Churros gourmetizados invadem cardápios de restaurantes, bares e food trucks de BH

Lembranças da infância alimentam essa moda rentável

por Eduardo Tristão Girão 04/09/2015 08:00

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Cristina Horta/EM/D.A Press
Tatiana Giacoia e a sócia, Bruna Gontijo, levam o carrinho Oh My Churros! a vários pontos de BH (foto: Cristina Horta/EM/D.A Press)
Churro não é novidade pra ninguém. Todo mundo conhece o gosto dessa massa comprida, passada no açúcar e na canela depois de frita, geralmente recheada com doce de leite. Entretanto, só dava para comê-la naqueles velhos carrinhos. Pois agora o quitute virou febre em Belo Horizonte, servido em food trucks, hamburguerias, quiosques de shopping, restaurantes e até mesmo como sobremesa de bar. A qualquer momento, você encontrará um, mesmo que não esteja procurando.


Se não é novidade, por que virou tendência? “Churro remete a momentos da infância, quando as pessoas iam para o interior, para a casa da avó ou ficavam na porta da escola. Momentos especiais e felizes. Nós estamos gourmetizando, fazendo recheios incríveis”, resume Tatiana Giacoia, uma das proprietárias do carrinho Oh My Churros.! A cada dia, ele é estacionado num ponto diferente da capital, geralmente na Região Centro-Sul – a agenda é divulgada nos perfis da marca nas redes sociais.

Com a mesma receita de massa, são produzidos churros nas versões espanhol (R$ 10; mais fino, porção com cinco), brasileiro (R$ 6; mais grosso, recheado por dentro e com cobertura) e donuts (R$ 8; redondo). Em qualquer um, o freguês conta com adicionais: granulado, chocolates (ao leite ou amargo), raspas de caramelo, farofa de paçoca, castanha de caju, amêndoa e suspiro.

Quem acha que churro redondo é extravagância tem de conhecer a carta na manga do quiosque Docéu, inaugurado há três semanas no Shopping Boulevard. Além das versões espanhola (R$ 8, com cinco) e brasileira (R$ 5), há “sundae”: os tubinhos de biscoito dão lugar a dois churros finos, espetados em duas bolas de sorvete de creme com calda à escolha (R$ 7). Ali, os recheios principais são chocolate, goiabada, doce de leite argentino e creme de chocolate com avelã. Entre as coberturas, destaca-se o creme de paçoca.

Cristina Horta/EM/D.A Press.
Sundae com churros do quiosque Docéu, no Shopping Boulevard (foto: Cristina Horta/EM/D.A Press.)
SÃO PAULO
A massa é produzida e frita numa cozinha externa, mas assada no quiosque para ficar mais crocante e quente. “Antes de abrirmos, fomos a São Paulo no início do ano e visitamos uns 10 pontos de venda. O churro de rua foi deixado de lado e a vertente gourmet, com recheios e coberturas, conquistou mais adeptos”, conta Roberto Emílio de Pádua, um dos proprietários. Ele negocia a abertura de três lojas em shoppings até o início do ano que vem.

Crescimento ainda maior é projetado por Renan Silva, que abriu o quiosque Xurritos há um mês, no Shopping Pátio Savassi. “Já fechamos agosto e faturamos mais que o esperado. Minha expectativa era de que o negócio se pagasse em nove meses e conseguiremos em dois. É sazonal, como paleta mexicana. Quero levantar o maior capital possível, pois está em ascensão agora e daqui a pouco entrará em declive. Por isso, abriremos lojas o mais rápido possível. Serão cerca de 10 em BH. A próxima será no Diamond Mall”, revela.

A ideia inicial, conta ele, era trazer um food truck paulistano para BH. “A proposta não foi aceita e resolvi abrir o meu próprio negócio”, diz. Os churros de lá saem por R$ 7 (brasileiro) ou R$ 10 (espanhol, com cinco). No caso do primeiro, o preço pode chegar a R$ 10 se o cliente optar por dois recheios e duas coberturas – entre as opções, doce de leite (nacional ou argentino), chocolate belga, paçoca, coco ralado, castanha de caju, granulado e biscoito. Em breve, chegará a máquina espanhola que produz massa até com o formato do nome do freguês.

