Nova vítima da crise: Alambique fecha suas portas depois de 27 anos

A noite deste sábado (29) será a última da casa de shows na Avenida Raja Gabaglia. Grande queda do público motivou fechamento

por Mariana Peixoto 28/07/2017 15:17
Paula Huven/Esp. EM
(foto: Paula Huven/Esp. EM)
Depois de 27 anos, o Alambique, cachaçaria e casa de shows, vai fechar suas portas.
Tradicional reduto do público sertanejo na Avenida Raja Gabaglia, o espaço sofreu, por causa da crise econômica, uma queda de 60% de seu público.
 
A última noite, neste sábado (29), será com a festa O último dia do Velho. Com Alan & Alex como principal atração, o evento vai contar com a participação de uma série de duplas e artistas, como Vitor & Guilherme, Beto & Breno e Luciana Oliveira.
 
“Vamos dar um tempo. A crise está muito brava e a situação do segmento de balada está como o próprio nome diz, abalado. Mesmo com o sucesso do sertanejo, nosso movimento caiu muito de 2014 para cá”, afirma Henrique Caetano, um dos seis sócios da casa.
 
Ele, no entanto, não descarta a abertura de uma nova casa com o mesmo nome. “Não sabemos se será num novo endereço em Belo Horizonte ou em alguma cidade do interior”, acrescenta.
 
Inaugurado em janeiro de 1980 como uma cachaçaria da marca Germana, fabricada em Nova União, distante 50km de BH, o Alambique foi pioneiro no segmento. Ao longo de quase três décadas o espaço sofreu modificações.
 
Atualmente a casa de shows comporta 1,2 mil pessoas. A empresa tem 144 funcionários. A decisão de fechar o Alambique foi tomada pelos sócios no mês passado. 

Mesmo com o fechamento do espaço – o imóvel, próprio, será reformado para ganhar outra função – os sócios vão continuar atuando no meio. Henrique Caetano informa que em breve será realizada, em BH, a festa Saudade do Alambique e do Coquinho. O local ainda não foi definido.
  

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE E-MAIS