Mostra BH in solos abre espaço para monólogos experimentais e performances

Até dia 18, a cidade assistirá a 16 espetáculos do Brasil e da Argentina. Público tem voz ativa no evento

por Carolina Braga 08/10/2015 09:00

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Maurizion Mancioli/Divulgação
'Preenchendo o espaço...' surgiu durante oficina de Marco Paulo Rolla com Marina Abramòvic (foto: Maurizion Mancioli/Divulgação)
O ator Robson Vieira é entusiasta do formato solo. Foi justamente por sentir na pele a dificuldade de circular com os próprios espetáculos que ele teve a ideia de realizar na capital mineira a mostra BH in solos. Em seu terceiro ano consecutivo, o festival cresceu e se internacionalizou, ganhando curadoria mais afinada. Dos 156 projetos inscritos, 16 foram selecionados para a edição deste ano, que começa nesta quinta-feira.


A agenda reúne sete cenas de Belo Horizonte e trabalhos de Buenos Aires e Mar del Plata, na Argentina, além de Curitiba, Rio de Janeiro e São Paulo. “Ou as mostras e festivais se perpetuam, transformando-se de acordo com as necessidades, ou acabam. A minha expectativa é de que enquanto a BH in solos exista, ela deve ter real necessidade”, afirma Robson Vieira.

A curadoria procurou contemplar o maior número de linguagens relacionadas à performance no teatro e na dança. Foram identificados dois eixos entre os selecionados para a mostra. Ou monólogos criados pelo próprio ator a partir de experiências reais e pessoais, ou espetáculos em que criadores lançam mão de várias técnicas para a construção do solo.

“A ideia da mostra é abrir espaço tanto para quem já tem o espetáculo pronto quanto para quem está estreando”, explica Robson Vieira. Entre as montagens mineiras inéditas estão Amor: manifesto antiacademicista pró-bruxaria sem rigor conceitual do meu lado ocidental que Eurípedes desconhece, de Marina Viana; Shakespeare – Livros para sobreviver, do grupo Madame Teatro, com Diego Bagagal; e João-de-Barros, de Charles Valadares.

A versão que o diretor e ator Diego Bagagal apresentará de Shakespeare – Livros para sobreviver é tratada como um teste. A estreia do espetáculo está prevista para o dia 20, no Palacete Borges da Costa, no anexo da Academia Mineira de Letras. “Vamos experimentar a relação entre ator e público”, explica Diego.

A plateia poderá escolher caminhos para o espetáculo, inclusive o tom da montagem. A peça pode seguir tanto a linha da virtude quanto a do pecado. “Essa dicotomia é muito shakespeariana, do bem e do mal”, informa Bagagal. A estreia será hoje, na sede da Cia. Zap 18, no Bairro Serrano.

TRÊS HORAS Outra atração da abertura da mostra é Preenchendo o espaço – Full feeling space, de Marco Paulo Rolla. A criação, de 180 minutos, surgiu de provocações durante oficina de Rolla com Marina Abramòvic, em São Paulo. A sérvia é uma das artistas performáticas mais importantes do mundo. A apresentação, com entrada franca, está marcada para hoje, às 18h, no Centro de Referência da Moda.

Além de solos inéditos em Belo Horizonte, fazem parte da programação Identidade, de Vinicius Piedade (SP); Ohno, de Gerrah Tenfuss (PR); Abanico de soltera, do Grupo Teateatro (Argentina); e Potestad, de Hugo Kogan (Argentina). O festival será realizado em seis espaços da capital mineira. A programação completa está disponível no site www.bhinsolos.com.br.

>> PROGRAMAÇÃO


QUINTA


18h – Preenchendo o espaço – Full feeling space, de Marco Paulo Rolla. Centro de Referência da Moda (Rua da Bahia, 1.149, Centro). Entrada franca
20h – Shakespeare – Livros para sobreviver, de Diego Bagagal. Zap 18 (Rua João Donada, 18, Bairro Serrano). R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia).


SEXTA

20h – Talvez eu me despeça, com Beatriz França. Zap 18 (Rua João Donada, 18, Bairro Serrano). R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia).
20h – Identidade, com Vinícius Piedade. Sesc Palladium (Rua Rio de Janeiro, 1.046, Centro). R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia).

SÁBADO

20h – Identidade, com Vinícius Piedade. Sesc Palladium (Rua Rio de Janeiro, 1.046, Centro). R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia).
20h – Abanico de soltera, com Andrea Juliá. Zap 18 (Rua João Donada, 18, Serrano). R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia).

DOMINGO


16h – Domingo, com Cida Falabella. Casa Amarela. Interessados devem enviar e-mail para producaodomingo2015@gmail.com para receber a confirmação do endereço. R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia).
19h – Identidade, com Vinícius Piedade. Sesc Palladium (Rua Rio de Janeiro, 1.046, Centro). R$10 (inteira) e R$ 5 (meia).

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE E-MAIS