SPFW surpreendente: conheça as razões para enxergar a moda com outros olhos

Encerrada hoje, a Semana de Moda de São Paulo mostra que antigos conceitos como o corpo perfeito, o culto à eterna juventudade e a divisão binária de gêneros vem caindo em desuso. Saiba o que ficou de lição nas apresentações para o verão'2018 e conheça a história do estilista barrado no próprio desfile

por Laura Valente 31/08/2017 16:32
Marcelo Souhbia/Fotosite
Glória Coelho (foto: Marcelo Souhbia/Fotosite)
"Fotografia de uma década, da realidade social e cultural dos povos", como caracteriza a estilista Glória Coelho, a moda vem  apresentando novas propostas de comportamento, como ficou claro em vários dos desfiles da São Paulo Fashion Weekn44 (SPFW), encerrada logo mais na paulicéia. Além do mineiro Ronaldo Fraga, que já traz no DNA criativo a verve política e constestadora apresentando desfiles que levam à reflexão e propõem a quebra de padrões, grifes como LED, Joâo Pimenta e Laboratório Fantasma, entre outras, apostaram na diversidade de gênero, de silhuetas, de etnias e de faixa etária em coleções criadas para gente de verdade,real, diversa, imperfeita, que envelhece ou engorda, tem múltiplas cores de pele e perfis. 
 
Lab/divulgação
Evandro Fióti e Emicida, em apresentação da Lab (foto: Lab/divulgação)
 
Em contrapartida, apesar de a edição ter entrado para a história do evento e da moda brasileira com tais propostas, a denúncia de racismo sofrida pelo estilista Evandro Fióti leva a crer que o preconceito ainda é um entrave para o pleno desenvolvimento da sociedade. "Ser preto é ser barrado pelo segurança do evento até mesmo quando é da sua marca e com pulseira..."denunciou ele no Facebook logo após a apresentação da grife LAB, cuja proposta preza a liberade e a inclusão.
 
Marcelo Souhbia/Fotosite
Coleção Avuá (foto: Marcelo Souhbia/Fotosite)
 
 
Repercussão
 
O post teve milhões de curtidas e centenas de compratilhamentos chamou a atenção da assessoria do evento, que publicou a seguinte nota: “Ao ver o post de Evandro Fióti, na noite de terça-feira, Paulo Borges [organizador do evento] imediatamente entrou em contato com ele para apurar o ocorrido. Em seguida, tomou medidas junto à empresa de segurança contratada pelo evento, para repreensão de conduta dos envolvidos, e atendendo pedido de Fióti, preservou o funcionário responsável. São mais de dez mil pessoas trabalhando direta e indiretamente no evento, que sempre defendeu e trabalha pela diversidade em todos os níveis". 

A grife, criada em parceria com o cantor Emicida (irmão de Evandro) e parceiros como os músicos Thaíde e BNegão, levou à passarela a coleção Avuá. Apresentada por modelos negros e plus size (entre outros),a proposta é disponibilizar peças de estética embalada pelo movimento hip hop, um assunto há muito já explorado na cena fashion internacional como descrito no documentário Fresh Dressed (Sacha Jenkins), incluindo grifes de fama mundial como Raplh Lauren e Tommy Hilfiger. 

De positivo, ficam as ideias que vem revolucionando um mercado que, cada vez mais, propõem ao público abandonar antigos comportamentos e abrir a mente para o novo. Confira a seguir algumas trends e veja as fotos na galeria! 
 
Adeus antigo padrões:
 
  • Abra a mente para a diversidade: de gênero, estilo, silhueta, faixa etária
Marcelo Souhbia/Fotosite
Uma (foto: Marcelo Souhbia/Fotosite)

 
  • Moda também é política, como mostrou Ronaldo Fraga em protesto pró causa ambiental

  • A roupa de praia também é feita de tecidos nobres e pode trazer cortes e elementos da alta costura
 
  • O vermelho é o novo branco, se jogue na cor
 
Marcelo Souhbia/Fotosite
Amir Slama (foto: Marcelo Souhbia/Fotosite)
 
  • As grifes pequenas também se destacam, vide o grupo Top5
Marcelo Souhbia/Fotosite
Top5 (foto: Marcelo Souhbia/Fotosite)

  • O visual agender (que não determina o gênero do usuário) é uma realidade e já está nas ruas
 
  • A transparência é cool, inclusive para eles
Marcelo Souhbia/Fotosite
João Pimenta (foto: Marcelo Souhbia/Fotosite)

 
  • As matérias-primas usadas nas confecções são mais diversas que nunca, incluindo plástico, metal, cordas e outros

  •  Os sapatos ganham personalidade e, muitas vezes, garantem o destaque do look
  • As meias 3/4 muito usadas em décadas do século 20 estão de volta e, apesar da origem histórica, prometem virar um hit contemporâneo


 
 

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE FEMININO