Na internet, Chef brasileira ensina a fazer receitas que marcaram a história do cinema

Não fique mais com água na boca. Aprenda a fazer receitas doces que marcaram a história de filmes nacionais e internacionais com a chef de Porto Alegre que é sucesso na internet

por Celina Aquino 10/01/2016 15:31

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.

Editora Belas-Letras/Divulgacao
Bolinhos escoceses (foto: Editora Belas-Letras/Divulgacao)
Enquanto a maioria dos espectadores estão intrigados com as estranhas coincidências do filme de terror O bebê de Rosemary, a chef Isadora Becker se fixa em um detalhe: a mousse de chocolate que a protagonista ganha de uma vizinha, logo no início da história. Apaixonada pela sétima arte, a gaúcha se envolveu com a divertida tarefa de ensinar as receitas que aparecem no vídeo, o que resultou nas saborosas páginas do livro Doces de cinema. De forma simples, ela mostra que é possível preparar em casa diversas sobremesas que marcaram clássicos da telona.

Isadora saiu da faculdade sem vontade de trabalhar até de madrugada em restaurantes. Incentivada pelo melhor amigo, resolveu colocar em prática a ideia de divulgar o passo a passo de receitas na internet. “A proposta é fazer pratos com sabor elaborado, mas de fácil preparo. Muitas experiências podem ser feitas na cozinha sem sair de casa e sem pagar muito dinheiro”, justifica. Há cinco anos, ela comanda o Gastronomismo, canal de vídeos do YouTube que fechou o ano com quase 110 mil inscritos.

As influências culturais sempre inspiram o trabalho de Isadora. A gaúcha já preparou receitas ligadas a músicas, livros, atrizes e artistas plásticos. Não tardou para chegar aos filmes. Ratatouille foi o escolhido para estrear a série. O nome da animação, que conta a história do ratinho que queria ser cozinheiro, é o mesmo da receita clássica francesa com legumes. A única regra é que a comida apareça no filme, não importa se é desenho animado, comédia romântica ou ação. “Sento à frente da televisão com bloco e caneta e vou anotando tudo o que os personagens comem. Depois, procuro a receita original na internet e dou os meus toques”, detalha.

Até agora, o maior desafio de Isadora foi reproduzir a receita do filme Bonequinha de Luxo. O doce aparece na cena icônica em que Audrey Hepburn toma café da manhã em frente a uma vitrine da joalheria Tiffany. “Não conseguia identificar. Assisti várias vezes a cena, pausava e dava zoom. Não tinha cara de croissant, mas parecia ser um doce com massa folhada”, relembra. Depois de uma extensa pesquisa, ela chegou ao folhado dinamarquês, que tem formato de gravatinha e é recheado com geleia. A receita tradicional de padaria no exterior é pouco conhecida no Brasil.

Editora Belas-Letras/Divulgacao
De forma simples, Isadora Becker mostra que é possível preparar em casa diversas sobremesas que marcaram clássicos da telona (foto: Editora Belas-Letras/Divulgacao)


GRAU DE DIFICULDADE Aos iniciantes, a chef sugere começar pelo croissant de chocolate de Simplesmente complicado, milkshake de manga do Coraline e mousse de chocolate de O bebê de Rosemary. Por outro lado, uma das mais difíceis, segundo Isadora, é a tarte St. Honoré, de Os sabores do palácio. O filme acompanha a vida da chef de uma pequena cidade que é convidada para cozinhar para o presidente da França e tem a missão de levar a tradicional culinária francesa para o palácio. “É uma receita bastante trabalhosa porque tem muitas etapas. Você tem que fazer as bombas, o creme de confeiteiro, o caramelo e o chantili. Talvez seja uma boa para fazer no domingo”, conclui.

Sempre que possível, Isadora tenta descomplicar as receitas. Uma de suas estratégias é dar dicas para facilitar o preparo. No caso das bombas de creme de Simplesmente irresistível, ela conta que o segredo é deixar o caramelo em banho-maria antes de banhar a massa, senão endurece muito rápido. Já para fazer o famoso creme brulée de O fabuloso destino de Amélie Poulain, a chef ensina a substituir o maçarico de cozinha por uma colher quente para queimar o açúcar.
Editora Belas-Letras/Divulgacao
Panqueca flambada (foto: Editora Belas-Letras/Divulgacao)

Gastronomia e cultura

O trabalho final da faculdade acabou por definir a carreira de Isadora Becker. “Como o tema era livre, escolhi criar pratos que se relacionavam com as minhas músicas preferidas de jazz. Estudava a história dos músicos e pensava em ingredientes que combinassem com os sons”, conta.

A receita para homenagear Chet Baker, por exemplo, era minipanqueca de abóbora com asinhas de frango confit e molho béarnaise de limão siciliano. A chef explica: o músico é de Oklahoma, um dos grandes produtores de abóbora nos Estados Unidos. Além disso, ela associou o som agudo do trompete à acidez do limão siciliano, lembrando que, ao mesmo tempo, ambos são delicados e cheios de nuances.
Isadora gostou tanto de relacionar gastronomia e cultura que não parou mais. No último ano, ela levou para o seu canal de vídeos comidas de séries de televisão. Destaque para a costelinha ao molho barbecue de House of cards. “Ela é assada durante três horas no forno, então fica bem suculenta e incrivelmente deliciosa. E tem a presença do café, que deixa molho com outro tom”, detalha.

Para os amantes da sétima arte, uma boa notícia. Existe a possibilidade de ser publicado um livro com as receitas salgadas que aparecem nos filmes, mas a chef garante que não pensa em abandonar a internet. “Consigo ter a interação com os espectadores. Era do que sentia falta quando trabalhava em cozinhas profissionais, porque gosto de ter contato direto com as pessoas”, justifica.

Editora Belas-Letras/Divulgacao
Creme bruleé (foto: Editora Belas-Letras/Divulgacao)

Creme brulée

Ingredientes


6 gemas; 10 colheres de sopa de açúcar refinado; 1 fava de baunilha ou 1 colher de chá de essência de baunilha; 500ml de creme de leite fresco ou nata; açúcar demerara ou cristal para queimar

Modo de fazer
Leve ao fogo uma chaleira com água e pre-aqueça o forno a 180 graus. Passe as gemas por uma peneira para tirar a película do ovo e não dar gosto. Não passe a colher, apenas fure as gemas e deixe escorrer o conteúdo. Adicione o açúcar e bata com o fouet até a mistura ficar clarinha. Abra a fava de baunilha ao meio e retire as sementes com a ajuda da faca. Leve a uma panela junto com o creme de leite e aqueça em fogo baixo. Deixe a infusão descansar sem ferver, somente aqueça em temperatura de mamadeira. Retire do fogo e misture com as gemas. Distribua a mistura em ramequins médios com a ajuda de uma concha. Disponha em uma forma, leve ao forno pre-aquecido e então adicione água fervente na forma. Asse durante uma hora, sempre verificando se a água não secou. Caso isso ocorra, é só adicionar mais, sempre fervente. Retire do forno quando o creme estiver bem firme no topo, deixe esfriar e leve à geladeira. Deixe esfriar por no mínimo 3 horas. Na hora de servir, polvilhe o açúcar por cima e queime com o maçarico. Caso não tenha, esquente uma colher na chama do fogão e queime aos poucos o açúcar.
Editora Belas-Letras/Divulgacao
Apfelstrudel (foto: Editora Belas-Letras/Divulgacao)

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE GASTRONOMIA