Tendência de festas temáticas que misturam diversas linguagens artísticas ganha força em BH

Apostas no mercado de entretenimento de BH tem feito dos shows apenas um acessório no pacote oferecido com o ingresso

por Pedro Galvão 22/07/2016 08:57

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Mateus Santos/Divulgação
A festa Mientras Dura realiza amanhã sua sétima edição na capital mineira, desta vez com temática que "mistura etnias do passado e do futuro com coisas intergaláticas" (foto: Mateus Santos/Divulgação)

O que você procura no fim de semana? Um show, uma noitada em uma boate, um espetáculo de dança ou uma festa de arromba? Que tal tudo isso ao mesmo tempo? Se antes as pessoas iam atrás simplesmente de seus artistas favoritos ou da casa noturna mais badalada, atualmente a diversão tem marca registrada para parte da juventude de Belo Horizonte em eventos que misturam várias outras atrações além da música. Sem local fixo para ocorrer, festas independentes apostam na mistura de linguagens artísticas para conquistar a fidelidade do público e garantir a diversão de quem aposta na festa. Neste fim de semana, a capital mineira terá um cardápio variado delas.

Durante muito tempo, o mais usual eram as agendas das casas noturnas serem preenchidas ou pelo nome das bandas que tocariam ou pelo estilo musical que predominaria no som mecânico na data. Os notívagos e boêmios sabiam que em tal bar a sexta era de samba, que naquela boate alternativa a quinta era o dia do hip-hop, enquanto aquele outro pub sempre ia ter um show de rock no sábado. Em algum momento nos anos 1990 e 2000, a programação começou a ser batizada. Cabeça Dinossauro virou sinônimo de som “anos 80” para quem frequentava A Obra, na Savassi, por exemplo, e os fãs do estilo sempre compareciam no dia em que a festa fosse rolar.
Mateus Santos/Divulgação
Linguagens artísticas como a circense e técnicas de pintura corporal são itens comuns às festas, que convidam o público a se fantasiar de acordo com o tema da vez (foto: Mateus Santos/Divulgação)

Nos anos seguintes, a ideia se popularizou, e as noites dedicadas a algum gênero musical específico ganharam os mais variados nomes nas casas noturnas da cidade. O sucesso de algumas era tanto que elas foram migrando para outros espaços. Safadezas, Push, @bsurda, Alta Fidelidade, entre várias outras festas, passaram a ocorrer em lugares diferentes de onde surgiram, cada uma com sua proposta musical e organizadas pelos DJs responsáveis, atraindo um público segmentado e fiel, cativo não apenas pelo som que tocava, mas também pela atmosfera criada em torno desses eventos. Nos últimos anos, a tendência ganhou um algo mais, e a música deixou de ser o principal atrativo nesse modelo de entretenimento.

Amanhã, a Mientras Dura realiza sua sétima edição em BH. Criada em 2015, a festa tem sempre uma temática étnica diferente para misturar música eletrônica com ritmos do mundo, performances, dança, pintura corporal e outras artes que dialoguem com o tema central. Realizada de forma itinerante a cada dois ou três meses, desta vez ela ocorre na sede do Núcleo de Estudos de Cultura Popular, no Prado, com o tema “Abduções ancestrais”. “Vai ser uma mistura de étnico e espacial, a cenografia do Necup tem muito a ver com cultura africana, mas sabemos que essa aproximação tem que ser feita de forma cuidadosa, para não ficar caricatural, então a ideia que tivemos foi misturar etnias do passado e do futuro com coisas intergalácticas”, explica Breno Oliveira, um dos criadores e responsáveis pela Mientras Dura.

FANTASIA
Além dos sets do time de DJs, que reúne pesquisadores da música latina e africana, o público poderá conferir quatro performances, sendo duas de danças africanas, uma de acrobacias circenses e uma de burlesco. Pinturas corporais serão opção para quem não estiver fantasiado e quiser se caracterizar também. Estranho para quem não conhece, mas normal para quem já compareceu às edições anteriores que já foram “Cabaré burlesco” e “Festa cigana”, sempre com boa parte do público vestido a caráter para curtir as variadas atrações.

“A gente incentiva as pessoas a se montar em torno de um tema e vê que elas estão cada vez mais dentro desse tema”, afirma Oliveira, que teve a ideia de criar a Mientras Dura depois de uma temporada vivendo em São Paulo. “Morei cinco anos em São Paulo, e lá já tinha essa cena das festas organizadas por coletivos, como a Voodoohop. Quando voltei para BH, senti falta disso e aí comecei a Mientras Dura junto com outros amigos. Nossa proposta é que a festa seja um espaço livre para os artistas e para o público, sem nenhuma forma de opressão”, conta o jovem formado em letras e administração, que se diz satisfeito por já ter conquistado um público fiel em pouco tempo.

