Festival Botecar começa hoje, dia 6, com 50 bares de BH e petiscos a partir de R$ 5

Terceira edição do evento vai até dia 7 de maio, período durante o qual os botecos mostrarão receitas inspiradas pela diversidade da gastronomia mineira

06/04/2016 10:54

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.

Geraldo Goulart/Divulgação
Pernil, linguiça, fígado, cebola, mandioca e torresmo estão no petisco do Bar do Júlio, que estreia no festival Botecar (foto: Geraldo Goulart/Divulgação)
Começa hoje, dia 6, a terceira edição do festival Botecar, que reúne 50 bares de Belo Horizonte, cada uma com uma receita de petisco inspirada na diversidade gastronômica de Minas Gerais. Estão na lista casas espalhadas por toda a cidade, reforçando a tradição botequeira da capital mineira. Entre elas, Adega e Churrasco, Bar da Lora, Bar do Veio, Chef Túlio, Curin Bar, Gabiroba, João da Carne, Patorroco, Silvio's e Via Cristina.

Convidados a criar os tira-gostos em função do tema 'mineiridade', os botecos devem apostar em ingredientes que façam parte da identidade culinária mineira, ou seja, que façam parte daquilo que o público costuma considerar como 'de raiz'. Os partipantes, para isso, pesquisaram a história do estado, suas festas religiosas, pratos e produtos típicos. Os preços dos tira-gosto variam entre R$ 5 e R$ 35.

Durante os 31 dias do festival, público e jurados avaliarão os petiscos servidos e o que obtiver a maior nota total será eleito campeão deste ano. O campeão da edição passada foi o Boteco da Carne, que participa novamente este ano e apresentará o 'Trio Fazenda da Ripa', combinação de costela de porco empanada, mandioca cozida na manteiga e bolinho de milho. A farinha usada para empanar a carne foi trazida de Araxá e o bolinho, inspirado em Abaeté.

 

Entre os novos participantes, está o Bar do Júlio, localizado há 30 anos no Mercado Central. Segundo o proprietário da casa, Júlio Palhares, ingredientes típicos do local - fígado, jiló e pimenta biquinho - foram sua inspiração para criar o petisco 'Chapa do Júlio', composto por pernil, linguiça, fígado, cebola, mandioca, torresmo e um molho cuja receita é guardada pelo próprio Júlio.

Além do Bar do Júlio, estreiam no festival os bares Baiana do Acarajé, João da Carne e Empório Viação Cipó. Em 2015, o Botecar atraiu cerca de 500 mil pessoas e a organização do evento espera repetir este público no decorrer da edição que começa hoje.

Chefia camarada
Prova da busca do evento por retomar as raízes da cultura tradicional de boteco é o Chefia camarada, concurso paralelo para eleger o melhor garçom do festival. Afinal, é fundamental que um bom bar tenha um excelente garçom. A votação para escolha do melhor garçom do Botecar 2016 é feita pelo site www.botecar.com.br.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE GASTRONOMIA