Chef propõe receita contemporânea para o Dias dos Namorados

Rodrigo Zarife ensina prato que emprega ingredientes mineiros e uso de técnicas internacionais no preparo

08/06/2014 10:17

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.

Leandro Couri/EM/D.A Press
(foto: Leandro Couri/EM/D.A Press)


Nada melhor do que um jantar especial para comemorar o Dia dos Namorados. Certamente, a piloto Bethânia Porto terá muito o que saborear no dia 12. Enquanto ela pilota aviões, o namorado, o chef Rodrigo Zarife pilota a cozinha do Ro.ZA Catering, um dos bufês mais sofisticados de Belo Horizonte. À frente do catering, ele prepara menus exclusivos e paellas gigantes. Ele na cozinha e ela na aviação. O casal demonstra que as convenções que ditam profissões para homens e mulheres cada vez valem menos. “Por ser chef de cozinha, ele é mais sensível e mais amoroso do que eu. A parte mais delicada da relação é por conta dele. Eu sou mais racional para as coisas”, diz Bethânia. O chef também ficou famoso por preparar já há 11 anos, em plena praça, paellas no Festival Cultura e Gastronomia de Tiradentes. O interesse pela culinária espanhola se deve ao período em que morou e trabalhou na Espanha. Por cinco anos em Barcelona, ele trabalhou na taberna basca Txikiteo. O flerte com a cozinha internacional teve sequência em Portugal, onde comandou o Calça Perra em Tomar. “Foi o primeiro restaurantes de cozinha mineira da Europa.”


Ao voltar ao Brasil, Rodrigo resolveu se dedicar à cozinha contemporânea. Além da influência ibérica, também traz para sua cozinha a influência da culinária mediterrânea. “Vasculhamos cada cantinho do planeta em busca de técnicas e sabores inusitados. Assim mesclamos o melhor da culinária mundial para criarmos a nossa identidade”, diz.


Rodrigo desenvolve uma cozinha autoral, procurando valorizar os terroirs de Minas. “Tento imprimir neles nova forma do preparo a apresentá-los.” Entre os ingredientes de sua preferência, estão os frutos do Cerrado, como o umbu, e a cactácea ora pro nobis. Há pelo menos 10 anos, o chef investe na releitura de pratos internacionais, como a tradicional culinária japonesa, de forma a dar uma roupagem à mineira. Para o Festival Internacional de Gastronomia que ocorreu em Ouro Preto, em 2002, ele preparou um sushi mineiro.


Leandro Couri/EM/D.A Press
A culinária foi uma das armas usadas pelo chef Rodrigo para conquistar a piloto Betânia Porto (foto: Leandro Couri/EM/D.A Press)


O nori foi substituído pela taioba, o arroz japonês por arroz com pequi. O requeijão de raspa foi usado para dar liga. No lugar do peixe entrou a linguiça defumada. Em vez do wasabi, geleia de pimenta dedo-de- moça. O resultado foi um sushi de taioba com arroz de pequi, requeijão de raspa e linguiça semi-defumada ao centro dentro.


Para o dia dos namorados, a sugestão do chef é uma robata de meca ao molho thai de manga. Bethânia tirou o brevê aos 18 anos. Dois anos depois começou a voar profissionalmente, primeiro em aviação executiva e depois na comercial. Embora os dois se conhecessem há 20 anos, desde adolescência, o relacionamento começou depois que ambos já estavam com a carreira consolidada. “Ele me conquistou pela generosidade e, obviamente, pelo estômago. Rodrigo cozinha muito bem”, diz.

 

 

Robata de meca ao molho thai de manga


Ingredientes


Para o molho: 500g de polpa de manga espada
cortada em cubos pequenos – 250 ml de vinagre–
2 cravos – 1 pedaço de canela- 1/2 anis estrela–
2 pimentas dedo-de-moça com semente em
brunoise– 300g de açucar e sal.

para as robatas: 10 espetos, 2 kg de filé de meca,
2 limãos capeta, 10 bouquets de brócolis,
2 unidade de palmito pupunha, 100 ml de azeite extra virgem e 50 g de manteiga

Modo de fazer

Envolva todos os ingredientes do molho em uma panela e leve ao fogo baixo por 40 min. Desligue o fogo. Acerte o sal e reserve. Cozinhe o brócolis e o palmito em panelas separadas e reserve. Corte o filé de meca e prepare as robatas com quatro cubos de 50g. Tempere o peixe com suco do limão capeta e pouco sal, deixe marinando por 5 minutos. Para finalizar, grelhe as robatas em uma chapa com o azeite, salteie o palmito e brócolis na manteiga e sirva o peixe regado com o molho de manga e os vegetais ao lado. 

Leandro Couri/EM/D.A Press
(foto: Leandro Couri/EM/D.A Press)

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE GASTRONOMIA