Novo bar cervejeiro no Santa Tereza oferece 190 rótulos da bebida

No Protótipo o cliente escolhe se consome no bar ou leva para casa. Os preços variam de R$ 11,90 e R$ 33,90

por Eduardo Tristão Girão 12/08/2016 08:19

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
FOTOS Ramon Lisboa/EM/D.A.PRESS
Protótipo oferece 190 rótulos de cerveja que podem ser combinadas com hambúrgueres produzidos na casa (foto: FOTOS Ramon Lisboa/EM/D.A.PRESS)
O Protótipo é um bar cervejeiro que também funciona como loja, aberto recentemente em Santa Tereza. Seu cardápio tem comidas e alguns drinques, mas não lista cervejas. Ao verem o respeitável armário com as garrafas na pequena parte interna, os fregueses costumam se debruçar no balcão em frente para perguntar, afinal, quantos rótulos estão gelados para beber no local. A resposta é sempre a mesma: “Todos”. Para beber em casa ou no local, quente ou gelada, as 190 variedades têm o mesmo preço.


“Nosso foco é nas cervejas nacionais, que são muito boas e mais frescas, além do fato de as estrangeiras estarem mais caras. Se tem registro no Ministério da Agricultura e é boa a gente coloca”, diz Lucas Zacharias, proprietário da casa, ao lado de Ângelo Gonzaga. De toda forma, há algumas gringas (como Goose Island e Chimay) e a maioria dos rótulos é de cervejarias mineiras, incluindo “ciganas” (marcas que não têm fábrica e alugam estrutura para produzir). A dupla negocia diretamente com várias delas, além de distribuidoras.

Os preços vão de R$ 11,90 a R$ 33,90, com garrafas de tamanhos variados. Aliás, a variedade de formatos é de encher os olhos: vai do latão da Mistura Clássica às pequeninas da Júpiter, passando pelas pescoçudas da Taberna do Vale, pelo litrão da Tupiniquim e pelas gorduchinhas da Duvel. Um dos destaques em termos de custo/benefício é a tal garrafona de 1l da gaúcha Tupiniquim, que custa R$ 26,90 (estilos red ale, pale ale, trigo e helles).

Entre os rótulos mais difíceis de encontrar no mercado estão os das ciganas Beer Town (RJ), Dogma (SP), Juan Caloto (SP), Júpiter (SP) e Trópica (RJ), sendo esta última presente ali com a blond ale Bora Bora e a session IPA Arequipa (R$ 25,90  cada). Atualmente, as representantes mineiras desse segmento que “vivem de aluguel” na loja são Gangster, Dos Caras, Alvim, Mantrap, Antön, Mal e Aeon.

No balcão, há três bicos de chope (as opções mudam constantemente) e é possível encher growler (garrafão retornável) com o que houver no dia. No momento, estão disponíveis os chopes pilsen da Wäls (R$ 7), IPA Rancor da Krug Bier (R$ 10) e a session stout Oito e Um da Bohemia (R$ 10), todos de 300ml. Drinques custam R$ 17 em média, incluindo alguns feitos com cerveja.

VEGETARIANOS Os hambúrgueres são o principal atrativo do cardápio, produzidos na casa com mistura de acém e peito bovino, grelhados em charbroiler. Um deles leva queijo canastra e geleia de bacon (R$ 21) e há uma versão vegetariana, com hambúrguer de grão- de-bico e salada (R$ 21). Todos são servidos com batatas fritas e um molho à escolha (tailandês, barbecue, ranch, chimichurri, alho e abacaxi agridoce, todos feitos na casa).

Alguns petiscos seguem a linha Outback/Applebee’s/Friday’s, a exemplo dos anéis de cebola empanados (em cerveja stout; R$ 16) e das coxinhas de frango apimentadas e fritas (R$ 18). Exceções ficam por conta do contrafilé com batatas fritas e molho chimichurri (R$ 28) e do fish and chips (peixe empanado com batatas fritas, R$ 21), entre outros. Vegetarianos foram lembrados novamente com vegetais salteados em azeite (R$ 19). Por enquanto, não há sobremesa.

Protótipo
Rua Galba Veloso, 206, 2º piso, Santa Tereza. (31) 3566-0393. Aberto de terça a domingo, das 14h às 23h30, sendo que o serviço de comidas e bebidas só começa às 18h.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE GASTRONOMIA