Em BH, idosos se rendem a boates, aprendem hip-hop e até dança do ventre

Idade não é empecilho para a diversão e a prova disso é a variedade de grupos e projetos na capital que oferecem atividades para a terceira idade

por Cecília Emiliana 04/08/2017 09:00

Túlio Santos/EM/D.A Press
Grupo de idosas se diverte no Paco Pigalle, passeio promovido pelo Motivato - centro de atividades voltadas à terceira idade (foto: Túlio Santos/EM/D.A Press)

Poucas sextas-feiras são tão aguardadas na vida de um jovem quanto a que se segue a seu aniversário de 18 anos. Nessa idade, o RG se torna passe livre para a entrada em boates e danceterias. Neusa Costa e Silva esperou um pouco mais para viver essa experiência. Faz pouco mais de 30 dias que a belo-horizontina de 70 anos pisou pela primeira vez em um desses inferninhos. Acompanhada de oito amigas, ela sentiu o frio na barriga típico de quem faz uma descoberta ao cruzar os portões da casa noturna Paco Pigalle, no Bairro Floresta. Tímida, não se jogou na pista logo de cara, mas bastaram uma hora e dois drinques para que ela se sentisse à vontade. Às duas da manhã, a aposentada requebrava sem pudor ao som do hit Despacito.

Na juventude de Neusa, a diversão da moda era outra. Em meados da década de 1980, quando as boates se tornaram populares, ela se achava velha para a balada. A coragem para ignorar a data de nascimento estampada no RG e as convenções sociais que tentam ditar o que se pode ou não fazer na maturidade veio há cerca de seis meses, quando começou a frequentar o Motivato. O centro oferece diversas atividades voltadas para a terceira idade - incluindo passeios em grupo por diversos ambientes da capital.


''Curtir boate é muito melhor do que imaginava! Aos 70 anos, entendi por que minha filha chegava às cinco da manhã em casa. O tempo lá dentro passa voando, não dá vontade de ir embora de tão divertido'', diz Neusa.

Na Motivato, às sextas-feiras, a aposentada frequenta aulas de hip-hop e outras danças urbanas. Dedicada, a turma executa perfeitamente os passos ensinados pelo professor. Para atendê-las, ele só teve que adaptar alguns movimentos. ''No hip-hop, a gente extravasa, põe pra fora tudo o que tem direito. Fora que nossas coreografias estão bem bonitinhas. Estamos doidas para mostrá-las'', conta a empolgada Neusa.

Espaço Lima/Divulgação
Grupo Saphira da Melhor Idade, projeto que oferece aulas de dança do ventre para a terceira idade (foto: Espaço Lima/Divulgação)
Na Região do Barreiro, outra turma serelepe integra o projeto Saphira da Melhor Idade. A bailarina Chris Saphira dá aulas gratuitas de dança do ventre, no Parque Roberto Burle Marx, a mulheres com mais de 50 anos. Vanda Virgínia Lima, de 67, é uma delas. ''Você não tem ideia de como foi importante começar a dançar. Depois dos 60, somos condicionadas a nos esquecer de que somos mulheres. Estava deprimida, só fazendo papel de dona de casa, avó e esposa. Nem me olhava no espelho. Hoje, tenho autoestima. Voltei a me cuidar, a usar maquiagem, fazer as unhas. E assim me sinto bem melhor'', revela.

Com dois filhos e quatro netos, Vanda diz que a dança do ventre trouxe benefícios à saúde dela. ''Além disso, desde que comecei a ir às aulas, passei a ser dona do meu tempo e da minha agenda. Antes, vivia por conta do meu neto e da casa. Agora, não. Estou à disposição em caso de doença ou outra necessidade, mas não vou ficar com ele todos os dias. Estou priorizando o meu bem-esta'', afirma.

CAMPING Há quatro anos, um grupo formado majoritariamente por pessoas com 55 a 80 anos se reúne para praticar camping. A associação Uai Campismo promove encontros em BH, na região metropolitana e em outros estados. ''Além de viagens coletivas de carro, trailer e motor home, fazemos almoços e churrascos. O melhor do campismo é a partilha. As conversas são amenas, sempre em clima de alegria e amizade. Mantemos um grupo no WhatsApp e todos nos ajudamos'', revela Adson Marinho, de 79.

