Agenda cultural promete sacudir a poeira em 2017

Grandes festivais, estreias de blockbusters, aniversários ilustres, como os 40 anos do punk, e até a volta dos Trapalhões integram a lista de eventos

por Estado de Minas 01/01/2017 10:00
KEVORK DJANSEZIAN/AFP
Bastou o fenômeno canadense Justin Bieber confirmar duas datas no país em 2017 (Rio e SP) para o fã clube brasileiro ir ao delírio e esgotar os ingressos em poucas horas (foto: KEVORK DJANSEZIAN/AFP)
Certo, 2016 foi osso. Mas 2017 promete – pelo menos no quesito agenda cultural. Vêm aí Rock in Rio, disco novo de Chico Buarque, Star wars VIII e até a volta de Os Trapalhões à TV. A cada ano, o público belo-horizontino fica na expectativa sobre a apresentação na cidade de astros estrangeiros que desembarcam no Brasil. Em janeiro, tem Jason Mraz na Esplanada do Mineirão. Em 11 de março, o jovem Jake Bugg, revelação britânica, estreia na cidade e faz show no Music Hall.

Duas “ocupações” culturais das ruas de BH deram certíssimo e devem bombar em 2017: o carnaval, com 363 desfiles de blocos cadastrados na prefeitura da capital (30% a mais que em 2016); e a Virada Cultural, que atraiu 580 mil pessoas a 500 atrações no ano passado.

Em Sampa, tem Lollapalooza no fim de março. No palco, Metallica, Duran Duran, Strokes, Rancid e The Weeknd. Em setembro, Aerosmith, Red Hot Chilli Peppers, Billy Idol, Bon Jovi e Maroon 5 já estão confirmados para o Rock in Rio.

BH vai ficar de fora da festa, mas o país receberá Justin Bieber, Bryan Adams, Elton John, o grupo de heavy metal Korn e a boyband coreana Bangtan Boys. O mistério continua, mas Shakira e Adele também podem desembarcar no Brasil neste ano.

CHICO O mercado fonográfico tem várias apostas para 2017: Chico Buarque (disco prometido para o primeiro semestre), Avril Lavigne, The XX, U2 e Jesus and Mary Chain. Em junho, certamente, os 50 anos do álbum Sgt. Pepper’s Lonely Hearts vão movimentar gravadoras, emissoras de TV, plataformas de streaming, casas de show e barzinhos. Outra efeméride: as quatro décadas do movimento punk. Em 1977, foram lançados o álbum de estreia da banda The Clash e o único – e cultuado – petardo do Sex Pistols.

Por falar em universo indie, um marco mineiríssimo: A Obra, reduto da música independente nacional, completa 20 anos. Ícone da cena de Belo Horizonte, a boate, inferninho ou simplesmente o “bar dançante” vai promover festival comemorativo.

CINEMA Arrasa-quarteirões estão entre as estreias milionárias na telona. Já marcaram até dia – 15 de dezembro – para o lançamento de Star wars VIII. Porém, fica a expectativa sobre como lidar com a morte da atriz Carrie Fisher, que interpretava a princesa Leia, uma das principais personagens. Em junho, a Mulher Maravilha ganha seu primeiro filme solo, estrelado por Gal Gadot.

A Marvel vem com tudo: em julho, tem Homem Aranha no cinema (papel de Tom Holland). E a DC Comics também está “na fita”: Liga da Justiça vai juntar a tropa – Batman, Superman, Mulher Maravilha, Aquaman, Flash e Cyborg. No Brasil, uma das expectativas é Joaquim, a versão do cineasta Marcelo Gomes para a biografia de Tiradentes, filmada em Diamantina. O longa tenta uma vaga no Festival de Berlim (9/2 a 19/2) antes de estrear no circuito nacional.

Em janeiro, tem Os saltimbancos trapalhões: rumo a Hollywood, marcando a volta de Renato Aragão e Dedé Santana à telona, depois de 18 anos. Eles também retornam à televisão, mas os detalhes ainda são acertados.

Aguardadíssima, a nova temporada de Game of thrones vai chegar ao canal HBO um pouco mais tarde do que o normal. Em vez de abril, deve estrear em junho.
ZECA GUIMARÃES/DIVULGAÇÃO
(foto: ZECA GUIMARÃES/DIVULGAÇÃO)

MAIS UM DO ARTISTA BRASILEIRO
Em 2015 ele foi tema do ótimo documentário Chico – Artista brasileiro, em 2016 se envolveu direta ou indiretamente em polêmicas em torno da associação de suas músicas com o momento político brasileiro. E em 2017 ele deve brindar sua legião de fãs com um novo álbum. Quando? Ainda no primeiro semestre. Mas não se apresse não, que nada é pra já...
 Warner Bros/divulgação
(foto: Warner Bros/divulgação )

UM FILME PRA CHAMAR DE MEU
A estreia deve ser apenas em junho, mas há tempos não se fala de outra coisa. Gal Gadot encarnou a Mulher Maravilha no primeiro filme solo da personagem, que deve consolidar de vez a tendência de afirmar que elas têm a força – na telona, ao menos.
Divulgação
(foto: Divulgação )

TIRADENTES SEM MÁSCARA
O cineasta Marcelo Gomes (Cinema, aspirinas e urubus) dá a seus projetos tempo para amadurecer. E não foi diferente com Joaquim, longa em que procura reproduzir os passos (e a atmosfera interior) de Tiradentes.
Com locações em Diamantina, o filme terminou de ser rodado em setembro de 2015 e somente neste ano deve chegar às telas. A espera pode ter valido a pena...

20 ANOS NA NOITE
A Obra, quem diria, completa neste 2017 seus primeiros 20 anos ainda no topo da cena da diversão alternativa em BH. Como a definição de “bar dançante” está em seu DNA, a comemoração deve ser a rigor – regada a copos e pista cheios.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE E-MAIS