Grupo Trama apresenta clássico de João do Rio em BH

Montagem de Epaminondas Reis convida o espectador a um olhar poético sobre o cotidiano

por Carolina Braga 18/09/2015 09:08

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Maxwell Vilela/divulgação
Carlos Henrique e Rose Brant em 'A alma encantadora das ruas' (foto: Maxwell Vilela/divulgação)
A peça 'A alma encantadora das ruas' não marca apenas o reencontro do Grupo Trama com a obra do escritor João do Rio (1881-1921). O diretor Epaminondas Reis revela que o momento é de tributos: tanto ao carioca, autor de 'O homem da cabeça de papelão', montagem que consagrou o Trama em 2001, quanto ao dramaturgo paulista Reinaldo Maia (1954-2009), colaborador da companhia mineira.


“Reinaldo foi muito importante para a gente, um divisor de águas em nossa carreira. Depois do falecimento dele, sua mulher nos enviou alguns textos. E lá estava a livre adaptação de A alma encantadora...”, conta Epaminondas.

A peça não tem história linear. Dois cidadãos convidam o espectador a observar o espaço urbano. O diretor destaca que se trata de um olhar poético sobre o cotidiano. Assinado por Marco Paulo Rolla, o cenário tem apenas um sofá usado. “Queríamos buscar a simplicidade, o essencial”, destaca o diretor. A peça questiona o fato de a rua ter se tornado sinônimo de perigo. “Precisamos voltar a vê-la como um lugar da convivência humana”, afirma Epaminondas.

'A ALMA ENCANTADORA DAS RUAS'
Com Grupo Trama de Teatro. Estreia nesta sexta e fica em cartaz até 4 de outubro. Sexta e sábado, às 20h; domingo, às 19h. Teatro Espanca!. Rua Aarão Reis, 542, Centro. R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia).

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE E-MAIS