Juiz rejeita acordo e Polanski pode ser preso caso volte aos EUA

Cineasta franco-polaco fugiu do país quatro décadas atrás após abusar sexualmente de uma menor de idade

por Estado de Minas 04/04/2017 11:08
Janek Skarzynski/AFP
Roman Polanski ainda está impedido de ir aos Estados Unidos sem ser preso. (foto: Janek Skarzynski/AFP)
Um juiz norte-americano rejeitou nesta terça-feira, 04, o pedido do cineasta franco-polaco Roman Polanski de regressar aos Estados Unidos sem ser ameaçado de prisão, quatro décadas após ter fugido do país por ter abusado sexualmente de uma menor. 

O juiz Scott Gordon ''decidiu que os pedidos do requerente e as solicitações correspondentes foram rejeitados'', afirmou o tribunal superior de Los Angeles, por escrito. 
 
A decisão confirma que, caso Polanski desembarque nos Estados Unidos, ele pode ser detido, isso após 42 anos que o fato ocorreu. 

No julgamento, o cineasta se declarou culpado por ter feito sexo com uma adolescente de 13 anos. À época, ele fugiu do país na véspera da sentença, afirmando que o juiz se negou a cumprir a promessa de lhe dizer qual seria a punição. 

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE E-MAIS