Jefferson da Fonseca Coutinho revela prioridades da FMC em nova gestão

Ator, diretor e jornalista garante dar ouvidos ao setor, manter a diversidade do FIT-BH e promete surpresas

por Eduardo Tristão Girão 24/12/2015 10:58

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.

O ator e diretor belo-horizontino Jefferson da Fonseca Coutinho, de 44 anos, foi nomeado diretor das Artes Cênicas e Música da Fundação Municipal de Cultura (FMC), entidade que planeja e executa a política cultural da capital mineira. Ele assumirá o cargo dia 4 do mês que vem, a princípio tendo um ano de trabalho pela frente, uma vez que haverá eleições municipais em outubro. Entre outras atribuições do cargo, está a organização do Festival Internacional de Teatro Palco & Rua de Belo Horizonte (FIT-BH), marcado para maio.

“Na verdade, é uma volta, pois em 2013 estive na curadoria do FIT e mantive relação estreita com a fundação. Tenho muito carinho e respeito pelo Leônidas (Oliveira, presidente da FMC). É um ano de fim de mandato e vamos tentar por em prática coisas que já acredito e que vinha conversando com a fundação desde então. Tenho muito respeito pelo trabalho dessa equipe, de ampliar o diálogo com a cidade e ter cuidado grande na escuta, e acho que ainda há muito a ser feito”, afirma Coutinho.

 

Leandro Couri/EM/D.A Press
''Vamos tentar por em prática coisas que já acredito e que vinha conversando com a fundação'', diz Coutinho (foto: Leandro Couri/EM/D.A Press)
Sobre a recente saída de Eduardo Moreira e Diego Bagagal da curadoria do FIT-BH, ele garante que em o compromisso que tinham com a fundação foi cumprido e que, em nenhum momento, o evento ficou desamparado: “A programação já está desenhada, os grupos já foram contactados e já existem reservas e conversas. Agora, a fase é de finalização de contratos e de acertar últimos detalhes. Acredito que o festival será realizado com o mesmo cuidado, com espetáculos que respeitam a diversidade e mostrem o melhor do que acontece no mundo”.

Coutinho se preocupa em ressaltar que o FIT-BH não será a única prioridade de sua gestão, já que tem outros projetos de grande porte para realizar, como a entrega do teatro Raul Belém Machado, atualmente em obras no Bairro Alípio de Melo. “Temos também a Cidade do Circo, que será um local voltado para essa forma de arte, com memorial e espaço para prestigiar artistas circenses mineiros e do mundo. Fora algumas surpresas”, revela ele.

Leônidas Oliveira enumera três pontos que se destacam em relação a indicação de Coutinho para o cargo: “A intensificação do diálogo com a classe artística, a participação ativa no fomento e a estruturação de políticas para as áreas da dança, música, teatro e circo. Significa, ainda, a intensificação dos processos em andamento do FIT-BH, que já tem curadoria pronta e se encontra em processo de contratação dos grupos. A diretoria terá como função consolidar ainda projetos em andamento, como a Cidade do Circo e outros que serão lançados no próximo ano.”

JORNAL
Diretor da Casa do Ator Estúdio de Treinamento e Arte, que fundou com outros nomes das artes cênicas da cidade há três anos, Coutinho também trabalhou durante 25 anos no Estado de Minas. Foi diagramador e repórter e mantém duas crônicas semanais no jornal Aqui, Bandeira Dois e Vida Bandida.

Coutinho acredita que a prática jornalística contribuirá significativamente para sua futura empreitada: “Trabalho com ideia de escuta. É tempo de ouvir da melhor maneira possível, mais e melhor. Trazer para o dia a dia esse grande aprendizado do jornalismo, que é a escuta. Ao longo dos anos, não me senti muito ouvido e agora é hora de colocar isso em prática”.

No seu currículo, também estão trabalhos para teatro, cinema e televisão, além de períodos como professor de teatro da Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais e do Pitágoras. “Tive de dar uma parada na minha vida para abraçar esse desafio. Com serenidade, humildade e vontade de poder continuar fazendo algo pela cidade que escolhi para viver”, diz ele. No momento, Coutinho finaliza trabalho como ator no longa-metragem Foro íntimo, do diretor Ricardo Mehedff, que está sendo rodado em Belo Horizonte.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE E-MAIS