Musical 'Samba, amor e malandragem' revive figura do boa-vida na MPB

Na trilha de bambas como Martinho da Vila e Zé Kéti, protagonista embarca em jornada para ajudar sua comunidade

13/02/2016 11:41

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Guto Muniz/Divulgação
Kalluh Araújo se inspirou no Vadinho de Jorge Amado para compor protagonista (foto: Guto Muniz/Divulgação)
Bezerra da Silva, Chico Buarque, Martinho da Vila, Cartola, Pixiguinha, Ary Barroso e Zé Kéti batem ponto na Campanha de Popularização do Teatro e da Dança, em Belo Horizonte. Canções desses bambas integram o repertório de Samba, amor e malandragem, em cartaz no Teatro da Cidade.

O diretor e ator Kalluh Araújo pesquisou nada menos de 2 mil composições para criar a história do sujeito simpático que sonha ajudar sua comunidade. Vadinho, o impagável boavida inventado por Jorge Amado para Dona Flor e seus dois maridos, serviu de referência para Kalluh. O espetáculo ficará em cartaz até 6 de março, com sessões de quinta-feira a sábado, às 20h30, e aos domingos, às 19h.

Ingressos custam R$ 15 nos postos do Sinparc. O teatro fica na Rua da Bahia, 1.341, Centro.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE E-MAIS