Avelã é um dos ingredientes preferidos na hora de se prepararem as tradicionais receitas de Natal

Semente é símbolo da felicidade e fertilidade em países como a Itália e a França

09/12/2012 16:33

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.

*Patríia Crespo

 (Maria Tereza Correia/EM/D.A Press)
(foto: (Maria Tereza Correia/EM/D.A Press))
No burburinho agitado das cozinhas no fim de ano, o crac-crac dos quebra-nozes é um barulhinho bem comum e muito bom de se ouvir. Nozes, amêndoas, castanhas e avelãs se avolumam pelos cantos, anunciando que chegou a hora de se prepararem as receitas preferidas da família, dos amigos e dos clientes. Bolos, tortas e biscoitinhos entram e saem do forno, aguçando olfatos e paladares. Nos mercados, as bancas com os frutos secos são abastecidas diariamente, revelando a enorme procura por esses ingredientes nessa época.

Nozes, amêndoas e castanhas são utilizadas ao longo de todo o ano em criativas receitas da gastronomia  atual. Entretanto, a avelã sempre será a mais natalina de todo o grupo. Como são colhidas no final do outono no hemisfério norte e em alguns países do hemisfério sul, é justamente no período das comemorações de fim de ano seu tempo de fartura e bons preços, até mesmo por aqui, onde a planta não se adaptou ao clima tropical fazendo com que o país precise importar o fruto para abastecer o mercado. Em todos países onde se comemora o Natal encontram-se preparações de tudo quanto é jeito, feitas com o pequenino fruto da aveleira, arbusto da família das Betulaceae, que cresce naturalmente em boa parte da Europa, Ásia Menor e América do Norte.

Planta cultivada pelo homem desde a mais remota Antiguidade, seu fruto apresenta uma casca redondinha e lenhosa que contém uma sementinha clara envolvida por uma pele bem fina e acastanhada, muito rica em fibras, carboidratos, proteínas, minerais e gorduras monoinsaturadas. Da Turquia saem 70 % da produção mundial. Outros países produzem o fruto comercialmente como EUA e Espanha, mas é na Itália onde estão as avelãs mais famosas e saborosas. Por lá são nomeadas de nocciolas e são classificadas e distribuídas com um selo que lhes garante procedência e qualidade. Parte integrante da cultura e da história do país, ainda pode ser encontrado, em pequenas províncias italianas, os nocciolaias, vendedores ambulantes de colares de avelãs. No Piemonte, Norte do país, situa-se a matriz da famosa fábrica da Ferrero Rocher, que desde 1946 combina o produto do cacau com o gostinho das nocciolas, quer seja nos bombons ou na apreciadíssima Nutella, creme de avelãs que virou mania entre as crianças e os adolescentes. O licor de avelãs, Frangélico, que foi moda em bares e restaurantes na década passada, também é originário dessa região.

In natura, em forma de farinha ou manteiga a avelã é ingrediente largamente utilizado na confeitaria internacional. Muitas receitas já chegaram por aqui, como a da torta vienense tradicional na Áustria ou da dacquoise francesa, mas muitas preparações ainda não atravessaram os mares como o cevizli sucuk vendido nas ruas da Turquia. A bala dura, tipo quebra-dentes, tem formato de longas salsichas e é feita com mosto de uvas e pedaços graúdos de avelãs. Esse quitute curioso também pode ser encontrado pelas esquinas da Grécia e da Rússia.

Nos natais da Alemanha a troca de presentes culinários é um ritual simpático, além de saboroso. Oferecer um stollen, espécie de pão feito com frutas secas e marzipã, ou qualquer tipo de biscoitos mantem os elos de amizade e transmite os votos de paz e prosperidade para o ano- novo. Aqui na capital mineira, as delícias do natal germânico são produzidas pela diamantinense Maria Ilka Werneck Kaufmamnn, que por muitos anos foi casada com alemão. D. Ilka tem um carinho danado pelas receitas aprendidas com a sogra e atualmente reúne grupos seletos para ensinar o que sabe. Um dos preferidos da professora, o haselnussplätzchen, é um biscoitinho de avelãs que tanto pode ser servido quanto presenteado para os amigos neste fim de ano. Confira a receita nesta página. *Formada em jornalismo pela Puc- Minas e em gastronomia pela Estácio de Sá

 

 

Haselnussplätzchen (biscoito de avelãs) Ingredientes 250g de farinha de trigo sem fermento peneirada, 1 colher de chá de fermento em pó,150g de açucar, 1 colher de chá de extrato de baunilha 3 gotas de essência de amêndoas, 60ml de leite integral, 100g de manteiga, 200g de avelãs moídas com a pele Modo de preparo Pré aquecer o forno por 15 minutos, a 180 graus. Amassar e agregar muito bem todos os ingredientes. Abrir com um rolo e cortar os biscoitos. Assar em forno médio por 10 minutos.



VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE GASTRONOMIA