Com ingredientes sofisticados, pipoca sai do cinema e se torna presença garantida em eventos refinados

Das salas de exibição, a guloseima passou a ser apreciada em casamentos, formaturas, e ganhou o incremento de elementos como nozes, creme de morango e amêndoas

por Correio Braziliense 23/05/2013 13:16

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Marcelo Ferreira / CB / DA Press
Em vez do tradicional açúcar, coberturas doces inusitadas dão um toque especial à pipoca: chocolate belga, marshmallow e caramelo estão entre as opções (foto: Marcelo Ferreira / CB / DA Press)
Não são apenas os estalos na panela que avisam o que está sendo preparado. O cheiro incomparável também denuncia. A consagrada pipoca vai bem para acompanhar um filme, nas reuniões entre amigos, nas festas infantis e, agora, tem espaço garantido em celebrações mais formais, como casamentos e eventos corporativos. Virou até presente. Tudo por conta da inclusão de ingredientes sofisticados. Em vez da tradicional manteiga derretida, entraram nozes, chocolate belga e trufas negras.


Chefe de cerimônias em Brasília, César Serra explica que as pipocas gourmets, ao serem servidas nas comemorações, dão mais charme ao evento. Ele compara a releitura à mesma pela qual passou o brigadeiro, que passou por adaptações, com receitas criativas, para ser disposto com mais elegância à mesa. “Como antes o brigadeiro era mais ligado às festas infantis, a inclusão de ingredientes sofisticados fez com que ele ganhasse espaço nas festas em geral. O mesmo se aplica à pipoca, que é um grande achado. Talvez, essa seja uma das principais novidades do ano para as cerimônias. Estamos no caminho certo: de pegar os produtos que seriam aparentemente simples e dar uma roupagem gourmet”, analisa.

A especialista em confeitaria Raquel Ramos, também comemora o consumo crescente da nova iguaria. “Servem para dar ainda mais alegria à festa, além dos sabores inovadores e incomparáveis. Se antes o público era infantil, agora, os adultos aceitaram a proposta e começaram a incluir a pipoca no cardápio festivo”, diz Ramos, que, entre a variedade de sabores disponíveis, aposta no pistache, nas nozes e nas amêndoas.

A empresária Mariana Pereira percebeu que as pipocas poderiam ser mais do que uma guloseima para as crianças durante uma viagem à Disney. “Nesses parques temáticos, é comum ver muita gente comendo pipoca, embora sejam feitas com produtos químicos, para dar coloração e sabor. O diferencial da gourmet é que são dispensados os corantes artificiais. Os produtos usados dão mais gosto e preservam as propriedades nutritivas da pipoca. O objetivo não é a concorrência com as carrocinhas de rua, mas de uma outra apresentação dessa delícia tão consumida no Brasil”, diz a dona da Tribeca.NY, inaugurada recentemente em Brasília.

Segundo César Serra, a forma de apresentação do alimento é mesmo primordial para o sucesso do evento. Ele esclarece que é preciso ficar atento à embalagem que será usada para as pipocas e como elas serão servidas, considerando, aí, a possibilidade de colocá-las em ilhas gastronômicas. “Elas podem ser servidas, por exemplo, pelos garçons, que entram como baleiros em um momento de descontração dos convidados, como na pista de dança. Podem também ser colocadas em recipientes bonitos na sala de doces. Outra opção é dispor em embalagens elegantes dentro do carro dos convidados, como forma de agradecimento e lembrança dos noivos”, sugere.

No Rio Grande do Sul, as pipocas também já são sucesso. Há lojas em Gramado e Porto Alegre dedicadas à guloseima sofisticada. Rafael Peccin, diretor da rede Popcorn Gourmet, conta que o diferencial está nos sabores inusitados e na qualidade do alimento. São 10 opções oferecidas. Entre elas, doce de leite com coco e parmesão com amêndoas defumadas. “Há a possibilidade de presentear com pipocas. É típico a compra para lembrar uma data comemorativa, como o Dia dos Pais, das Mães, dos Namorados e aniversário. Por isso, vimos a necessidade de vender em latas temáticas. E a aceitação foi muito boa”, conta.

