Novo bar da capital, o Empório 10landes oferece petiscos com tempero de chef

A costela suína confitada ao molho de jabuticaba divide as atenções com a paleta suína com queijo de minas acebolado

por Walter Sebastião 31/05/2013 00:13

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Fotos: Pedro Motta/Esp. EM/D. A Press
(foto: Fotos: Pedro Motta/Esp. EM/D. A Press)
Petiscos mineiros combinam com tudo, avisa o chef Eric Marty Caron, nascido em Andorra. Nos dias frios, podem ser acompanhados de vinho; nos mais quentes, vão bem com cerveja gelada. No recém-inaugurado Empório 10landes, as comidinhas são preparadas com todo o capricho das técnicas gastronômicas, como o cozimento lento e a vácuo, para que não percam sabor nem qualidade nutricional.


“Adoro calçada, chope e boa comida a preço razoável”, conta Eric. “Somos um boteco, mas vamos ser também empório”, avisa, revelando os planos dele e do sócio – o chileno Luiz German Andrade. A cara do lugar, para Eric, é, por exemplo, a costela de porco com molho de jabuticaba. “É um casamento perfeito. A carne fica desmanchando na boca depois do cozimento por oito horas”, explica. O que, com o molho agridoce, cria combinação perfeita – ele garante.

Eric Marty Caron é do Principado de Andorra, região autônoma entre Espanha e França. Aprendeu o ofício de cozinhar com o pai, com quem trabalhou até os 30 anos. “Praticamente nasci numa panela”, brinca, lembrando que desde muito novo estava na cozinha manuseando alhos e batatas.

Desde 2007, Eric está no Brasil. Deu aulas de gastronomia na escola do Senac, em Florianópolis; trabalhou em restaurantes como o Cantaloup, em São Paulo. Em Belo Horizonte, esteve no La Favorita e Mes Amis.

“Cozinhar é um prazer”, afirma o chef. “O bom da atividade é exatamente ser um trabalho que você faz sabendo que vai trazer prazer para alguém”, enfatiza. “Minha cozinha, hoje, é fruto de toda a minha experiência”. Ele define assim o que está fazendo no momento: colocar a técnica gastronômica a serviço da reinterpretação dos pratos mineiros. Do cardápio da casa, ele recomenda o joelho de porco, “extremamente macio, uma delícia”.

A abertura do primeiro restaurante, em abril, significa para Eric a realização de algo há muito desejado. “Dá trabalho devido à falta de mão de obra e aos impostos, mas é bom trabalhar para você mesmo. Traz a possibilidade de fazer apenas os pratos de que você realmente gosta”, observa, contando que assim foi definido o cardápio do Empório 10landes. A média de preços dos pratos vai de R$ 30 a R$ 35.

Empório 10landes
Rua Francisco Deslandes, 10, Anchieta, (31)3287-7891. Aberto de quarta a sexta, das 17h às 23h; sábado, das 11h às 23h; domingo, das 11h às 17h.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE GASTRONOMIA