Bienal do Livro de Minas, que será realizada em abril, anuncia sua programação

Público jovem é um dos focos do evento. Esta edição vai celebrar a obra do escritor Murilo Rubião, que completaria 100 anos no mês de setembro

por Walter Sebastião 23/03/2016 13:45

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.

Edésio Ferreira/EM/D.APress
Tatiana Zaccaro, diretor de negócios da Fagga, realizadora da Bienal (foto: Edésio Ferreira/EM/D.APress)
Diversidade, com toda a pluralidade de vozes, conteúdos, estéticas que o livro abriga e que marcam a literatura brasileira. Esta é o eixo da programação da Bienal do Livro de Minas Gerais – 2016, que vai ser realizada de 15 a 24 de abril no Expominas. Perfil, explicou Tatiana Zaccaro, diretora de negócios da Fagga, realizadora do evento, em coletiva nesta manhã, que vem da necessidade de atender a um público variado e em expansão. A expectativa dos organizadores é que a Bienal receba, em 2016, cerca de 260 mil pessoas. A programação para os jovens chega forte e ampliada.

 

A programação está dividida em cinco segmentos: Café literário, Conexão Jovem, Espaço geek &quadrinhos, Quintal de histórias e Encontro de Autores. O patrono do evento é o escritor mineiro Murilo Rubião. “A Bienal é a grande festa do livro e da literatura, para quem lê e para quem ainda não tomou gosto pela leitura”, promete Tatiana Zacarro. “Gostaríamos de despertar os mais jovens para o maravilhoso mundo das narrativas”, observa. O evento vai reunir 160 expositores e conversas com mais de uma centena de autores. Desde os consagrados até novos, inclusive os locais.

 

Conexão Jovem, como explicou Cida Malta, coordenadora da programação cultural, vai colocar foco no segmento jovem adulto, páblico entre os 12 e 14 anos que vem chegando à literatura via internet, escrevendo, fazendo vídeos e postando. “Acho um fenômeno positivo, pois está trazendo um público que andava afastado da leitura”, observa.

 

Durante 10 dias, explica, a turma vai poder encontrar autores que segue virtualmente. Gente como Paula Pimenta, Thalita Rebouças, Lucas Rangel e Bruna Vieira, entre outros. “É de ter contato com atividades que ampliam a visão da literatura”, explica. O setor também vai ter atividades para quem trabalha com o pessoal, desde editores até bibliotecários.

 

Os ingressos para o evento custam R$ 12 e R$ 6 (meia). Visitantes que utilizaram o metrô para chegar ao Expominas vão pagar R$ 10 e R$ 5. Informações: www.bienaldolivrominas.com.br



VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE E-MAIS