Cooperativa no Jardim Canadá reúne três marcas e produz 11 cervejas

Inconfidentes Cervejarias surgiu há dois anos e uniu entusiastas da fabricação amadora da bebida

por Eduardo Tristão Girão 17/07/2015 09:41

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press
Responsáveis pela Grimor, Jambreiro e Vinil em seu galpão coletivo, em Nova Lima (foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press)
São 14h no poeirento Jardim Canadá, em Nova Lima. O imortal tema Take five, do Dave Brubeck Quartet, soa entre seis grandes tanques de aço inox. No galpão ao lado, rótulos são colados manualmente, um a um, nas garrafas, entre dezenas e dezenas de caixas de papelão. Passando pra lá e pra cá, as pessoas falam de leveduras selvagens, harmonizações inusitadas e de lado A e lado B, como nos velhos “bolachões”. O cheiro não deixa dúvida do que se faz ali: cerveja.

Fundada dois anos atrás por fabricantes amadores que começavam a ganhar prêmios com loiras, ruivas e morenas feitas em casa, a Inconfidentes é um dos casos mais interessantes da cena mineira. Não é uma cervejaria qualquer, mas uma espécie de cooperativa que reúne três marcas, pois Grimor, Jambreiro e Vinil se revezam para usar o mesmo maquinário, produzindo em dias alternados seus próprios rótulos.

Atualmente, ali são produzidas 11 cervejas diferentes, algumas delas recém-lançadas. Exemplos disso são a Tropicália Labo B e a 45RPM, ambas a cargo da Vinil. A primeira é uma cerveja de trigo, assim como a Tropicália Lado A, porém mais lupulada, com técnica para evidenciar essa característica mais no aroma do que no sabor. “Cervejas de trigo têm fama de ser pesadas, mas há como deixá-las mais leves, a exemplo do que fizemos nesses dois rótulos”, explica Virgílio de Barros, um dos sócios da marca. Já a segunda é uma british india pale ale (corpo médio, amargor pronunciado).

A cerveja Nº14, terceiro rótulo da Grimor, não é exatamente nova. Vinda de uma batelada feita com outro tipo de lúpulo, chegou ao mercado há pouco. A ideia, contam os proprietários, é mudar esse ingrediente de tempos em tempos, obtendo bebida diferente a cada produção – no caso, o lúpulo norte-americano Equinox confere notas aromáticas florais e cítricas. “É como se você trocasse o tempero da comida”, compara Paulo Patrus. O próximo rótulo será uma belgian blond, a ser lançada mês que vem.

Mais premiada entre as três marcas, a Jambreiro anuncia a retomada de suas oito receitas, incluindo algumas da época em que o fundador, Humberto Ribeiro, fazia cerveja em casa. A primeira a reaparecer será a Cerevisia Lundii, de estilo não especificado, que leva doce de leite e erva-cidreira-de-folha. O sabor lembra o da bala pingo de leite. “Sempre fazemos cervejas pensando na harmonização com comida”, explica Ribeiro.

SELVAGEM Atualmente, a Inconfidentes produz 12 mil litros por mês (somando as três marcas), o que representa apenas 10% da capacidade da fábrica. Ampliar requer investimento em infraestrutura, o que inclui comprar tanques de fermentação – a providência será tomada ainda este ano, informam os sócios. Enquanto isso, a cervejaria segue aumentando os pontos de venda pelo país: hoje, são 90, 75 em BH.

Também está em andamento projeto para produção da bebida com levedura selvagem brasileira (em vez das variedades globais habituais) capitaneado por Gabriela Montandon, sócia da Grimor e bióloga que faz doutorado em fermentação de cerveja. Com apoio das universidades Federal de Minas Gerais e de Gent, na Bélgica, ela passou uma temporada no país europeu para estudar a viabilidade de produção de bebidas especiais com esse tipo de levedura e já selecionou uma para testar aqui. Vem por aí uma nova Grimor.

INCONFIDENTES CERVEJARIAS CONJURADAS
Rua Kenon, 168, Jardim Canadá, Nova Lima. (31) 3541-8795. Informações: cervejariainconfidentes@gmail.com
>> A fábrica recebe convidados mediante agendamento (R$ 35 por pessoa, incluindo visita, degustação e um copo) e tem loja aberta ao público (garrafas de 600ml custam R$ 13 cada). De segunda a sexta-feira, das 9h às 17h
>> No último sábado de cada mês, a fábrica promove festa no quarteirão com suas cervejas e comida a cargo de bares convidados

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE GASTRONOMIA