Astro do Réveillon, champagne é símbolo de alegria e festa em todo mundo

Conheça a história da bebida clássica da virada do ano e veja opções de produtos

por Selecione 25/12/2013 10:28

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Giovanni Menezes, médico anestesiologista e enófilo
REUTERS/Benoit Tessier
(foto: REUTERS/Benoit Tessier)
Champagne é uma região francesa que tem, entre outros atrativos, a produção de um vinho espumante de qualidade admirável. E embora não seja o único lugar no mundo onde se produza espumante, se tornou sinônimo deste tipo de bebida. O que não é uma verdade. Só podem ser denominados assim, aqueles exclusivamente produzidos nessa região. Os demais espumantes em outros países têm nomes diversos, como cava na Espanha e prosecco na Itália. Mesmo os franceses de outra região, como Vale do Loire ou Borgonha, levam o nome de crémant, para surpresa de quem considere todo espumante francês como champagne.

A lenda sobre o Champagne atribui ao monge beneditino dom Pérignon um papel importante. Ele teria percebido que algumas garrafas do que deveria ser um vinho tranquilo (não espumante) se tornavam espumantes. Esse fenômeno se devia ao fato de haver um nível de açúcar residual após a primeira fermentação. Esse açúcar, associado à presença de leveduras, provocava uma segunda fermentação na garrafa, produzindo gás carbônico. Essa é a origem das famosas borbulhas dos espumantes, que inicialmente “explodiam” as garrafas. O monge teria optado por garrafas mais resistentes e rolhas amarradas com arame, para que não fossem expulsas pelo gás. Ao experimentar a bebida teria dito: “Estou bebendo estrelas”.

Podemos então concluir que a técnica de vinificação desenvolvida em Champagne teve o mérito de conseguir aprisionar as bolhas numa garrafa, o que mudou a bebida completamente, e a transformou num dos maiores símbolos de comemoração, alegria e festa do mundo.

Por ocasião da perda do grande líder mundial Nelson Mandela, uma reflexão se faz necessária. Enxergamos no início da vida o Mandela jovem, de personalidade firme, explosiva, defensor da liberdade e igualdade até com a luta armada. Preso cruelmente durante 27 anos, ao deixar o cárcere surge um homem com a grandeza de um dos maiores símbolos da humanidade. Mesmo tendo todas as razões para se revoltar, soube perdoar e conduzir a reaproximação com seus algozes. Mandela nos ensinou o conceito africano “ubuntu”, que significa “eu só posso ser eu através de você e com você”. Traduz fielmente que só podemos existir ao reconhecer o que há de humano em todos, inclusive naqueles que julgamos opostos. E que coragem não é a ausência do medo, mas o triunfo sobre ele. E que nada nem ninguém podem subtrair a nossa alegria.

Caro leitor, neste ano vindouro desejo-lhe a presença de Mandela: alegria, coragem e ubuntu.Para celebrar, algumas opções de espumantes: Ponto Nero na Menimport( 31-328-68362) a R$34,90, Iris Terre Casonato Rosé na Casa do Vinho( 31 32867891) a R$:49 Ferrari Maximum Brut na Decanter( 31 3287 3618) a R$ 149, Bollinger na Mistral (31)3115- 2100 a R$ 388.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE GASTRONOMIA