Praça da Estação receberá evento para ''desencalhar'' pessoas solteiras

Marcado para o próximo sábado, 'Eu não escolhi, mas estou esperando' virou sensação no Facebook com anúncios de gente à procura de um par

por Estado de Minas 20/09/2016 15:49

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Facebook / Reprodução
Nome é uma paródia ao movimento cristão que apoia uma vida sexual menos ativa para os jovens (foto: Facebook / Reprodução)
Em tempos digitais, quem está há mais tempo do que gostaria sem dar um beijo na boca ou apenas procurando uma boa e velha paquera tem a opção de recorrer a facilitadores eletrônicos, como o Tinder e outros “aplicativos do amor”.

Com o mesmo intuito, um grupo de belo-horizontinos resolveu tornar o processo mais coletivo e abrangente e criou o evento ‘Não escolhi, mas estou esperando’, marcado para o próximo sábado, 24, a partir das 14h, na Praça da Estação, localizada no Centro da capital.

Promovida no Facebook, onde já reuniu mais de 7 mil interessados em participar, a proposta é reunir pessoas à procura de um novo amor.

Enquanto o dia da grande confraternização de corações desamparados não chega, os participantes estão divulgando fotos e informações de amigos ou de si próprios na página do evento, já no intuito de encaminhar a paquera.

“A ideia surgiu porque a brincadeira virtual estava dando muito certo com o pessoal anunciando os amigos e aí eu pensei em organizar algo local, para que a galera comparecesse de fato. É uma brincadeira saudável que vai reunir uma galera massa na Praça”, explica a estudante de Serviço Social Brenda Santos, responsável pelo evento.

O nome é uma paródia do movimento cristão ‘Eu escolhi esperar’, cujo objetivo é “encorajar, fortalecer e orientar adolescentes, jovens e pais sobre a necessidade de viver uma vida sexualmente pura e emocionalmente saudável”, nas palavras deles.

Tolerância
A organização garante não ter pretensões polêmicas e busca realizar um evento tranquilo, em que o respeito e a tolerância prevaleçam. ”Estou contando com o bom senso da galera, sabe? Já vieram inbox me pedir pra banir determinados usuários por comportamento preconceituoso. Nossa mensagem vai sendo reforçada por meio de postagens e, no dia do evento, acredito que, se houver algum tipo de situação de desrespeito, a galera vai intervir, porque o evento é meio auto-gestionado”, afirma Brenda.

Além da grande chance para quem quer “desencalhar”, o sábado na região Praça da Estação deverá contar com eventos culturais abertos ao público, como o Master p la n o, de música eletrônica, a Batalha Brutal de MCs e blocos de carnaval do Arrastão Cultural pela Cidade que Queremos.

“O convite que eu faço é para todo mundo que quiser encontrar uma boca pra beijar, alguém pra sarrar ou simplesmente trocar uma ideia suave”, diz a organizadora. Quem ficou interessado já pode começar a procurar um par na página do evento.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE E-MAIS