Te cuida,  petit gâteau

 

Fora do universo de carrinhos, food trucks e quiosques, a moda também pegou. A começar pelo bar O Audaz, inaugurado há seis meses, no Bairro Santo Antônio, já com churro no cardápio. No caso, a porção com 10 unidades pequenas servidas com dois potinhos de calda – um de doce de leite e outro de chocolate amargo (R$ 15,90).

“Quisemos dar uma variada em relação ao tradicional petit gâteau. Todo mundo gosta de churro. Oferecemos outras duas opções de sobremesa, mas não tem jeito. Todo mundo só pede churro. Tem gente que gosta tanto a ponto de pedir mais de uma porção e comer as duas sozinho”, relata Daianne Nogueira, uma das proprietárias da casa.

No Alma Chef, restaurante que os chefs Felipe Rameh e Thiago Guerra abriram em Lourdes, a porção de churros com doce de leite e Nutella (R$ 25) disputa com o cheesecake o posto de sobremesa mais vendida. A teoria de Matheus Paratella, que comanda a cozinha da casa, para tanto sucesso é o fato de o quitute remeter à infância. Entretanto, de uma coisa ele tem certeza: “É moda. Vai passar, mas não sei quando. As pessoas cansam”.

No menu da hamburgueria Deli Handmade, também em Lourdes, os churros aparecem na seção de sobremesas – aliás, desde a abertura da casa, há dois anos. Quatro deles, com calda de chocolate quente e creme de doce de leite em dois potinhos, saem por R$ 20,90. A massa é feita lá mesmo. “Como a demanda não é absurda, trabalho a massa sempre fresca, sem congelar”, diz Marcelo Diniz.

ONDE COMER


» ALMA CHEF
Rua Curitiba, 2.081, Lourdes. (31) 2551-5950. Aberto de segunda a quinta, das 12h às 14h30 e das 19h à 0h; sexta, das 12h às 15h e das 19h à 1h; sábado, das 12h às 17h e das 19h à 1h; domingo, das 12h às 17h.

» APPLEBEE’S
BH Shopping. Rodovia BR-356, 3.049, 2º piso, Belvedere. (31) 3286-2450. Aberto de domingo a quinta, das 12h às 23h; sexta e sábado, das 12h à 0h.

» DELI HANDMADE

Rua Professor Antônio Aleixo, 591, Lourdes. (31) 3564-6370. Aberto de terça a domingo, das 18h30 à 0h.

» DOCÉU
Shopping Boulevard. Avenida dos Andradas, 300, 3º piso, Santa Efigênia. Aberto diariamente, das 10h às 22h. Informações nos perfis no Instagram (@doceuchurros) e Facebook (/doceuchurros).

» LOS CHURROS
O carrinho divulga semanalmente os endereços que visita nos perfis no Instagram (@loschurrosbh) e Facebook (/loschurros). Informações: loschurrosbh@gmail.com

» O AUDAZ BOTEQUIM

Rua Leopoldina, 639, Santo Antônio. (31) 9217-2137, (31) 9428-4913 e (31) 2510-6442. Aberto de terça a quinta, das 17h30 à 0h; sexta, das 17h30 à 1h; sábado, das 13h à 1h; domingo, das 12h às 17h.

» OH MY CHURROS!
O carrinho divulga semanalmente os endereços que visita nos perfis no Instagram (@ohmychurrosbh) e Facebook (/ohmychurros). Informações: ohmychurros.bh@gmail.com

» XURRITOS
Shopping Pátio Savassi. Avenida do Contorno, 6.061, 1º piso, São Pedro. Aberto de segunda a sábado, das 10h às 22h; domingo, das 13h às 20h. Informações: xurritos@xurritos.com.br e www.xurritos.com.br

 

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE GASTRONOMIA