Enfatizando espetáculos em espaços abertos, FIT-BH divulga sua programação

Com orçamento reduzido em função da crise, 13ª edição do evento será realizada entre os dias 20 e 29 deste mês na capital mineira

por Ana Clara Brant 04/05/2016 09:05

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Alexandre Giraud/FIT/Divulgação
Alexandre Giraud/FIT/Divulgação (foto: Alexandre Giraud/FIT/Divulgação)
Resiliência é a capacidade de voltar ao seu estado natural, principalmente após alguma situação crítica e fora do comum. É essa a palavra que vai dar a tônica do Festival Internacional de Teatro Palco & Rua de Belo Horizonte (FIT-BH 2016), que ocorre entre 20 e 29 de maio em vários espaços da capital. “A resiliência engloba a transformação, a união, a adaptação, a capacidade de se reinventar. E ela estará presente em todos os sentidos”, ressalta Leônidas Oliveira, presidente da Fundação Municipal de Cultura (FMC), promotora do festival ao lado da Sociedade dos Amigos do Teatro Marília (Soama).


Com 22 anos de trajetória, a 13ª edição volta às suas origens, após enfrentar alguns obstáculos. O contexto econômico – com a desvalorização do real – dificultou a participação de grupos internacionais. “Mas nem por isso ele deixou de ser menos internacional. Estamos com 13 espetáculos estrangeiros e de oito países (Itália, Chile, Argentina, Grécia, Ucrânia, França, Portugal e Escócia). Já tivemos anos com 10 peças de fora, 20, isso varia. O importante é haver um equilíbrio entre a produção local, nacional e internacional e, principalmente, de qualidade”, frisa Leônidas.

Jefferson Coutinho, diretor de Artes Cênicas e Música da FMC, lembra que alguns grupos – inclusive os de outros países – chegaram a bancar as próprias passagens ou a contar com o apoio das prefeituras e instituições das suas cidades para participar do FIT. “E o mais bacana dessa edição é que ela se volta para a sua essência, sua origem, sem ter essa coisa de grandiosidade e eloquência, para que o FIT não se torne um algoz de si mesmo. O festival é da cidade e para a cidade”, enfatiza. Ele destaca também a aposta em projetos especiais e a inclusão de  grupos formados nas escolas de artes cênicas de Belo Horizonte: Teatro Universitário da UFMG, Centro de Formação Artística e Tecnológica (Cefart) e Curso de Formação do Galpão Cine Horto.

RUA A organização ressalta que o evento se volta mais para a rua, marca de outros eventos culturais da FMC, como o carnaval e a Virada Cultural. A largada para a maratona de artes cênicas manterá a tradição de ocupar o espaço público da cidade. Em 20 de maio, a Praça da Estação recebe os franceses da Compagnie Off e o seu Les girafes, opérette animalière, espetáculo com direito a música, efeitos especiais, atores e, claro, as girafas citadas no título: bonecos gigantes, vermelhos e articulados. Outras cinco montagens também serão encenadas em espaços abertos. “A rua é por excelência o lugar de encontro das pessoas. Ela só faz sentido se for uma extensão da nossa casa e, por isso, estamos focando não só em apresentações nos espaços tradicionais do teatro, mas também nas praças e parques de BH”, explica Lêonidas Oliveira.

MENOS ESPETÁCULOS, MAIS AÇÕES

100 ações
oficinas, seminários, lançamentos, debates, intervenções

70 atrações
circo e outras atividades ligadas às artes cênicas

31 espetáculos  
sendo 13 internacionais, seis nacionais, seis locais e seis de centros de formação

R$ 3,4 milhões
foi o custo do evento


Confira a programação principal:

 

 

ESPETÁCULOS DE PALCO E ESPAÇOS ALTERNATIVOS


Maxilar Viril
Maldita Cia de Investigação Teatral - Belo Horizonte/MG
21/05, às 19h
22/05, às 21h
Teatro Francisco Nunes
Obra cênica de ocupação que investiga o mito da violência na tragédia contemporânea e propõe uma reflexão com referência nas Comissões da Verdade constituídas na América Latina, especialmente as do Peru e do Brasil. Foi construído a partir da transcriação do conto “História do lagarto que tinha o costume de jantar suas mulheres”, do escritor, jornalista e pensador uruguaio Eduardo Galeano, falecido ano passado.

