Chico Buarque mantém permissão de uso de suas músicas por Renato Aragão

Depois de desautorizar Claudio Botelho, Chico decide manter a permissão para espetáculos de Didi

por Correio Braziliense 22/03/2016 14:37

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.

Reprodução/Internet
(foto: Reprodução/Internet)

Depois de uma polêmica envolvendo o ator, produtor e diretor Claudio Botelho, que se referiu ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e à presidente Dilma Rousseff como "ladrões" durante apresentação da peça "Todos os musicais de Chico Buarque em 90 minutos", em Belo Horizonte, no sábado (19/3), a assessoria do cantor Chico Buarque informou na segunda-feira (21/3) que o artista permitirá o direito de utilização de suas obras ao comediante Renato Aragão no espetáculo "Os saltimbancos trapalhões – O musical" e no filme "Os saltimbancos trapalhões – Rumo a Hollywood", que têm Botelho na produção.

 

Desagradado pelo episódio envolvendo sua obra no musical dirigido e protagonizado por Botelho, Chico anunciou no domingo que retiraria de Botelho a autorização para o uso de suas canções nesse e em todos os seus demais espetáculos. A exceção ao musical e ao filme (previsto para estrear em 2017) "Os Saltimbancos Trapalhões", segundo a assessoria de Chico, foi feita "especialmente em consideração a Renato Aragão".

 

Quando, em um momento de improvisação na estreia da peça "Todos os musicais de Chico Buarque em 90 minutos", em Belo Horizonte, no sábado (19/3), Botelho se referiu a "um ex-presidente ladrão que foi preso" e a "uma presidente ladra", parte da plateia reagiu com gritos de "Chico" e "Não vai ter golpe!", que seguiram, até se decidir pela suspensão do espetáculo. A sessão que ocorreria no dia seguinte também foi cancelada pelo Sesc Palladium, alegando razões de segurança.



VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE E-MAIS