Cia Suspensa subverte o sentido das coisas em novo espetáculo

Espetáculo vencedor do Prêmio Estímulo às Artes Cênicas do Palácio das Artes foi feito em parceria com o artista plástico Pablo Lobato

por Carolina Braga 29/04/2016 08:39

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Pablo Lobato/divulgação
Lourenço Marques em cena do espetáculo 'Contaminação como processo de construção do movimento: Margem' (foto: Pablo Lobato/divulgação)
Ter uma banqueta no palco não significa, necessariamente, que ela será usada para sentar. O mesmo vale para cadeiras, cordas e ganchos. O objetivo do novo trabalho da Cia. Suspensa é justamente subverter o sentido das coisas, usando o corpo dos bailarinos como instrumento capaz de gerar novos significados. Assim é o espetáculo Contaminação como processo de construção do movimento: Margem.

“Tentamos evidenciar o processo de mútua transformação entre corpo e objeto”, explica Lourenço Marques. Segundo ele, o espetáculo contesta a ideia de que o homem domina a natureza e todos os objetos existem em função de seus desejos e necessidades. O corpo está a serviço da materialidade, sintetiza o bailarino e performer.

Dança e artes plásticas são as linguagens mais evidenciadas pela montagem, que contou com a colaboração do artista plástico Pablo Lobato. Se o que está em jogo é a fronteira entre corpo e objeto, a mistura de sentidos contamina outros elementos do projeto. A trilha sonora de Felipe José contempla o potencial sonoro e a plasticidade de cada objeto em cena. Da mesma forma, figurino e iluminação, criados coletivamente, exploram as características dos materiais utilizados.

Formada por Lourenço Martins Marques, Patricia Manata e Roberta Manata, a Suspensa foi criada há 15 anos, investindo nas fronteiras – bem tênues – entre as linguagens do circo, dança e performance. O grupo busca diferentes pontos de vista sobre o corpo em contato com estas expressões artísticas.

CIA. SUSPENSA
Espetáculo Contaminação como processo de construção do movimento: Margem. Estreia hoje. Turnê até 22 de maio. Às sextas-feiras e sábados, às 20h30, e domingos, às 19h. Teatro João Ceschiatti do Palácio das Artes. Av. Afonso Pena, 1.537, Centro, (31) 3236-7400. R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia).

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE E-MAIS