UZ
La Vaca Cia de Artes Cênicas - Florianópolis/SC
21/05, às 16h e 21h
22/05, às 18h
Teatro Sesiminas
Os habitantes de UZ vivem em paz, guiados pelos ensinamentos da Igreja. Até que um dia, Grace, a mais virtuosa entre as mulheres, escuta a voz de Deus. Ele ordena que ela mate um de seus filhos. Para cumprir essa sagrada missão, Grace não deixará pedra sobre pedra.

Cinco Semanas em um Balão
Sabre de Luz Teatro - São Paulo/SP
21 e 22/05, às 16h
23/05, às 15h
Centro Cultural Banco do Brasil – CCBB BH
Dr. Fergusson, um cientista aventureiro, seu amigo Dr. Kennedy, um explorador nada corajoso, e seu fiel criado, Joe, partem em uma aventura pela África em busca de três tesouros perdidos, a bordo de um balão. A travessia dura cinco semanas. Estes incansáveis exploradores inventam mil e uma traquinagens para superar os desafios da viagem e aprendem, durante o percurso, que nem todo tesouro do mundo é mais valioso do que uma grande aventura!

O Meu País é o Que o Mar Não Quer
Casa da Esquina - Portugal
21 e 22/05, às 20h
Centro Cultural Banco do Brasil – CCBB BH
Este espetáculo documental nasceu da estadia do ator Ricardo Correia em Londres, e foi construído a partir dos testemunhos da nova onda de emigrantes portugueses qualificados que tiveram de sair de Portugal em função das medidas de austeridade adotadas pelo governo daquele país. Trata-se da história de uma geração dividida entre partir ou ficar.

The Gospel According to Jesus, Queen of Heaven
Queen Jesus Plays - Escócia
21, 22 e 23/05, às 21h
Museu Mineiro - Sala das Colunas
Escrito e representado pela lendária dramaturga, atriz e poetisa trans Jo Clifford e dirigido por Susan Worsfold, este espetáculo único e extraordinário combina teatro com contação de histórias, palavra falada e ritual. Um espetáculo humano, sagaz e amoroso em que o pão é compartilhado, o vinho é bebido e as histórias familiares são reinventadas por um Jesus transgênero.

Uma Maria, Um José
Compagnie di Théâtre K - França
21/05, às 21h
22/05, às 19h
Teatro de Bolso Sesc Palladium
A “Colônia”. De 1930 a 1985, mais de 60 mil pessoas morreram ali… No meio deste desastre humano, dois sobreviventes, por algum milagre. Maria Aparecida, cega, surda e muda, e José Marcelino se apaixonaram. Espetáculo criado na França, baseado em história real ocorrida em Barbacena/MG.
                               
Migrações de Tennessee
Cia Absurda - Belo Horizonte/MG
21/05, às 19h
22/05, às 20h
Galpão Cine Horto
É uma homenagem ao escritor Tennessee Williams, seus contos, poemas e peças. Da atmosfera decadente e underground dos anos 30 emergem personagens e situações que têm forte inspiração nas memórias e reminiscências do autor. O espetáculo entrelaça as lembranças do escritor com cenas inspiradas em seu universo temático para vislumbrar, nesses personagens obscuros e decadentes , uma humanidade profunda e luminosa.

Real
Espanca! - Belo Horizonte/MG
23/05, às 20h
24/05, às 18h
Teatro Francisco Nunes
Um linchamento, um atropelamento, um movimento grevista e uma chacina policial. “Real”, criação do Espanca!, reúne quatro peças curtas, inspiradas em acontecimentos reais que pertencem à memória recente das cidades brasileiras.

MUNDOMUDO
Cia Azul Celeste - São José do Rio Preto/SP
23/05, às 21h
24/05, às 20h
25/05, às 18h
Teatro Alterosa
“MUNDOMUDO” investiga a relação cultural entre o velho e o novo por meio dos valores difundidos na sociedade contemporânea. Um mergulho que fala de homens pequenos aprisionados em um espaço enorme, motivados por um jogo no qual a necessidade é a regra. Significa o fim deste jogo, que se mantém como remedo do teatro passado, e vislumbra, na devastação que lhe circunda, formas fantasmagóricas para um teatro futuro.

Mi Hijo Sólo Camina Un Poco Más Lento
Colectivo de Investigación Teatral Apacheta - Argentina
24/05, às 21h
Galpão Cine Horto
Branko sofre uma doença que o faz perder a mobilidade a cada dia. Como viver essa situação no âmbito familiar? O que ele pode fazer? O que podem fazer aqueles que o rodeiam? No meio dessa realidade, aparecem frestas que trazem um novo ar.

