Minas divulga sua cozinha em Frankfurt e desperta a curiosidade do público alemão

Estandes dedicados a receitas, truques de cozinha, chefs e gourmets chama atenção na Feira do Livro de Frankfurt

por Ana Clara Brant 12/10/2013 00:13

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
 Maria Tereza Correia/EM/D. A press
Neste sábado, o chef Ivo Faria prepara jantar para os alemães (foto: Maria Tereza Correia/EM/D. A press)
Frankfurt – Nem só de literatura vive a Feira do Livro de Frankfurt, que será encerrada neste domingo com a expectativa de atrair 250 mil pessoas. Música, artes plásticas, teatro e gastronomia são algumas das atrações do maior encontro mundial do mercado editorial.

Chamam a atenção estandes dedicados a receitas, truques de cozinha, chefs e gourmets de vários países – o segmento gastronômico tem rendido lucros crescentes às editoras. Um deles foi montado pelo Brasil, país homenageado nesta edição da feira. O espaço Cozinhando com as palavras oferece eclético menu, com degustações, bate-papos e saraus. Chefs e pesquisadores de Minas Gerais se destacaram na programação e aproveitaram para divulgar o turismo gastronômico no estado.

“Fizemos questão de trazer não apenas uma figura tarimbada, inclusive internacionalmente, como o Ivo Faria (chef do Restaurante Vecchio Sogno, de BH). Vieram a Frankfurt dois talentosos representantes da cozinha do interior mineiro”, afirma Agostinho Patrus, secretário de Estado de Turismo. Ele se refere aos chefs Ari Kespers (do Restaurante Provance Cottage Bistrô, em Monte Verde) e Antônio Basile (do Le Gourmet Bistrô, em Gonçalves). Essa dupla participa pela primeira vez de um evento no exterior.

“A gastronomia mineira é reconhecida no Brasil. Queremos que ela tenha destaque também fora do país, pois apresenta novos sabores, conta a nossa história e oferece roteiros turísticos”, explicou Patrus. O chef Antonio Basile contou que o público foi receptivo às novidades. “As pessoas ficaram atentas a ingredientes inusitados para elas, como pimenta-biquinho e mandioca. É bacana a interação, esse despertar de curiosidades”, afirmou.

Paulista radicado em Minas, Ari Kespers fez questão de ressaltar como a gastronomia expressa a hospitalidade do povo mineiro: “Minas tem essa coisa acolhedora, aquela comida de mãe. Isso foi mostrado aqui. Ao mesmo tempo em que trazemos coisas riquíssimas para cá, levamos informações importantes para o Brasil”.

Quirerinha Kespers e Basile prepararam um jantar tipicamente mineiro no Brazilian Taste Festival, realizado no Restaurante Oscar (Hotel Steingenberger), considerado o melhor de Frankfurt. O cardápio contou com ravióli de banana-da-terra e queijo canastra, lombo confitado, risoto de quirerinha e couve mineira. O petit gâteau de queijo canastra veio com sorvete de creme e goiabada. “Foi interessante a reação de clientes da casa, que se mostraram abertos a experimentar sabores diferentes”, comentou Kespers.

Hoje à noite, o chef Ivo Faria apresentará suas iguarias aos alemães. O especialista Eduardo Avelar, apresentador da TV Alterosa, vai falar sobre seu trabalho voltado para a gastronomia terroir. “É interessante como o mundo está caminhando para as raízes. Acho extremamente relevante divulgar os nossos saberes em um evento tão importante como a feira de Frankfurt”, afirma Avelar.

Maria Coeli Simões veio à Alemanha divulgar seu livro, 'Memória e arte do queijo do Serro – O saber sobre a mesa'. O empresário Rodrigo Ferraz, que comanda o Restaurante Haus München e a Choperia Albanos, em BH, destacou a relação entre as culinárias brasileira e alemã. “Esta feira é fantástica, com um mundo de atrações. É muito bacana mostrar o que vem de Minas. A gastronomia é um símbolo do estado”, concluiu.
 
• A repórter viajou a convite do Governo de Minas

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE GASTRONOMIA