Seminários promovidos pelo EM discutem a condição atual da produção e da difusão artística

Iniciativa faz parte do programa Jornada Solidária, que realizará leilão em novembro

por Ana Clara Brant 05/09/2015 12:18

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
SÔNIA GOMES/DIVULGAÇÃO
Gravura que a artista Sônia Gomes doou para a edição 2015 do leilão da Jornada Solidária, a ser realizado no dia 10 de novembro (foto: SÔNIA GOMES/DIVULGAÇÃO)

A partir do próximo dia 17, o Estado de Minas promove a série de seminários Arte É Preciso, reunindo artistas e profissionais relacionados à arte para discutir as condições atuais de produção e difusão do trabalho artístico, assim como tendências estéticas e mercadológicas.

Os debates ocorrerão sempre às quintas-feiras (17/9, 24/9, 1º/10 e 22/10), no Espaço Cultural do Estado de Minas, na sede do jornal, no Funcionários. O tema que norteia as discussões do primeiro encontro é   O Papel da Arte na Educação - A Educação em Tempo de Crise. Participam o reitor da Universidade do Estado de Minas Gerais (UEMG) e doutor em design pela Universidade Politécnica de Milão, Dijon Moraes, a colecionadora de arte Priscila Freire, o gerente-geral do Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), Carlos Nagib, e o psicanalista e conhecedor de arte Stélio Lage. A mediação será do artista plástico e doutor em artes plásticas pela Universidade de Paris José Alberto Nemer. O encontro é aberto ao público, mediante inscrição prévia. O número de lugares é limitado, mas haverá transmissão simultânea pelo Portal UAI.

O produtor de eventos Paulo Rossi, que sugeriu à coordenação da Jornada Solidária a realização do ciclo de debates como uma ação preparatória ao leilão de obras de arte a ser realizado em 10 de novembro, contribui também com a organização dos encontros.

“Sou uma pessoa extremamente ligada às artes e percebo que o cenário mudou não só em Belo Horizonte, mas em Minas Gerais e no Brasil. Por isso, mais do que nunca um evento como esse é relevante”, afirma o produtor. Para Rossi, projetos como esse têm o poder de mover a sociedade para frente. “Ainda mais em um país como o nosso, em que a educação e a cultura não são valorizadas, as pessoas podem perceber a importância da arte”, diz.

A coordenadora da Jornada Solidária, Isabela Teixeira da Costa, afirma que a realização dos seminários Arte É Preciso representa “um up grade no leilão” e que a iniciativa visa a ser também uma ferramenta para fomentar a arte e amplificar a discussão sobre o seu papel na sociedade. “É uma contribuição da Jornada Solidária não só para as pessoas do meio, até porque os seminários são abertos ao público mediante inscrição prévia e gratuita”, diz.

Estão confirmadas para as mesas seguintes as participações do designer Gustavo Greco, do colecionador e diretor do Centro de Arte Popular-Cemig, Tadeu Bandeira, da historiadora Letícia Julião, da arquiteta e decoradora Patrícia Hermanny e dos artistas Andrea Lanna, Criola, Fernando Lucchesi e Mário Zavagli.

Galeristas de Belo Horizonte que tradicionalmente apoiam a realização do leilão da Jornada Solidária já trabalham na captação de obras para a edição 2015. A galerista Flávia Albuquerque, da galeria Celma Albuquerque, lembra que o foco da iniciativa é a generosidade, já que o leilão visa a arrecadar recursos  creches comunitárias de Belo Horizonte e o abrigo de crianças em situação de risco social cadastrados nessa iniciativa social do Estado de Minas.

Flávia assinala que a iniciativa oferece também a oportunidade de ampliar o acesso a obras de arte a um público além do habitual de leilões, já que, ao doar suas obras para a Jornada Solidária, os artistas também abrem mão de impor para essas peças específicas o valor mínimo para o arremate vigente em sua tabela regular. “Pode ser que a obra esteja numa condição de valor que a pessoa que deseja essa tela, gravura, pintura, enfim, tenha acesso. Em alguns momentos isso também pode acontecer”, observa a galerista.

SEMINÁRIO ARTE É PRECISO
Dias 17/9; 24/9; 1/º10 e 22/10, às 19h30, no Espaço Cultural do Estado de Minas (Avenida Getúlio Vargas, 291, Funcionários). Entrada mediante apresentação de convites. Para o seminário de 17/9, o credenciamento para convites está aberto até 14/9 pelo e-mail jornada@uai.com.br. Vagas limitadas. Informações: (31) 3263-5700, das 9h30 às 12h e das 14h30 às 18h.


SAIBA MAIS
Jornada Solidária

A Jornada Solidária Estado de Minas é o primeiro programa de responsabilidade social criado no país por uma empresa privada. Em 1964, os diretores dos Diários Associados em Minas Gerais criaram uma campanha social para oferecer um Natal digno para crianças de orfanatos em Belo Horizonte. Atualmente, a Jornada Solidária Estado de Minas atende instituições que trabalham com crianças de 0 a 6 anos, com foco em reformas patrimoniais, fornecimento de mobiliário e equipamentos eletroeletrônicos e pedagógicos, além de atendimento psicológico visando a proporcionar mais qualidade de vida e melhores condições de ensino e aprendizado. Desde o seu início, a Jornada já atendeu mais de 10 mil instituições, beneficiando mais de 2,5 milhões de crianças. Em 2015, a Jornada beneficia 11 creches comunitárias e um abrigo de crianças em situação de risco social.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE E-MAIS