Compleanno
Compagnia Teatrale Enzo Moscato - Itália
24/05, às 20h
25/05, às 19h
Teatro Marília 
Dedicado à memoria de Annibale Ruccello, jovem dramaturgo italiano tragicamente falecido em 1986, o texto desenvolve a dupla temática da ausência e do delírio, interpretada como produções fantasmáticas que se materializam nas palavras, nos sons e nos gestos, e focada em preencher a vacuidade da existência. Ou do Teatro.

Kassandra
La Vaca Cia de Artes Cênicas - Florianópolis/SC
24, 25 e 26/05, às 21h
Sayonara Night Club
Versão atualizada e transgressora do mito grego de Kassandra, princesa de Troia, que transformou seu corpo e se tornou uma guerreira do sexo. O texto do dramaturgo franco-uruguaio Sergio Blanco foi criado para ser encenado em espaços não convencionais e em um inglês rudimentar. Na montagem brasileira, a peça se passa em uma casa de shows e a personagem é uma performer.

Calor na Bacurinha
Bacurinhas - Belo Horizonte/MG
25/05, às 20h
26/05, às 19h
Galpão Cine Horto
Calor na Bacurinha. Saga “carnavandalizada melitintante de mulheres autênticas”. Desde a lábia minora de meu próprio bordado passando por um gineceu arrombado pelo tanque de meus lençóis manchados até a terceira onda, onde meus indicadores (que não apontam pra ninguém) junto de meus polegares opositores se unem pra cantar.

Toledo Suite
Compagnia Teatral Ana e Enzo Moscato - Itália
27/05, às 20h
28/05, às 19h
Centro Cultural Banco do Brasil - CCBB
Enzo Moscato ator, cantor, diretor e dramaturgo italiano interpreta, acompanhado por músicos ao vivo, letras e trechos de própria autoria com citações de Brecht, Duras, Viviani, Weill, Taranto, Gill, Reed, num percurso musical culto, popular e refinadíssimo criado pelo musicólogo Pasquale Scialò. “Toledo Suite” é um recital caracterizado por intensas e sugestivas emoções obtidas graças também às imagens cênicas de Mimmo Paladino.

Dakh Daughters Band - Freak Cabaret
Dakh Theatre - Ucrânia
26 e 27/05, às 22h
28/05, às 19h
Teatro Bradesco
O espetáculo promete uma viagem incrível, cheia de emoção, beleza e raiva; um concerto punk em forma de poema. A trupe se permite diversas fantasias, como a mistura de rap francês com melodias tradicionais ucranianas e ritmos orientais como darbuka. Não há tabus com as Dakh Daughters, nada é sagrado, tudo é permitido. Parecem ter o objetivo comum de exaltar a arte por meio da política — ou seria o contrário?

Abrazo
Grupo de Teatro Clowns de Shakespeare - Natal/RN
27/05, às 19h
28/05, às 17h
29/05, às 19h
Teatro Francisco Nunes
“Abrazo” é uma obra voltada para o público infantojuvenil, mas que pode ser assistida por crianças e adultos de todas as idades. Num lugar em que não é permitido abraçar, personagens atravessam um quadrado contando histórias de encontros, despedidas, opressão, exílio e, por que não, de afeto e liberdade. O espetáculo não verbal conta com a música especialmente composta para a cena e com vídeo de animação para narrar essa aventura inspirada em "O Livro dos Abraços", de Eduardo Galeano.

Οι %u03ADμποροι των εθν%u03CEν (Os Mercadores das Nações)
Opera Theatre Company - Grécia
27/05, às 19h
28/05, às 17h e 20h
Teatro Alterosa
Baseado num romance do século 19, “Os Mercadores das Nações” tem lugar em 1199, quando os mercadores venezianos e os piratas genoveses lutam pela conquista das ilhas Cyclades, dirigidos por arbitrariedade e egoísmo – esse é o cenário onde se desenvolve a paixão de Augusta. Ela abandona seu marido para seguir um conde veneziano, criando assim seu próprio caminho até a morte. A narração no palco se dá através da fala, música, canto, movimento, gestos e tecnologia multimídia.

Mary's Baby - Frankenstein 2018
Théatre Diagonale - França
27/05, às 20h
28/05, às 22h
29/05, às 17h
Cine Theatro Brasil Vallourec
É uma viagem ao labirinto do espírito de uma Mary Shelley moderna à procura do Monstro. Uma performance solo onde corpo, imagens, som e texto são os ingredientes de uma escrita dramatúrgica plural. Atualmente, a fabricação do ser humano imaginada por Mary Shelley é uma realidade científica. O que ela poderia sonhar hoje, em uma sociedade na qual o corpo se tornou a terra de fantasias e manipulações sem limites?

