Tradicional Restaurante do Bolão chega à Savassi

Casa já tem planos para funcionar também à noite da Região

por Ailton Magioli 27/06/2014 08:19

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Fotos: Gladyston Rodrigues/EM/D. A PRESS
Marcus Rodrigo Souza Rocha abriu o Bolão Savassi que tem masseria para o cliente escolher os acompanhamentos do prato (foto: Fotos: Gladyston Rodrigues/EM/D. A PRESS )
Nem bem chegou à Savassi, o tradicional Restaurante do Bolão prepara novidades para a clientela. “Como a demanda está muito boa, queremos abrir a casa à noite, em breve, só com o serviço à la carte, apesar dos crescentes pedidos para a inclusão das massas”, revela o jovem proprietário Marcus Rodrigo Souza Rocha, sobrinho do famoso Bolão – a patente está atualmente espalhada por quatro bairros da capital: Coração Eucarístico, Santa Tereza, São Pedro e Savassi.


A decisão da família Rocha de separar as casas foi oficializada em janeiro, depois da morte de Antônio Rocha, que comandava o antigo Bolão da Praça Duque de Caxias, em Santa Tereza, ao lado do irmão Bolão. Hoje sob a batuta da irmã Márcia Rocha, que mantém a matriz com a ajuda dos filhos e sobrinhos, o restaurante disputa a preferência da clientela com outras lojas (Coração Eucarístico, São Pedro, Savassi e uma segunda de Santa Tereza, na Rua Mármore), todas sob o comando de Silvio Rocha, pai de Marcus Rodrigo Souza Rocha, que, há apenas três meses, chegou à Avenida Getúlio Vargas, em frente à também tradicional Sorveteria São Domingos.

Mantidos os bufês (R$ 31,90 o kg, com churrasco) e as massas (R$ 31,90) – que podem ser montadas pelo cliente –, a nova casa valoriza os petiscos conhecidos da antiga clientela e promete novidades na região Centro-Sul. “A batata frita é muito gostosa”, elogia o funcionário público Claugers Félix Corrêa Neves, que foi conferir o tira-gosto com a amiga Letícia Cabral de Souza. “Como moramos perto, queremos voltar em um dia mais calmo”, disse Claugers, que gostou do ambiente, “mais chique do que o do tradicional ponto de Santa Tereza.”

Além dos tradicionais espaguete (R$ 15,50), mexidão (R$ 16,50) e rochedão (R$ 17) – PF com arroz, feijão, espaguete ou fritas e bife de boi, porco ou de frango –, o Bolão Savassi trouxe para a região petiscos como o também famoso rock in Rio (R$ 20, 12 unidades), bife de contrafilé com fatias de presunto e mussarela enrolado, cortado e passado no ovo e na farinha antes de ser frito; a carne cozida (lagarto recheado com batata e toucinho, R$ 15 a porção); e as fritas (R$ 15, para duas pessoas). Novidade é o três em um, tira-gosto com linguíça, mandioca e carne se sol (R$ 42, para duas a três pessoa s), que Marcus Rodrigo Souza Rocha diz ter herdado do proprietário do restaurante que funcionava no local.

MASSEIRA Outra herança da casa que ocupava o endereço, é a masseira que Gisele Viarra diz ser diferente pelo fato de levar menos condimentos no molho. “Uso mais alho e sal, deixando de lado o louro, por exemplo”, conta ela. A masseira está instalada no canto superior da casa, onde o próprio cliente escolhe entre os 33 ingredientes disponíveis para montar o espaguete, talharim ou penne. Os molhos oferecidos são bolonhesa, branco e sugo.

BOLÃO SAVASSI
Avenida Getúlio Vargas, 823, Savassi. Aberto de segunda a sexta, das 11h30 às 15h; sábado e feriado, das 11h30 às 17h. Informações: (31) 3653-7797. 

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE GASTRONOMIA