequentado por jovens e casais. “Meu sócio tinha uma trattoria, mas queria melhorá-la. Um amigo nos apresentou e surgiu a oportunidade de recomeçarmos: importamos equipamentos, reformamos o salão, mudamos tudo no cardápio e trocamos funcionários”, diz Matheus.

O bairro, até então desconhecido do chef, não é famoso por apresentar propostas diferentes na área da gastronomia. Por isso, fora o desafio natural de gerenciar seu primeiro empreendimento, cuja capacidade é para 60 pessoas, Matheus se arrisca ao optar por receitas clássicas italianas não populares em Minas.

Lasanha não há, tampouco espaguete à bolonhesa. As massas são feitas diariamente e servidas al dente, como manda a tradição. “Meus pratos são italianos praticamente sem adaptações”, explica. Entre as sugestões, há, por exemplo, coelho cozido deglaçado com vinho branco e acompanhado com cebolas baby (R$ 54) e tagliatelle com massa à base de espinafre e vôngoles salteados no azeite extravirgem (R$ 39).

O conceito de clássico engloba o que Matheus conheceu durante os 20 anos em que viveu na Itália, quando acompanhou sua família na mudança. O chef nasceu em Minas, mas é neto de italianos e foi para o outro lado do oceano ainda adolescente. Lá, se formou na principal escola de gastronomia de Barolo, no Piemonte, e morou em diferentes cidades nas regiões Central e Sul do país.

Voltou a BH, em 2002, para uma temporada no restaurante Quinto do Ouro. “Minha esposa, que é daqui, queria retornar de vez e acabamos concluindo que era o melhor”, explica. Ao voltar, há quatro anos, trabalhou no Trindade e no Alma Chef, onde se tornou o braço direito do chef Felipe Rameh e cozinhou ao lado de Alex Atala.

No Paratella, 80% dos insumos vêm da Itália, incluindo azeites, azeitonas e vinhos, enviados por um dos irmãos de Matheus, que é importador. Outro familiar deve trazer, nas próximas semanas, trufas de Alba, aproveitando a temporada.

Além de receitas apresentadas como sugestões a partir do que encontra de mais fresco, Matheus oferece um enxuto cardápio à la carte, com três petiscos, quatro antepastos (alguns servidos com pães da Cum Panio, em receita desenvolvida em conjunto), cinco opções para primeiro prato (massas e risotos), quatro opções de segundo prato (carne e peixe) e outras quatro de sobremesas.

“Pretendo trocar o cardápio três vezes ao ano, acompanhando as estações”, diz o chef. No almoço executivo, alterado semanalmente, há sempre uma opção de massa, outra com carne e a terceira com peixe.

PARATELLA GASTRONOMIA ITALIANA
Avenida Aggeo Pio Sobrinho, 420, loja 7, Buritis. (31) 3654-2001. Aberto terça, das 12h às 14h30; de quarta a sexta, das 12h às 14h30 e das 19h30 à 0h; sábado e domingo, das 12h às 16h e das 19h30 à 0h.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE GASTRONOMIA