Rosa Choque
Coletivo Os Conectores - Belo Horizonte/MG
28/05, às 20h
29/05, às 19h
Galpão Cine Horto
Colocar-se no lugar do outro. Misturar as cores, os tons. Confrontar-se. O choque não é de mulheres contra os homens. O choque é contra um pensamento que limita a liberdade humana, mas, principalmente, as mulheres. O choque – sem violência – é para que haja o encontro.



ESPETÁCULOS DE RUA

Les Girafes, Opérette Animalière
Compagnie Off - França
20/05, às 21h - Praça da Estação
22/05, às 16h30 -  Praça Geralda Damata Pimentel (Nova Praça da Pampulha)
Um comboio de girafas passa graciosamente movimentando seus pescoços flexíveis. O diretor do circo toca o tambor, bate os pratos e imagina suas girafas pulando chamas de fogo em círculos. Sua jovem esposa, uma Diva, segue cantando e se integra ao comboio, resultando em uma harmonia lírica perfeita. Com um tom de circo e teatro, o comboio segue radiante, contemplando a cidade.

Con Su Permiso
Tuga Intervenciones - Chile
21/05 e 22/05, às 11h - Pça Duque de Caxias e 16h - Pça Liberdade
24/05, às 15h - Av. Augusto de Lima (em frente ao Mercado Central)
26/05, às 15h - Praça da Liberdade
Tuga é um personagem atípico. Vive em outro planeta, onde a luz vermelha do semáforo e a polícia não são autoridade. Ignorando o tráfego, sobe em veículos, some com uma passageira, aparece sobre o capô de um caminhão… Não é um perturbador, é um curioso, um ser estranho e mágico. Tuga, o agitador da rua, é todo um mundo!

Tropa
Grupo Laje - São Paulo/SP
23/05, às 16h - Viaduto Santa Tereza - embaixo
24/05, às 16h  - Praça da Savassi - Rua Pernambuco entre Getúlio Vargas e Tomé de Souza
25/05, às 15h - Parque Municipal - Em frente ao Teatro Francisco Nunes
O espetáculo conta a história da vida do Capitão Nascimento, antes e depois de sua saída do BOPE. A peça é inspirada nos filmes "Tropa de Elite 1" e "Tropa de Elite 2". Três atores encenam a história em uma plataforma de um metro de largura por 90 cm de profundidade. Os corpos dos atores são os maiores meios de comunicação dessa história, já que não há uso de música, cenário, adereços e iluminação.

Le Cabaret des Acrostiches
Les Acrostiches - França
25/05, às 15h - Praça Sete
26/05, às 11h e às 15h - Parque das Mangabeiras - Teatro de Arena
27/05, às 15h - Barragem Santa Lúcia
Por serem artesãos, eles criam espetáculos cheios de poesia e ousadia, nos quais seus corpos e palavras se entrelaçam em pura harmonia. Números de técnicas de alta precisão são realizadas em um contexto de inconstância e o público tem a impressão de que algo não está bem. Uma vasta gama de habilidades circenses inclui acrobacia e malabarismos, juntamente com canto, comédia, palhaços  e música ao vivo.

À Tardinha no Ocidente
Primeira Campainha - Belo Horizonte/MG
28/05, às 16h - Praça Duque de Caxias
29/05, às 16h - Praça da Liberdade
Brasil, 2014. Ana, Rê, Mona, Dita e Tops se encontram para jogar bola na rua, depois da “Ave Maria” na Igreja e antes de tocar o “Guarani” no rádio. A brincadeira, vez ou outra, parece até a história do Brasil. Uma comédia anarquista na rua. Uma opereta republicana no meio da praça. Um infantil monárquico em frente à igreja. Uma paródia ditatorial diante do povo. Uma canção utópica no fim da tarde.

Clake
Circo Amarillo - Argentina/Brasil
28/05, às 16h – Teatro Raul Belém Machado
29/05, às 10h - Praça JK e às 16h - Viaduto Santa Tereza
Clake é um espetáculo cômico que acentua o trabalho da dupla Marcelo Juan e Pablo Nordio como palhaços excêntricos musicais. Sequências de gags clássicas são combinadas com a linguagem contemporânea da dupla e resultam num espetáculo de palhaçaria cômica física e musical. Uma interessante experiência de sonoridades e circo que diverte o público de todas as idades.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE E-MAIS