Festival de Cultura e Gastronomia de Tiradentes chega a sua 17ª edição

Uma das novidades deste ano fica por conta da mudança de local dos jantares, anteriormente preparados nas pousadas da região. Agora, os festins passam a ser realizados em restaurantes dentro do Centro Histórico

por Mírian Pinheiro 10/08/2014 09:42

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Ana Cecília Bignoldivulgação
Na agenda de atrações, 12 jantares, 12 restaurantes na praça, 70 atrações artísticas, 70 cursos de gastronomia e degustações (foto: Ana Cecília Bignoldivulgação)

Entre os dias 22 e 31 deste mês, Tiradentes (MG) volta a ser palco do tradicional Festival de Cultura e Gastronomia que há 17 edições movimenta a cidade. Novas ações foram pensadas para envolver ainda mais a comunidade local, seus empresários, cozinheiros e produtores da região. Segundo Rodrigo Ferraz, diretor-geral do evento, o objetivo é promover uma integração entre os moradores da cidade, fazendo com que todos vivenciem sua regionalidade de uma forma mais autêntica, estimulando a vocação natural da cidade para a gastronomia.

Uma das novidades deste ano fica por conta da mudança de local dos jantares, anteriormente preparados nas pousadas da região. Agora, os festins passam a ser realizados em restaurantes dentro do Centro Histórico, o que irá permitir um intercâmbio maior entre os chefs convidados. “Com apenas 7 mil habitantes, Tiradentes ostenta a incrível marca de ser a 5ª cidade brasileira em número de restaurantes estrelados pelo Guia Quatro Rodas”, destaca Ferraz.

Na agenda de atrações, 12 jantares, 12 restaurantes na praça, 70 atrações artísticas, 70 cursos de gastronomia e degustações, além de lançamentos de livros, exposições e exibições de vídeos. A extensa programação resulta de um trabalho de pesquisa em busca de sabores brasileiros realizado desde 2012 com as expedições gastronômicas, que já percorreram mais de 48 mil quilômetros em 17 estados.

Diversos chefs convidados participaram dessas viagens, que este ano tiveram como roteiro os estados do Amapá, Roraima, Sergipe, Alagoas e Espírito Santo. Experiências traduzidas em cursos, palestras e degustações realizadas durante o festival. Entre os chefs, Thomas Troigros (foto), do restaurante Olympe, no Rio de Janeiro, que irá preparar o jantar Roraima, no dia 23, ao lado da chef Angela Gonçalvez, do Restaurante Navalho, de Boa Vista (RR). Além de Thomas, participam os chefs Jeferson Rueda (SP), Mara Salles (SP), Juarez Campos (ES), Wenderson Meeiros(Al), Solange Batista(AP), Rodolfo Mayer (MG), Pablo Oazen (MG), Leo Paixão (MG), Guilherme Melo (MG), Marise Rache (MG)e Jaime Solares (MG). De fora virão Benito Molina e Xavier Perez Stone, ambos do México.

Atrações variadas O Festival Cultura e Gastronomia Tiradentes realiza também o Fórum Senac de Gastronomia. Um dos destaques dessa 3ª edição é o curso de carne de tartaruga ministrado pelos chef do Amapá Morubixaba Batista e Solange. A preparação de cactos comestíveis também faz parte da agenda. O curso será dado pelo sergipano Timóteo Domingos, de 17 anos, que faz experiências culinárias com o ingrediente. Outros temas, como Manipulação de carne de jacaré, de chocolates e de palmito estão na programação. São 24 vagas por curso. As inscrições são gratuitas e serão feitas por ordem de chegada. Ao todo, são 60 cursos ministrados em três espaços (Espaço Degustação, Espaço Senac e Pousada Escola Senac).

Outra promoção, Restaurantes na Praça, trará 12 casas, entre elas, Vecchio Sogno, A favorita, Roza Catering, Haus München, Belo Comidaria e Cantina Piacenza. Cada restaurante vai oferecer cardápio fixo, com três pratos, além de uma sugestão por noite. Os valores estão entre R$ 20 e R$ 50 por prato. Na parte artística, os estados por onde passou a expedição gastronômica serão representados por artistas, como Fernanda Takai e Roberto Menescal, além de grupos instrumentais regionais. Curta-metragem (com as descobertas feitas pela equipe de pesquisadores durante as viagens) e livro (segunda edição do livro Expedição Brasil Gastronômico) também serão apresentados. As ações de fortalecimento da atuação da comunidade dentro do festival englobam ainda a feira de produtores, a horta comunitária, palestras empresariais aos empreendores locais e guia gastronômico (roteiro com informações sobre bares e restaurantes da cidade). O Festival Cultura e Gastronomia Tiradentes entrou no calendário da cidade mineira em 1998. Segundo o IBGE, de lá pra cá, o setor de serviços (restaurantes, pousadas, bares e lojas) cresceu mais de 300% em 10 anos, representando mais de 50% do PIB total da cidade. Hoje, o festival contabiliza números expressivos: já recebeu 18 países, 630 chefs de cozinha, 160 festins e 77 mil pratos servidos, envolvendo mais de cinco mil profissionais.

Leitão crocante com farofa panko, cacau e maçã assada


Ingredientes

6 a 7 k de leitão; 1 cabeça de alho; 6 ramos de tomilho; 6 ramos de alecrim; 5l de azeite; 5Kgde osso de boi; 500g de cebola. 1 maçã fuji; suco de 1 limão; 1 cravo; 1 pau de canela ; 1 anis estrelado; 1 colher de manteiga; 10g de açúcar; 5g de alho, picado; 10g de cebola picada; 15g de castanha-de-caju quebrada; 15g de manteiga; 15g de nibs de chocolate (semente de cacau); 30g de panko; 2g de salsa picada; 1l de suco de uva integral; 20g
de manteiga; ¼ de cebola; 3 dentes de alho;
1 ramo de tomilho; 1 ramo de alecrim;
3 folhas de louro

Modo de fazer


Leitão: Abrir o ventre do leitão, remover a cabeça. Remover resquícios dos miúdos, os excessos de tripas, gorduras e membranas internas. Remover a traquéia. Corte um terço das costelas perto da coluna para que o porquinho fique totalmente plano. Inserir alho de baixo das costelas e dentro das paletas e pernil. Espalhar os ramos de alecrim e tomilho. Em uma assadeira, cobrir com azeite e assar entre 100 e 110 graus por quatro a cinco horas. Quando leitão estiver no ponto, as costelas devem se desprender naturalmente, sem força nenhuma. Deixar esfriar, retirar todo o azeite e depois remover todos os ossos e cartilagens. Colocar um tabuleiro por cima do leitão e botar peso. Reservar na geladeira por no mínimo seis horas. Cortar em porções de 180g e reservar. Maçã: Cortar a maçã fuji em oito partes com pele. Colocá-la num saco a vácuo com suco de limão, cravo, pau de canela, anis estrelado e manteiga. Cozinhar na água (80 graus) durante 30 minutos. Esfriar no gelo imediatamente. Guardar na geladeira. Na hora de servir, esquentar em banho-maria. Farofa: Suar na manteiga a cebola e o alho. Somar o panko e saltear um pouco. Adicione a castanha de caju e o nibs de chocolate. Colocar salsa na hora de servir. Molho de uva: Juntar em uma panela o suco de uva, a cebola, o alho, o tomilho, o alecrim e o louro. Reduzir pela metade e peneirar. Voltar para uma panela e reduzir até virar xarope. Finalizar com manteiga. Verificar temperos.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE GASTRONOMIA