Inspirada no blockbuster 'Intocáveis', peça fala de amizade e preconceito

Apresentação traz a mesma história do cinema, ressaltando a delicadeza da relação entre os persoangens

por Carolina Braga 16/10/2015 08:00

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
João Caldas/divulgação
(foto: João Caldas/divulgação)
O ator Ailton Graça não foi apenas uma vez ao cinema ver Intocáveis, lançado em 2011. Foi três. “O filme tem várias simbologias: a discussão sobre o excluído e a classe abastada e também a solidariedade que transcende a isso”, diz ele a respeito da produção francesa dirigida por Olivier Nakache e Eric Toledano. Esse encantamento o fez aceitar, de olhos fechados, a proposta para interpretar Driss no teatro.

Campeão de bilheteria na França, o longa conta a história da amizade entre um imigrante negro (Driss) e um paraplégico milionário (Philippe). A versão para os palcos chega a BH no fim de semana. Ailton Graça interpreta o enfermeiro, e Marcello Airoldi faz o papel do patrão. Completam o elenco Eliana Guttman, Bruna Miglioranza, Livia La Gatto, Ricardo Ripa e Fernando Oliveira.

A peça traz a mesma história do cinema, mas o dramaturgo José Rubens Siqueira buscou ressaltar a delicadeza e a potência do relacionamento entre os personagens. “Essa história forte e contundente fez diferença. No teatro, ela acaba atingindo outros públicos. Fala de solidariedade, amizade e é uma negativa ao preconceito”, resume Airoldi.

Para Ailton Graça, o roteiro do filme, ao chegar ao palco, ganha com o fato de estar próximo da plateia. A encenação de Iacov Hillel investe na relação dos atores. O cenário traz apenas algumas cortinas e projeções. A cadeira de rodas de Phillippe é também personagem. “A imagem dela em cena é muito forte. Esse corpo sem tônus, que não reage a nada, é muito marcante para as pessoas”, conta Airoldi. O ator confessa: sua maior dificuldade foi compreender que seu corpo deveria ficar totalmente inativo.

Ailton Graça diz que, de certa forma, a composição de Driss foi consequência do trabalho que ele havia acabado de fazer na TV, como a travesti da novela Império. “Xana já reunia todas as questões: era negro, homossexual e gordinho. O que fiz foi transportar essa carga emocional para o Driss”, revela.

INTOCÁVEIS
Direção geral: Iacov Hillel. Com Marcello Airoldi e Ailton Graça. Sábado, às 21h, e domingo, às 19h. Cine Theatro Brasil Vallourec, Praça Sete, Centro, (31) 3201-5211. R$ 40 (inteira) e R$ 20 (meia).

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE E-MAIS