Projeto Arte & Ciência, no CCBB, discute as fronteiras entre a física e a filosofia

O físico Rogério Rosenfeld e o filósofo e poeta Antonio Cicero são os convidados desta quarta-feira

por Shirley Pacelli 06/10/2015 19:28

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.

Renato Parada/Divulgação e Eucanaã Ferraz/Divulgação
Rogério Rosenfeld e Antonio Cicero se encontram em mais um debate (foto: Renato Parada/Divulgação e Eucanaã Ferraz/Divulgação)


Assusta, mas não morde. O diálogo entre a física e a filosofia será o tema em discussão nesta quarta-feira, no Centro Cultural Banco do Brasil, em Belo Horizonte. A nova edição do projeto Arte & Ciência traz o físico Rogério Rosenfeld e o filósofo e poeta Antonio Cicero como convidados. A mediação do debate é do professor e diretor teatral Luiz Carlos Garrocho.

Professor do Instituto de Física Teórica da Unesp, Rogério Rosenfeld discutirá o método científico para abordar perguntas fundamentais. “Do que é feito o universo e quais são as partículas que o compõem? O que sabemos hoje sobre essas partículas?”, detalha ele.

O professor entrega: não sabe nada de filosofia. “O que falo, para mim, é mais tangível. Mas o público costuma fazer mais perguntas para o Antonio”, brinca. Até o século 17, física e filosofia eram consideradas a mesma coisa. “Hoje em dia, físicos costumam dizer que algo é filosofia quando não conseguem provar que um modelo de pensamento está correto por meio de experimentos”, provoca. Apesar disso, Rogério reconhece: as duas áreas de conhecimento têm em comum o objetivo de entender o mundo.

Para o poeta Antonio Cicero, os dois saberes são complementares – e não dissonantes. “As discussões levantadas pela epistemologia, ramo da filosofia que trata do conhecimento científico, interessam à metodologia de todas as ciências, inclusive à da física”. Ele conta que discutirá a relação entre a razão crítica ambiciosa e radical incorporada pela filosofia e a constituição do conhecimento científico.

O poeta destaca que esses encontros estimulam a plateia a pensar mais profundamente sobre algumas questões importantes. Para Rogério, o evento é importante iniciativa de divulgação científica. “Muita gente tem medo da ciência. Ela não tem nada de misterioso. Trata-se da prática de tentar analisar a natureza e obter respostas”, resume.

Em debate

O Arte & Ciência propõe questões atuais, como o futuro da inteligência artificial, o papel da memória e da imaginação no mundo contemporâneo e os dilemas éticos envolvidos nas pesquisas genéticas. Os debates são realizados no CCBB Belo Horizonte e também nos CCBBs São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília.

Na capital mineira, os dois últimos encontros do ciclo, de uma série de sete, serão “A ética nos tempos da biogenética”, com a biogeneticista Mayana Zatz e a filósofa Olgária Matos (em 4 de novembro); e "A terceira cultura”, com o físico Luiz Pinguelli Rosa e o artista plástico Ivald Granato (2 de dezembro).



A FÍSICA NA FRONTEIRA DA FILOSOFIA
Nesta quarta-feira, das 19h30 às 21h30, no Centro Cultural Banco do Brasil (Praça da Liberdade, 450, Funcionários). Entrada franca mediante retirada de senha, distribuída com uma hora de antecedência.
Informações: (31) 3431-9400

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE E-MAIS