Festival Fartura apresenta em BH pratos de 15 estados, neste fim de semana

Arroz vermelho, panturrilha de porco com maria-gondó e bacon artesanal estão entre as novidades

por Eduardo Tristão Girão 02/10/2015 07:30

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.

EDSON TEIXEIRA/DIVULGAÇÃO
Festival Fartura promete banquete ao ar livre ao lado da Praça da Liberdade. No fim de semana, 130 chefs vão cozinhar, prometendo surpreender o público (foto: EDSON TEIXEIRA/DIVULGAÇÃO)
O Festival Fartura retorna à Praça José Mendes Júnior (entre o Palácio da Liberdade e a Rua da Bahia), no Bairro Funcionários, com a missão de se firmar como um dos eventos mais atraentes do calendário gastronômico de Belo Horizonte. Na segunda edição, amanhã e domingo, espaços para venda de comida e bebida, cursos e degustações reunirão cerca de 130 chefs de 15 estados, oferecendo nada menos de 100 atividades. Paralelamente, a programação artística inclui shows e apresentações de grupos de artes cênicas.

“É um momento muito legal para a gastronomia mineira, com eventos como Aproxima e Experimente. O Fartura vem para somar, falando de Minas Gerais e Brasil. A ideia é transformar BH em capital gastronômica, e que isso seja um símbolo do estado. Trazendo todos esses chefs, temos propriedade para falar assim. Fora isso, oferecemos maneiras diferentes de saborear vários pratos a preços acessíveis”, afirma Rodrigo Ferraz, organizador do encontro.

A exemplo do Festival Cultura e Gastronomia Tiradentes (os coordenadores são os mesmos), nomes, comidas e bebidas trazidos para BH foram escolhidos a partir das viagens da Expedição Fartura nos últimos quatro anos. Liderada por Rusty Marcellini, curador do festival, a equipe pesquisou ingredientes, produtores, chefs e receitas em 21 estados brasileiros. Foram mais de 60 mil quilômetros rodados e 150 cidades visitadas.

A partir dessa experiência, os organizadores selecionaram atrações interessantes como o pato no tucupi com crocante de farinha uarini, do chef Felipe Schaedler (O Banzeiro, Manaus); a empada de queijo do Café com Prosa (lanchonete em Entre Rio de Minas); e camarões maranhenses que serão assados na brasa tal e qual no isolado Restaurante do Antônio, na região dos Lençóis Maranhenses.

Marco Pimentel/divulgação
O chef Onildo Rocha vai apresentar aos mineiros o arroz vermelho paraibano (foto: Marco Pimentel/divulgação)
ARROZ VERMELHO

 

Entre os chefs, destaca-se Onildo Rocha (Roccia, João Pessoa), que apresentará arroz vermelho com cabrito, picles de maxixe e mascarpone de cabra. “Esse arroz se assemelha muito ao integral e está no projeto Arca do Gosto, do Slow Food, pois pode desaparecer por desuso. É nativo do Brasil, mas, no passado, houve uma carta de proibição de seu consumo para viabilizar a entrada do arroz branco no país. Hoje, há vários produtores, todos paraibanos. Minha fornecedora é a Fazenda Tamanduá, que fica em Patos, da qual também compro queijos, mel e carne de cabrito”, explica Rocha.

Também estarão cozinhando no Fartura os chefs Ari Kespers (Provence Cottage, de Monte Verde), Ariani Malouf (Mahalo, de Cuiabá), Caetano Sobrinho (A Favorita, de BH), Flávio Trombino (Xapuri, de BH), Ivan Ralston (Tuju, de São Paulo), Ivo Faria (Vecchio Sogno, de BH), Lia Quinderé (Sucré Patisserie, Fortaleza), Manu Buffara (Manu, de Curitiba), Rodrigo Zarife (Ro.ZA, de BH), Talitha Barros (Conceição Discos, de São Paulo) e Tânea Romão (Kitanda Brasil, de Tiradentes). Cada um com sua receita, entre pratos tradicionais e criações.

