Doria rebate provocação da Amazon sobre muros cinzas

Prefeito de São Paulo pediu que a empresa fizesse doações de livros e computadores para "postura cidadã autêntica e não oportunista"

por Diário de Pernambuco 28/03/2017 15:02

YouTube/Reprodução
"Ajude a quem precisa", disse o prefeito João Doria em vídeo no Facebook (foto: YouTube/Reprodução)
O prefeito de São Paulo, João Doria, se pronunciou sobre a campanha da Amazon que critica os muros cinzas da cidade, fruto de uma iniciativa executada por ele em janeiro deste ano. Em um vídeo publicado em sua página no Facebook, o político pediu doações de livros e computadores para a capital paulista. "Acabei de assistir ao comercial que a Amazon fez para o seu produto, Kindle. Já que a Amazon gosta tanto de São Paulo, gosta tanto do Brasil, ajude a nossa cidade. Ajude a quem precisa", começou dizendo ele.

"Se vocês gostam realmente, doem livros para as bibliotecas, doem computadores para as escolas públicas municipais, doem aquilo que a população precisa pra fazer dessa cidade uma cidade mais feliz. A população agradece", encerrou o prefeito. Na publicação, ele afirma que "existem várias formas da Amazon ter uma postura autêntica e não oportunista", citando como exemplos a possibilidade de patrocinar um dos Museus de Arte de Rua.

A empresa de vendas de livros digitais fez um vídeo projetando trechos de famosos livros nas paredes de locais famosos na capital para promover o leitor eletrônica Kindle. No vídeo, que gerou repercussão nacional, é possível ver passagens de obras como 1984, de George Orwell, Harry Potter e a Pedra Filosofal, de J. K. Rowling, 50 tons de cinza, de E. L. James e até um poema de Carlos Drummond de Andrade. A Amazon ainda não se pronunciou nas suas redes sociais sobre o ocorrido.

 

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE E-MAIS