Chico Buarque aceita pedido de perdão de Claudio Botelho após confusão em BH

Assessoria do compositor carioca dá a entender que ele poderá retirar o veto ao uso de sua obra para novos projetos do ator, produtor e diretor

por Estado de Minas 22/03/2016 20:32

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.

Gladyston Rodrigues/EM/D.A.Press
O ator, diretor e produtor Claudio Botelho em Belo Horizonte (foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A.Press)
 

A assessoria de imprensa do cantor e compositor Chico Buarque informou que ele "aceitou a retratação" do ator, produtor e diretor Claudio Botelho e deu a entender que ele poderá voltar a trabalhar com sua obra.

 

Em longo texto publicado hoje em seu perfil no Facebook, Botelho pediu perdão a Chico pelo episódio ocorrido na estreia do espetáculo "Todos os Musicais de Chico Buarque em 90 minutos", no último sábado (19/3), em Belo Horizonte. De improviso, Botelho se referiu a Lula e a Dilma Rousseff como "ladrões". Protestos de parte da plateia levaram à suspensão do espetáculo e ao cancelamento da segunda sessão, que ocorreria no domingo (20/3).

 

 

Ao ser informado do episódio, Chico anunciou que retiraria de Botelho a autorização para usar sua obra nesse e em demais projetos. "Todos os Musicais de Chico Buarque em 90 minutos" é a sexta montagem de Botelho a partir da obra do compositor. Nesta terça (22/3), antes das desculpas de Botelho, a assessoria do compositor carioca havia informado que o veto não incluía as versões musical e cinematográfica de  'Os Saltimbancos Trapalhões', "em consideração a Renato Aragão". 

 

Pelo que a assessoria de Chico deu a entender, Botelho poderá voltar a usar sua obra. "Isso (o pedido de perdão) certamente será levado em consideração. Na prática, Chico apenas não autorizaria pedidos futuros, já que as apresentações em BH encerravam a turnê daquele espetáculo e Chico já havia dito que não retiraria a autorização de 'Os Saltimbancos Trapalhões' em consideração a Renato Aragão", disse a assessoria. 



VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE E-MAIS