A tendência de São Paulo também chegou a Belo Horizonte por outros caminhos. No mesmo dia e horário da Mientras Dura, a alguns quilômetros do Prado, o Studio Bar, na Rua Guajajaras, abriga mais uma edição da Rocknbeats. Oriunda da capital paulista, a festa já rodou em turnê por 65 cidades de todas as regiões do Brasil, sempre embalada por hits do pop e do indie rock selecionados por um DJ itinerante e um da cidade onde a festa ocorre. A música é um pano de fundo para a miscelânea de atrativos para o público, também organizados dentro de um tema. O da vez é “Festa mexicana” e por isso o público poderá se fantasiar com bigodes postiços, comer nachos, paquerar com a ajuda de mariachis disponíveis para serenatas no estilo correio elegante e, claro, beber muita tequila e outros drinques temáticos especiais que estarão no cardápio. Karaoquês e painéis de néon também farão a alegria da moçada, que paga entre R$ 15 e R$ 35 para entrar, sendo que os lotes mais baratos já esgotaram.

“A cada mês, temos um tema diferente. Ano passado foi festa junina e, agora, será o México. Escolhemos de acordo com a época do ano ou com o que esteja bombando no momento na internet ou nos noticiários”, explica Thiago Burgos, um dos responsáveis pela realização da Rocknbeats em todo o Brasil. Em Belo Horizonte, o evento ocorre uma vez por mês, sempre no Studio Bar. Quem está ávido pela estreia do game Pokemon GO no Brasil já pode se preparar também para a próxima edição da festa, que será dedicada ao anime japonês, segundo Burgos.

GAME OF THRONES Se o jogo e o desenho serão o tema da próxima Rocknbeats, filmes e seriados também embalam outras noitadas em BH. Hoje à noite, no Circus Rock Bar, ocorre a Game of Thrones Party. Uma festa dedicada aos fãs do seriado. Quem pagar o ingresso, que custa a partir de R$ 25, além de poder ir a caráter encontrará várias atrações relacionadas à trama, como quiz, concurso de fantasias, drinques customizados dentro do universo da série, cardápio e decoração especiais e até uma caça ao tesouro. Os shows das bandas cover Hocus Pocus (Beatles) e No Label (pop rock em geral), que costumam fazer parte da programação da casa, são apenas um detalhe. No começo de agosto, será a vez de a festa Fliperama homenagear a estreia do filme Esquadrão suicida em sua próxima edição no Studio Bar.

No meio dos novos modismos, para quem se guia pelos ouvidos, opções de festas essencialmente musicais ainda existem dentro da tendência. Surgida há dois anos como uma noite de discotecagem de música brasileira no bar Jângal, no Sion, o Baile da Teresa – nome em homenagem à música de Jorge Ben Jor – foi ganhando forças a ponto de encher outras casas de capacidade muito maior, como o Mercado das Borboletas, e se tornou um evento capaz de ter um convidado do porte da banda pernambucana Mundo Livre S/A, um dos principais ícones do movimento Manguebeat, como será o caso neste sábado, no Granfinos.

“Música ‘de boa’ para gente feliz e divertida”, essa é a proposta do Baile da Teresa, que convida seu público a trazer o amor, a paz, se jogar, se atirar, beijar na boca e ser feliz, na descrição do evento no Facebook. “Temos essa demanda do público aqui em BH. A gente não levanta nenhuma bandeira específica, mas estamos ali para fazer uma festa de que as pessoas gostem e em que se sintam felizes, além de se divertir. É quase um carnaval”, afirma o DJ Adair ‘Groove’ Egídio, autor da iniciativa.

CADA UM NA SUA

Confira festas temáticas deste
fim de semana em BH

Game of Thrones Party
Hoje, às 23h, no Circus Rock Bar
(R. Gonçalves Dias, 2.010, Lourdes), R$ 25

Mientras Dura
Amanhã, às 23h, Necup (Av. Nossa Sra. de Fátima, 3.312, Prado), R$ 20 e R$25

Rocknbeats – México Caliente
Amanhã, às 23h, Studio Bar (Rua dos Guajajaras, 842, Centro), R$ 30 e R$ 35

Baile da Teresa convida Mundo Livre S/A
Amanhã, 22h, às Granfinos (Av. Brasil, 326, Santa Efigênia), R$ 35 a R$ 100

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE E-MAIS