Ponto de Partida traz a BH musical dedicado à arte de lembrar

Espetáculo será encenado no Teatro Bradesco neste fim de Semana

31/07/2015 11:55

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Esqueceu alguma coisa? Procure o Vô Cambeva. Ele tem uma oficina de restauração de lembranças com Zalem e Calunga, dois catadores de memórias. E é exatamente isso que Temporina faz ao chegar em casa e encontrar vazio e sem cor o baú com seus guardados de infância. Por ali também vive Sonhoambulante, integrante de uma antiga dinastia de mulheres comodom de sonhar acordadas. Toda essa turma está reunida na peça 'Presente de vô', que o grupo Ponto de Partida apresenta hoje e amanhã, no Teatro Bradesco. São 55 pessoas no palco, com música ao vivo e participação do Coral Meninos de Araçuaí.

“É uma colcha de retalhos. As histórias se entrelaçam para discutir a questão do resgate da memória e das lembranças. Parte da estrutura do ser humano, essa é a matéria com a qual se constroem os sonhos”, afirma Regina Bertola, diretora do espetáculo. A montagem evoca a escrita de Mia Couto, autor que, segundo Regina, reconta a realidade com muita poesia e abre caminho para a transcendência.

“'Presente de vô' é um musical brasileiro. As pessoas vão ouvir pela primeira vez uma ciranda guarani, um acalanto africano, cantigas de roda europeias. Também tem Chico Buarque e Tom Jobim”, avisa Regina. A trilha conta também com músicas de Pablo Bertola, Lido Loschi e Júlia Medeiros compostas especialmente para o espetáculo. Tudo com arranjos do grupo paulista Pau Brasil.

'Presente de vô', acredita Regina, é um dos pontos altos da trajetória da companhia ao lado da peça 'O beco'. “A música é um elemento forte, assim como a cenografia e os figurinos”, observa. Exemplo do cuidado adotado em relação a esses aspectos é o fato de o repertório incorporar canções que fazem parte da memória dos Meninos de Araçuaí, pesquisadas no Vale do Jequitinhonha, onde o grupo mora. Além disso, todos os figurinos têm pelo menos uma peça herdada.“ Tudo    isso dá beleza e densidade. Em algum momento, todos vão se reconhecer no que é apresentado”, diz Regina.

A dedicação ao musical – o gênero mais encenado pela companhia teatral de Barbacena – deve-se à opção de trabalhar com cultura brasileira. “Pensando assim, esbarramos com a música, ofio condutor da nossa enorme diversidade. Nós nos tornamos um grupo musical”, resume Regina. O grupo já gravou vários discos. Estarão à venda em BH os quatro CDs da coleção 'Presente de vô'.
 
'PRESENTE DE VÔ'
Com Ponto de Partida. Sexta e sábado, às 20h. Teatro Bradesco, Rua da Bahia, 2.244, Lourdes, (31) 3516-1360. Ingressos: R$ 30 (inteira) e R$ 15 (meia-entrada).

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE E-MAIS