Ingrid Guimarães volta a BH com peça que questiona a ditadura da beleza

Atriz Ingrid Guimarães volta à capital mineira com o espetáculo 'Razões para ser bonita', que tematiza a obsessão pela aparência

por Ana Clara Brant 25/07/2015 00:13

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Caio Galluci/DIVULGAÇÃO
(foto: Caio Galluci/DIVULGAÇÃO)

Ingrid Guimarães se tornou sinônimo de sucesso e, principalmente, boas risadas. A atriz está no elenco das comédias de maior bilheteria na história recente do cinema nacional, como De pernas pro ar, Minha mãe é uma peça e Loucas pra casar. Também tem dado o ar de sua graça na TV, como a espevitada cabeleireira Marlene do seriado Chapa quente (TV Globo). Nos palcos, sua mais recente empreitada é a turnê (que já completou três anos) de Razões para ser bonita. É com esse espetáculo que ela retorna a Belo Horizonte, neste sábado e domingo, com apresentações no Sesiminas.


“A peça mudou bastante depois desse tempo todo, porque a gente improvisa muito. Principalmente quando tiramos a quarta parede e falamos com o público. Tem uma cena inteira em que estou vestida de princesa e que virou um grande improviso meu sobre a beleza e o mundo mágico das princesas. Ao longo da temporada, fomos colocando muita coisa nossa no texto”, afirma.

 

A obsessão da sociedade moderna pela aparência é o tema da peça do dramaturgo norte-americano Neil LaBute, considerado um dos principais autores do teatro contemporâneo. Dirigido por João Fonseca, o espetáculo conta a história da relação entre quatro amigos, com enfoque no quanto o desejo de corresponder a um determinado padrão de beleza pode gerar sofrimento e angústia.


Ingrid teve a ideia de encenar o texto no Brasil quando ganhou de presente da amiga e atriz Deborah Evelyn o livro Razões para ser bonita. “Deborah havia montado outro texto do LaBute, Baque. Achei o assunto de Razões muito atual e interessante. Aí fui a Londres assistir à peça e resolvi comprar os direitos junto com o produtor Sandro Chaim. Na verdade, já queria há um bom tempo encenar um texto do Neil LaBute, pois ele tem um humor que me interessa, é ácido. Além do mais, o tema é supercontemporâneo, principalmente em tempos de internet e supervalorização da imagem”, diz.


Todos os personagens da peça, de alguma forma, estão presos ao modelo que valoriza o poder da beleza e da juventude. Steph (Ingrid Guimarães) fica sabendo que seu namorado Greg (Gustavo Machado) comentou com um amigo que achava o rosto dela ‘apenas comum’. Steph fica transtornada e termina a relação com Greg por não suportar conviver com um homem que não a ache bonita. A partir daí, uma sucessão de discussões e cenas bem-humoradas fazem com que Greg veja o seu mundo desabar. Enquanto isso, Leo (Marcelo Faria), o melhor amigo de Greg, se divide entre achar o máximo namorar uma mulher linda, Carla (Aline Fanju), e ter um caso com uma menina mais jovem e ainda mais linda. Carla, que é amiga de Steph, enfrenta as dificuldades de ser uma mulher muito bonita.


“Acho que a coisa mais importante da peça é ver como a gente tem dado atenção demasiada à imagem e à beleza, deixando de dar atenção a outras coisas importantes da vida. O espetáculo não fala só sobre a beleza, mas fala sobre o amor. É uma discussão da beleza a partir do relacionamento de dois casais. Por isso mostra vários lados do belo, não só o bom”, opina.

 

Cinema
O ano de 2015 está movimentado cinematograficamente para Ingrid Guimarães. Em janeiro, ela lançou Loucas pra casar. Para o segundo semestre, a atriz tem planos de filmar uma comédia de Júlia Rezende, Um namorado para a minha mulher, e espera a chegada aos cinemas de mais dois longas-metragens: Tudo bem quando acaba bem, de José Eduardo Belmonte, previsto para outubro, e Um homem só, de Claudia Jouvin, ainda sem data definida. “O bacana é que nesses dois trabalhos os personagens são bem diferentes dos que tenho feito”, diz.

 

Razões para ser bonita
Neste sábado, às 21h, e domingo, às 18h, no Teatro Sesiminas (Rua Padre Marinho, 60,
Santa Efigênia). Com Ingrid Guimarães, Marcelo Faria, Gustavo Machado e Aline Fanju. Ingressos: R$ 80 (inteira) e R$ 40 (meia). Vendas: bilheteria do teatro e Ingresso.com. Informações: (31) 3241-7181. Classificação: 14 anos.



VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE E-MAIS