Depois de 20 anos, Tarcísio Meira retorna ao palco com 'O Camareiro'

Apenas amanhã e domingo, dias 19 e 20, peça estará em cartaz no Palácio das Artes. Espetáculo trata de ator idoso que luta para interpretar o clássico 'Rei Lear'

18/03/2016 12:35

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Priscila Prade/Divulgação
Tarcísio Meira, de 80 anos, interpreta ator idoso que luta para conseguir interpretar o clássico de Shakespeare 'Rei Lear' (foto: Priscila Prade/Divulgação)
Chega amanhã ao Grande Teatro do Palácios das Artes a peça 'O Camareiro', que marca a volta do ator Tarcísio Meira ao teatro, depois de 20 anos sem pisar num palco. Com texto do dramaturgo sul-africano Ronald Harwood e direção de Ulysses Cruz, o espetáculo trata de um ator idoso que luta para conseguir interpretar o clássico de Shakespeare 'Rei Lear' e conta, nos bastidores, com a ajuda do camareiro da sua companhia para fazê-lo. Curiosidade: como a história é contada a partir do ponto de vista da coxia, não é possível ver os momentos de performance, mas apenas ouvi-los. São apenas duas apresentações, amanhã e domingo, dias 19 e 20.

Recentemente, Meira, de 80 anos, voltou a ter destaque graças a sua participação na novela das 21h da Globo, 'Velho Chico', que estreou segunda-feira, dia 14. O diretor Luiz Fernando Carvalho o escalou para encarnar o coronel Saruê, pai de Afrânio, personagem do galã Rodrigo Santoro. E por falar em 'Rei Lear', uma coincidência: montagem do texto foi encenada semana passada em Belo Horizonte, tendo Juca de Oliveira no papel principal.

Sobre 'O Camareiro', o texto do espetáculo virou filme em 1983, quando Harwood recebeu a primeira indicação ao Oscar – ele ganharia uma estatueta nove anos depois, com a adaptação de 'O Pianista'. Também estão no elenco da montagem dirigida por Ulysses Cruz os atores Lara Córdula, Karen Coelho, Silvio Matos, Ravel Cabral e Analu Prestes.

O cenário do mineiro André Cortez recria o ambiente da coxia com módulos móveis; já o mobiliário de cena remete aos anos 1920 e 1930. A peça tem duas horas de duração, dividida por intervalo de 15 minutos. A estreia foi em março do ano passado: a produção já conquistou o prêmio Qualidade Brasil 2015 e compete nas categorias direção (Ulysses Cruz), ator (Tarcísio Meira), cenário (André Cortez), figurino (Beth Filipeck e Renaldo Machado), iluminação (Domingos Quintiliano) e música (Rafael Langoni Smith e Laércio Salles) ao Prêmio Shell.

O Camareiro
Peça de Ronald Harwood, com direção de Ulysses Cruz. Com Tarcísio Meira, Kiko Mascarenhas e elenco.
Sábado (19), às 20h, e domingo (20), às 19h. Palácio das Artes, Av. Afonso Pena, 1.537, Centro. Primeiro lote: R$ 80 (inteira), R$ 40 (meia). Segundo lote: R$ 90 (inteira) R$ 45 (meia).

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE E-MAIS