Culinária ayurvédica difunde receitas para vida mais saudável

Depois de uma batalha pessoal, arquiteta se redescobre, transformando-se em chef de 'cozinha-terapia'

por Mírian Pinheiro 16/06/2013 19:00

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.

Pedro David/EM/D.A Press
(foto: Pedro David/EM/D.A Press)


Aos 24 anos, Laura Pires se viu diante de um desafio que mudaria para sempre sua vida: após uma saga que durou quatro meses, entre idas e vindas a médicos de diversas especialidades, foi diagnosticada com esclerose múltipla (E.M), doença inflamatória crônica, autoimune, que compromete as funções do sistema nervoso. A busca por uma possível “cura” ou melhora considerável de seu quadro – que, àquela altura, já incluía a perda lateral da visão e de alguns movimentos do braço direito e das pernas – a motivou, junto com seu companheiro na época, a embarcarem juntos para a Índia. Dessa experiência nasceram um livro, Em busca da cura – A incrível jornada de Laura Pires ao encontro da essência da vida, lançamento da Editora Casa da Palavra, escrito por Marcus Fahr Pessoa, e, sobretudo, uma nova Laura Pires, chef de culinária ayurvédica - o sufixo ayur da palavra ayurveda significa vida, saúde ou cura, em sânscrito, enquanto veda é tradução da palavra escritura ou ciência. Trata-se de uma gastronomia que alia sabores exóticos ao conceito de rejuvenescimento, desintoxicação e purificação corporal.


Hoje, aos 31 anos, com os movimentos e a visão recuperados, Laura abandonou a carreira de arquiteta e se dedica a dar cursos sobre a culinária ayurvédica, ainda timidamente difundida no Brasil, mas reconhecida pela Organização Mundial de Saúde (OMS) como terapia. A dieta é rica em temperos e na combinação de alimentos de acordo com o biótipo ou o dosha de cada um. É a partir desta identificação de perfil que se chega a um cardápio.

Culinária ayurvédica


Arquivo/Pessoal
Lara Pires se dedica a dar cursos sobre a culinária ayurvédica (foto: Arquivo/Pessoal)
Os cursos que ministra, ela diz, têm um formato para leigos e também para pessoas com conhecimento em ayurveda. “Geralmente, são mulheres que fazem o curso e sempre preocupadas em melhorar a saúde e ganhar mais consciência do que se preparar na cozinha”, explica. Algumas pessoas também chegam às aulas apenas para aprender pratos vegetarianos, mas acabam ganhando de presente uma semente de sabedoria despertando em suas vidas. É que a abordagem da ayurveda tem na culinária apenas um dos fatores importantes dentro do escopo de orientações para se ter ter saúde e equilíbrio.

 

A descoberta para uma vida mais saudável, passa pela ideia de que "somos o que digerimos". O que pressupõe, nesse sentido, a necessidade de se fazerem escolhas corretas de alimentos, priorizando ingredientes que têm a ver com o clima do local onde se vive, a estação do ano e, inclusive, com as características pessoais. “Tudo isso influencia numa boa digestão”, afirma a chef.

Segundo os princípios ayurvédicos, todo alimento ou emoção que não é digerida ou é mal assimilado transforma-se no nosso corpo em toxinas (ama), que, por sua vez, enchem e obstruem os inúmeros canais nele existentes. Para combatê-las, o comensal deve dar especial atenção às combinações ingeridas no dia a dia, evitando assim inúmeras doenças. Dentro dessa filosofia gastronômica, os alimentos, os seus sabores e, principalmente, os condimentos são usados como ferramenta terapêutica de equilíbrio e harmonia do corpo, de forma a limpar a AMA (toxinas mentais, emocionais e físicas). Quer experimentar? Então, aos leitores do Degusta, uma receita saborosa e saudável da chef Laura Pires.

 

 

Sopa de mandioquinha (porção individual)

Ingredientes

2 mandioquinhas (batata-baroa); 1/2 alho-poró; 1/2 colher de sobremesa de ghee (manteiga clarificada); 2 xícaras (chá) de água; 1 pitada de cúrcuma; 4 xícaras de água; sal marinho a gosto

Modo de fazer


Com o descascador de alimentos, retire a casca das mandioquinhas. Corte em rodelas grandes e cozinhe no vapor até ficar al dente. Reservar. Corte o alho-poró em fatias finas e refogue-o no ghee. Quando ficar bem dourado, acrescentar a cúrcuma, o sal, a água e as mandioquinhas. Deixar cozinhar por cinco minutos .Remova do fogo e bata no liquidificador com cuidado. Devolver à panela e esquentar mais um pouco.Servir morna. Se desejar, refogue mais um pouco de alho poró em fatias finas no ghee e coloque para decorar na sopa já pronta.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE GASTRONOMIA