Túlio Santos/EM
Dona Darci, de 72 anos, e seu Begê, de 73. Casal se conheceu na 'balada grisalha' (foto: Túlio Santos/EM)
BAILE DEMOCRÁTICO 
Com 302 mil idosos, de acordo com o Censo 2010 do IBGE, em BH não faltam alvos maduros para cupidos atentos. Um dos points da paquera grisalha é o Clube da Maturidade, em Lourdes, cujos bailes ''fervem'' nas tardes de quarta-feira e sábado. ''Por favor, cuidado com as fotos e a divulgação de nomes das pessoas. Aqui dá de tudo, inclusive gente comprometida que pula a cerca'', brinca Maria José Ottoni, presidente do clube.

Foi em busca de um relacionamento sério, no entanto, que Desito Silva, de 73 anos, começou a frequentar o clube há quase duas décadas. Há 11 anos, ele se apaixonou por Darci Alves Caldeira, de 72. Os dois namoram até hoje. ''Só fizemos um trato. Não gosto que ele dance com ninguém além de mim e vice-versa. No mais, a convivência aqui é muito prazerosa'', diz dona Darci.

Stenio Lima/Divulgação
Dona Maria Aparecida Linhares, que frequenta aulas de violão no Centro de Referência da Pessoa Idosa, em BH (foto: Stenio Lima/Divulgação)

Nos arrasta-pés promovidos pelo Centro de Referência da Pessoa Idosa, no Bairro Jardim Montanhês, quem não dança ou não está a fim de paquera pode cuidar do som. É o caso de Maria Aparecida Linhares, que faz aulas de voz e violão. Há três anos, ela decidiu aprender música com o professor Hugo César Lima. Hoje, é o braço direito dele, ajudando na organização de eventos e substituindo-o nas férias. ''Nosso grupo é uma família. Já fiz de tudo aqui: pintura, artesanato e coral, mas me dei melhor com a música. Pra minha família mesmo, só estou disponível nos fins de semana'', avisa a pensionista, que gravou um DVD autoral em parceria com os colegas.



AGENDA

. DANÇA E PAQUERA

CLUBE DA MATURIDADE
Av. Bias Fortes, 1.008, Lourdes.
Av. Prudente de Morais, 901, Sobreloja, Santo Antônio. (31) 3222-4977.
Bailes às quartas e sábados, das 16h
às 21h. R$ 230 (por ano)

CLUBE FANTASY
R. Santa Juliana, 259, Salgado Filho.
(31) 3332-2966. Casa noturna. Sexta, das 22h às 2h30

ENGENHO DE MINAS
Av. Bernardo Monteiro, 705, Santa Efigênia. (31) 3213-4666. Bar e restaurante. Segundas e terças, das 11h às 15h; quarta, das 11h às 15h e das 19h à 1h; quinta, das 11h às 15h e das 19h às 3h; sexta, das 11h às 15h e das 19 às 4h; sábado, das 19h às 4h

GRUPO REVIVER
Rua Úrsula Paulino, 1.619, Cinquentenário. (31) 3383-5660. Bailes recreativos

VIA CRISTINA
Rua Cristina, 1.203, Santo Antônio, (31) 3296-8343. Bar e restaurante. De terça a sexta, das 18h à meia-noite; sábado, das 11h à meia-noite; domingo, das 11h às 18h

. ATIVIDADES FÍSICAS

BIKE ANJO
Ciclismo. Informações: (31) 9734-8991
e https://bikeanjobh.wordpress.com/
o-bike-anjo/

UAI CAMPISMO
Camping. Informações: (31) 9676-8694. R$ 120 (por ano)

. PROGRAMAÇÃO SOCIOCULTURAL

CENTRO DE PESQUISAS TEATRAIS (CPT)
Rua Osório de Morais, 274, Bairro Ouro Preto. (31) 99934-1631. Teatro para
a 3ª idade

CENTRO DE REFERÊNCIA DA PESSOA IDOSA
Av. Dom Pedro II, 3.250, Jardim
Montanhês. (31) 3277-7164. Ginástica, dança sênior, música, teatro e bailes semanais. Gratuito

CLUBE DA AMIZADE
Rua da Bahia, 504, 13º andar, Centro.
(31) 3273-8590. Música, ginástica,
aulas de idiomas, dança de salão, yoga, culinária, coral. R$ 35 (anuidade). Algumas atividades são cobradas à parte

GRUPO SAPHIRA DA MELHOR IDADE
Av. Ximango, 809, Flávio Marques Lisboa. (31) 3055-3640. Dança do ventre. Gratuito

MOTIVATO INSTITUTO DE LONGEVIDADE
Rua Carijós, 244, Centro. (31) 99348-9273. Aulas de danças urbanas, teatro, canto coral, musicoterapia e passeios em grupo. De R$ 80 a R$ 290 por mês

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE E-MAIS