Festival Gastronômico Cachaça Gourmet consolida valorização da bebida para mercado mundial

Produzido por métodos tradicionais em Minas, produto ganha novos horizontes com aproximação de grandes eventos de alcance internacional

por Estado de Minas 28/02/2013 09:43

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.

Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press
(foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press)
Não passou muito da chegada dos portugueses ao Brasil para nos primeiros engenhos de cana-de-açúcar serem produzidas as primeiras cachaças. A história comprova a relação perene entre o brasileiro e a bebida. Mas aquela caninha produzida há quase cinco séculos hoje ganhou ares contemporâneos.

 

Pura sofisticação. Presente, quem diria, até mesmo na alta gastronomia, tanto que, em janeiro, foi um dos produtos típicos mineiros que representaram o estado no principal festival de culinária do planeta – o Madrid Fusión.

 

A visita à Espanha foi um primeiro passo para a abertura de portas no mercado europeu, dado meses depois de, a convite do presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, ter sido introduzida no vizinho continental como um produto genuinamente brasileiro e não mais como uma imitação do rum cubano. E o esforço dos produtores é para tentar aproximar cada vez mais a cachaça do uísque e mesmo do vinho. Uma forma de obter status e firmá-la como bebida gourmet.

 

Tanto é que até os barris de carvalho usados na Escócia para fabricar uísque são importados pelos alambiques brasileiros para o envelhecimento da cachaça. O caminho até lá, no entanto, ainda é longo, podendo ser acelerado pela proximidade com a Copa’2014 e a previsão da presença maciça de estrangeiros no país. Para atender esse público, o Festival Gastronômico Cachaça Gourmet – que este ano chegou à 5ª edição – incentiva bares e restaurantes a introduzir a bebida na elaboração de coquetéis e pratos refinados, premiando as melhores receitas.



VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE GASTRONOMIA