Caetano Sobrinho, por exemplo, vai unir essas duas vertentes e preparar panturrilha de porco assada com arroz cozido no próprio caldo com três folhas tipicamente mineiras – couve, taioba e maria-gondó. “Nos últimos anos, a conversa em torno dessas verduras influenciou a oferta. Não é mais tão difícil achá-las. Mês passado, quando fui ao mercado comprar maria-gondó, encontrei a folha em 10 bancas. Além de tudo, ela é barata: R$ 3, o maço”, relata o chef.

ARTESANAL

 

Quatro produtores foram selecionados para expor suas especialidades durante o festival mineiro: Cimsal (flor de sal de Mossóro, RN), Bottarga Gold (ova de tainha curada de Itajaí, SC), Balas de Banana de Antonina (PR) e Salumifício Santa Sicília (embutidos e curados de Cunha, SP). Esse último segue a tradição italiana, além de oferecer bacon artesanal.

“O nosso bacon não tem nada a ver com o feito no Brasil. Ele passa 15 dias no tempero e é pendurado por 90 dias em câmara climatizada para perder 40% do peso original. Os outros adquirem cerca de 15% de água e ficam moles, nojentos. O nosso dá para comer fatiado, sem fritar, ou pode ser usado em massas como carbonara. Até a feijoada ele muda”, garante Basilio Muscara, proprietário do Salumifício Santa Sicília.

Para o curador do Fartura, Rusty Marcellini, a pesquisa do que há de mais representativo na cena gastronômica brasileira ajuda a deslocar o olhar do público para fora das grandes cidades. “A empada do Café com Prosa, que fica na beira da estrada, é ótima. Não existia um mapeamento de comidas em lugares como esse. As pessoas podem acabar deixando para lá. Além disso, estamos trazendo chefs de todas as regiões brasileiras”, explica.

Haroldo Saboia/Divulgação
A cantora Céu se apresenta domingo, às 19h30 (foto: Haroldo Saboia/Divulgação)
Música e teatro na sobremesa

 

Neste sábado, as atrações musicais serão apresentadas das 13h às 19h30. Subirão ao palco o pandeirista Túlio Araújo, o grupo de jazz Hammond Grooves, o violonista Juarez Moreira e Anelis Assumpção e Os Amigos Imaginários (com o convidado Arnaldo Antunes).

Domingo, tem show do bandolinista Halmiton de Hollanda e das cantoras Érika Machado, Céu e do Coletivo A.N.A, entre outros. Nas artes cênicas, destaque para as trupes do Giramundo (com Pedro e o lobo) e Armatrux (A banda).

Programação

PALCO PRINCIPAL


» Sábado
13h – Túlio Araújo. Música
14h30 – Mustache e Os Apaches. Música
16h – Hammond Grooves. Música


17h30 – Anelis Assumpção, Os Amigos Imaginários e Arnaldo Antunes. Música
19h30 – O Som Quente de Neves e Esdra “Neném” Ferreira. Música
20h30 – Marcelinho da Lua. Música

» Domingo
13h – Coletivo A.N.A. Música
14h30 – O Bardo e o Banjo. Música
16h – Hamilton de Holanda. Música
17h30 – Charlie e os Marretas. Música
19h30 – Céu. Música
20h30 – DJ Thiagão. Música

ESPAÇO CULTURAL

» Sábado
12h – Cia. Calangus. Panela cheia. Palhaço
14h – Giramundo. Pedro e o lobo. Teatro
de bonecos
15h30 – Juarez Moreira. Música
17h – Coletivo Nopok. Música
18h30 – Ricardo Schneider. Música
20h – DJ Kowalski. Música

» Domingo
12h – Cia. Circunstância.
De mala às artes. Palhaços
14h – Cia. de Inventos. Marionetes
15h30 – Erika Machado. Música
18h30 – Armatrux, A Banda. Bonecos
19h30 – DJs Fael e Deivid. Música

 


FESTIVAL FARTURA
Sábado e domingo, das 12h às 22h. Praça José Mendes Júnior (entre o Palácio da Liberdade e a Rua da Bahia, Bairro Funcionários). Ingressos: R$ 15 (valor revertido para doação ao Servas) ou 5kg de alimento não perecível (exceto fubá e sal) no supermercado Verdemar (unidades Sion, Buritis e Raja Gabáglia). Informações: www.farturagastronomia.com.br

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE GASTRONOMIA