Nova casa do Sion, Verona tem clima informal e não exagera no preço

Espaço serve pizzas, mas divide seu foco com petiscos e pratos italianos

por Eduardo Tristão Girão 28/02/2014 06:00

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Fotos: Paula Huven/Esp. EM/D. A Press
Macarronda ao molho de tomate com polpeta (foto: Fotos: Paula Huven/Esp. EM/D. A Press)
O imóvel que abrigou as extintas pizzarias Artesanato da Pizza e Vinicius, no Sion, entra em sua terceira “encarnação” com a recente inauguração do Verona, que também serve redondas, mas divide seu foco com petiscos e pratos italianos. A decoração foi mantida e a reforma trouxe mudanças sobretudo na cozinha, que ganhou espaço só para produção de massas e pães. À frente da casa estão os restaurateurs Wagner Gonçalves e Lílian Mesquita, que se juntaram ao sócio Rafael Valadão.


Os dois primeiros têm maior experiência no ramo e são proprietários de outra pizzaria, a 68, em Lourdes. “O Vinicius foi fechado em agosto e a casa estava praticamente pronta. Foi uma oportunidade. Para que não entrasse em conflito com a 68, pensamos numa cantina”, conta Gonçalves. As comparações com modelos estrangeiros de negócio (cantina, bistrô, tasca etc.) são sempre imprecisas no caso de adaptação no Brasil, mas há certo clima informal na casa e os preços são discretamente menores.

Leia mais sobre gastronomia no Blog do Girão

São 160 lugares, divididos entre uma disputada varanda e os salões inferior e superior – neste último ficam algumas mesas com toalha, a adega climatizada e o forno a lenha. A propósito, o pizzaiolo da casa, Wando dos Santos, tem passagem pelo Artesanato da Pizza, 68, Più e Olegário. Nos dois andares acima ficam a produção de massas e pães e um espaço que, em breve, poderá ser reservado para eventos, incluindo uma segunda varanda, que será destinada a apreciadores de charutos.

Pizzas (a massa é como a da 68: fina, mas não muito) somam 30 opções, disponíveis em dois tamanhos e feitas com ingredientes que vão do trivial requeijão ao siri catado, passando por carne de sol, alcachofra e presunto cru – os preços variam entre R$ 28 e R$ 58. Essa é a parte mais volumosa do cardápio, seguida pela de petiscos, com pedidas como burrata (R$ 32), bruschetta com cogumelos frescos (R$ 24), berinjela marinada (R$ 23) e carpaccio bovino cortado no local (R$ 24).

SEM ROLHA Massas, risotos e carnes ficam quase todos na casa dos R$ 30 ou R$ 40 (preços individuais), a exemplo do pappardelle ao ragu de cordeiro (R$ 42), da polenta com bacalhau, azeitonas pretas e tomate (R$ 32), do risoto de cogumelos com iscas de filé (R$ 42), do bife ancho com nhoque aos quatro queijos (R$ 45) e do peixe com risoto de limão (R$ 42). Há quatro massas com quatro molhos à escolha por R$ 29 (cada).

Para compartilhar (duas pessoas), a cozinha oferece quatro pratos, com destaque para o filé à parmegiana com aligot (purê de batata com queijo; R$ 72), a macarronada ao molho de tomate com polpetas (R$ 54) e a lasanha à bolonhesa (R$ 55). Saladas, calzones, sanduíches e uma focaccia completam o cardápio, cuja seção de sobremesas lista opções batidas, como pizzas doces, tiramisù (R$ 16) e panna cotta (R$ 14).

Há pequena diversidade de cervejas importadas e nacionais – long necks e chope saem por R$ 6 (cada). A carta de vinhos conta com cerca de 70 rótulos (chegará a 150), com preços a partir de R$ 49 (garrafa). De olho no potencial de consumo da vizinhança (amedrontada por preços altos e blitzes), a casa não cobra taxa de rolha de quem leva o próprio vinho de casa.

Verona
Rua Pium-I, 1.259, Sion, (31) 2513-0017 e (31) 2513-0991.
Aberto terça e quarta, das 18h à 0h; quinta a sábado, das 18h à 1h; domingo, das 12h à 0h.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE GASTRONOMIA