Espetáculo francês 'Le Girafe', da Compagnie Off, vai abrir o 13º FIT

Evento acontece de 20 a 29 de maio e vai contar com 20 atrações

por Estado de Minas 12/04/2016 10:56

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
O espetáculo francês Le Girafe, da Compagnie Off, foi a atração escolhida para abrir a programação do Festival Internacional de Teatro Palco & Rua de Belo Horizonte – FIT-BH 2016.

Realizado pela Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Fundação Municipal de Cultura, o evento terá sua 13ª edição de 20 a 29 de maio, reunindo mais de 20 atrações – locais, nacionais e internacionais – além de várias atividades paralelas.

A grade de espetáculos busca reacender o caráter de resiliência que perpassa a produção artística contemporânea.
Compagnie Off/Divulgação
A Compagnie Off notabilizou-se por abraçar uma pesquisa artística alicerçada sobre temas universais (foto: Compagnie Off/Divulgação)

Em meio a muita música, um show pirotécnico e chuva de papel picado disparado por canhões, girafas gigantescas, com pescoços ornamentados pelas luzes de um colar de pérolas, serão conduzidas pelos integrantes da Compagnie Off em consonância com a proposta de dialogar e interagir com o local e seus transeuntes.

Vale lembrar que o espetáculo já viajou pelos quatro cantos do mundo - em Roma, por exemplo, a apresentação do grupo francês atraiu mais de 120 mil pessoas. E com a memória desta e outras experiências em vários países mundo afora, Le Girafe pretende transformar a abertura do FIT 2016 numa vivência única - e inesquecível - para a cidade.

A COMPAGNIE OFF
Fundada por Philippe Freslon em 1986, na cidade de Tours, a Compagnie Off  notabilizou-se, ao longo dos anos, por abraçar uma pesquisa artística alicerçada sobre temas universais - como o amor ou a morte  - trabalhados sob o prisma da ficção e em sintonia com os lugares nos quais os espetáculos são apresentados.

A composição urbana e humana está, pois, no coração das montagens da Off, considerada, atualmente, uma das companhias europeias mais emblemáticas do universo do teatro de rua. As criações da Off mesclam elementos extraídos dos universos circenses e operístico a pinceladas da arte contemporânea, mas sempre alinhadas com a arte da performance -  e tendo o adicional de cenografias monumentais.

Entre os espetáculos já encenados pela companhia, está, por exemplo, “Le Gros” (1990). Nele,  componentes de dez nacionalidades levaram às ruas uma intervenção plástica e bufona, trabalhando sobre  o “não texto”: ali, o movimento conduzia a narrativa. Já no ano seguinte, “Le Défilé Fantastic” se inspirava nas festas medievais, e o canto lírico entrava como elemento enriquecedor. O conceito “ópera de rua” volta a ser explorado em “Les Sept Pechés Capitaux”, espetáculo de 1993, que mais uma vez se vale do uso de objetos cenográficos monumentais – agora, com ingredientes extraídos do surrealismo.

Três anos mais tarde, “Les Baisers du Cinéma” homenageou a sétima arte.  Mais um salto temporal e, em 1999, estreia “Les Roues de Couleurs, Technoprocession” (1999), parada hipnótica conduzida pela música Techno. Foi no ano seguinte que a Compagnie Off estreou “Le Girafe, Opérette Animalière”, espetáculo que o grupo traz agora à capital mineira.

A montagem, que pode ser descrita como uma majestosa parada,  conjuga a narração clássica de uma opereta à representação plástica e poética das girafas.
 
A trajetória do grupo contempla outras montagens – como “Le Palais des Découvertes” (1993), “Carmen Opéra de Rue” (1999) ou “Va Donner aux Poissons une Idée de ce qu’est l’Eau” (2004) - que se notabilizaram por também propor uma parada, mas dentro de um espaço circular, uma espécie de “gaiola”, em um movimento de centrifugação que, em um determinado momento, abria espaço para um desenlace inusitado.
 
FIT-BH 2016
De 20 a 29 de maio
Abertura: dia 20 de maio, a partir das 21h, na Praça da Estação
Espetáculo: “Le Girafe”, Compagnie Off (FRA)
Entrada gratuita

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE E-MAIS