Fórum das Letras de Ouro Preto reúne Jards Macalé e Jorge Mautner em conversa musical

Reunião acontece nesta sexta-feira, às 21h, no Cine Vila Rica

por Walter Sebastião 06/11/2015 08:00

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Felipe Diniz/Divulgação
Jards Macalé é um dos destaques da programação (foto: Felipe Diniz/Divulgação )
“Vamos ter final de semana para público de todas as idades”, avisa Guiomar de Grammont, a coordenadora do Fórum das Letras de Ouro Preto que vai até domingo. Para quem gosta de diálogo da literatura com outras artes, recomenda, a conversa musical com Jards Macalé e Jorge Mautner, fazem sexta-feira (dia 6), às 21h no Cine Vila Rica. “São artistas bom de ouvir e que fazem pensar”, explica, lembrando que Mautner é um intelectual, com vários livros publicados e autor de original reflexão sobre o Brasil.

Quer pensamento contemporâneo? Vá sábado (dia 07), às 17h, também no cine Vila Rica, para ouvir o filósofo Vladimir Safatle, que faz a palestra A política dos afetos. “É tema importante”, observa Guiomar. É parte da programação a realização, todos os dias, de atividades para crianças. A dica para quem gosta de ouvir boas histórias, recomenda a criadora do Fórum, são as mesas que vão reunir jornalistas. “Eles sempre tem muitas coisas para contar”, observa.

Chuva
 
Domingo (dia 08), a partir das 17h30, vai chover poesia em Ouro Preto. Textos, com orikis, um gênero tradicional africano, traduzidos pelo baiano Antônio Risério, vão cair da torre da Igreja do Rosário. É happening ide alizado e realizado pelo escritor ouropretano Guilherme Mansur. “O carteiro que entrega os textos é o vento”, observa o poeta. A ação remete a tema caro ao autor: “Gosto da literatura fora da estante, das bibliotecas e livrarias”. A nova edição da proposta celebra os 300 anos da irmandade do Rosário.

“A importância do Fórum das Letras é ser momento de confluência, de troca de conhecimento , reflexão refletir e, porque não?, de experimentalismo”, defende Guilherme Mansur. Com relação a lugares históricos, que sinalizam a presença da literatura na vida da cidade, o poeta recomenda visita a sede da Fundação de Artes de Ouro Preto (FAOP), no bairro Cabeças, que está instalada em casa que foi do escritor Bernado Guimarães (1825-1884), autor de obra “porno-poética” que ele admira. “É um casarão maravilhoso”, justifica.

Fórum das Letras de Ouro Preto. Debates, palestras, teatro, música etc. Até domingo (dia 08), em vários locais. www.forumdasletras.com.br. Entrada gratuita.

Letrinhas
 
Há oito anos, sentindo a necessidade de atividades para os jovens leitores, O Fórum das Letras de Ouro Preto, criou um braço infantojuvenil: o Fórum das Letrinhas. São atividades lúdicas, pedagógicas e educacionais, com ilustradores e escritores, voltadas tanto a diversão quanto para o incentivo a leitura. Programação que acontece diariamente em diversos horários. Sexta-feira (dia 06) está previsto, por exemplo, às 13h, o Trem Literário. Trata-se de viagem até Ouro Preto, saindo da estação de Mariana, na Maria Fumaça, acompanhado pelo poeta Adriano Cabral, lendo poemas e contando casos. No sábado, às 10h, vai ser realizada a oficina O que é patrimônio cultural?, no Museu Casa Guignard. E, no domingo, às 10h30, na Casa da Ópera, a jornalista Miriam Leitão, lança livro Flávia e o bolo de chocolate.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE E-MAIS