 

Marcelo Ferreira / CB / DA Press
Em vez do tradicional açúcar, coberturas doces inusitadas dão um toque especial à pipoca: chocolate belga, marshmallow e caramelo estão entre as opções (foto: Marcelo Ferreira / CB / DA Press)
Cuidados essenciais

Independemente da cobertura, não é só colocar a pipoca na panela com o óleo e esperar que ela estoure. Para que mantenha a crocância e fique macia, sem vestígios dos grãos, algumas dicas são preciosas. Mariana Pereira aposta nos grãos de milho maiores e melhores. “Pode comprar no supermercado, mas é bom dar prioridade à linha premium e ficar atento à data de validade. Quando próximos do vencimento, os grãos já não têm a cor que faz do milho uma boa pipoca. É preciso optar sempre pelo tom brilhante, esbranquiçado na ponta e laranja na base”, ensina.

Outro ponto que se deve ser levado em consideração é a panela. Mariana Pereira ensina que a de metal resistente faz com que os grãos aqueçam em temperatura elevada. “As pipocas estouram com precisão e deve haver um compartilhamento para a saída do ar, evitando que queimem.” Para as pipocas gourmet salgadas, ela usa um fio de azeite, além do ingrediente que dará o sabor diferenciado, como queijo provolone, especiarias mexicanas e creme balsâmico de morango e pimenta. “Depois de feitas, para não perder a crocância, devem ser consumidas em até um dia.”

No caso das pipocas doces, o processo é todo artesanal. Elas são colocadas na panela com a banha de coco e, depois de estouradas, envolvidas uma a uma na cobertura escolhida. Mariana Pereira faz de chocolate belga branco e meio amargo, trufas negras, caramelo, cookies e marshmallow. Segundo Rafael Peccin, as pipocas doces tem prazo de validade estendido. “Dura até um mês na embalagem fechada, sem necessidade de conservar sob refrigeração”, afirma. Diferentemente das versões tradicionais, o ideal é não acompanhar as gourmets com refrigerante. É melhor optar pelas cervejas claras ou pelos espumantes. “As bebidas combinam perfeitamente. Deixam o sabor mais duradouro no paladar”, diz Mariana.

Até no Oscar

Durante o Oscar 2013, em fevereiro, nos Estados Unidos, as pipocas gourmet arrancaram suspiros quando foram servidas aos convidados. Depois do megaevento americano, dizem especialistas em festas luxuosas, ficou comprovado que a pipoca pode ser oferecida em grandes festas sem comprometer o requinte do evento.

"O diferencial da pipoca gourmet é que são dispensados os corantes artificiais. Os produtos usados dão mais gosto e preservam as propriedades nutritivas”, conta Pereira.

Gostosa e nutritiva

A nutricionista Daiane Sousa atesta os benefícios da pipoca para a saúde. O alimento é rico em fibras, saudável e pode ser incluso na dieta, desde que sem exageros. “Deve-se evitar a de micro-ondas, que é fonte de gordura trans, ligada à redução de memória, ao câncer de intestino, de mama, de próstata e de pâncreas, à aterosclerose, ao infarto, entre outras doenças”, destaca. Outro cuidado é com relação à quantidade de sal ou de doce usada.

Na versão gourmet doce, Daiane explica que os incrementos podem ser feitos eventualmente, mas sempre com atenção para o uso chocolate, que deve ser o meio amargo, próximo ao cacau puro. A especialista também chama a atenção para o consumo de pipocas doces por crianças com diabetes tipo 1, sobrepeso ou obesidade, colesterol e ou triglicerídeos alterados. “Elas não devem comer para evitar complicações à saúde. O ideal é que os pais façam exames preventivos nos pequenos, como forma de identificar eventuais distúrbios e de evitar que as crianças tenham surpresas desagradáveis, como deixar subitamente de comer uma coisa de que tanto gostam em razão de uma doença.”

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE GASTRONOMIA