Nhoque da fortuna: simpatia de ano novo promete sete pedidos realizados

Tradição une culinária e crendice a favor das boas energias para o réveillon

por Helvécio Carlos 22/12/2015 10:15

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.

Às vésperas da virada de ano, pouca gente lembra que o nhoque da fortuna pode dar uma mãozinha para quem procura por sorte para o ano novo. A simpatia é bem simples em duas versões. A primeira diz que, quem comer em pé as sete primeiras unidades de nhoque, tem direito a sete pedidos.

Beto Magalhães/EM/D.A Press
(foto: Beto Magalhães/EM/D.A Press)
Quem preferir, pode ficar sentadinho à mesa, colocar uma quantia de dinheiro embaixo do prato e selecionar alguns desejos. Um detalhe: o dinheiro deve ficar guardado até o dia 29 seguinte. Se preferir uma força extra, pode-se unir as duas simpatias. Comendo de pé os sete pedacinhos com a nota debaixo do prato.

 

Para o chef Maurizio Gallo, no Brasil, como na Itália, as pessoas gostam muito do prato, de tradição e de simpatia. “Juntar as três coisas é bem fácil e até mesmo divertido!”, afirma.

 

São Pantaleão, santo que se vestia de andarilho, foi quem começou a tradição, ao entrar em uma casa na Itália pedindo alimento. A família dividiu o pouco que tinha em sete partes. Em retribuição, o santo deixou dinheiro debaixo dos pratos.



VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE GASTRONOMIA