Conheça o menino de 6 anos que é fã nº 1 do Giramundo

Aos seis anos de idade, pequeno sabe como manipular os bonecos e conhece as histórias do grupo de cor

por Ana Clara Brant 24/07/2015 12:03

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Edesio Ferreira/EM/D.A.PRESS
(foto: Edesio Ferreira/EM/D.A.PRESS)
"Este Pedro está desafinado”, avisa João Corgozinho, de 6 anos, referindo-se ao boneco do personagem Pedro e o lobo, do Grupo Giramundo. Ele explica que a marionete estava desalinhada e incapaz de andar. O menino, que mora no Bairro de Lourdes, Região Centro-Sul de Belo Horizonte, e desde os 2 anos de idade frequenta as peças da companhia criada por Álvaro Apocalypse, é considerado o maior (ou seria o menor, dada a sua idade?) fã do Giramundo.


O garoto se sente como num parque de diversões quando está na sede do grupo. É difícil conseguir sua atenção quando ele está diante dos bonecos. Seus olhos até brilham. “Sempre foi assim. Ao contrário das crianças de hoje, João não é muito tecnológico. Ele até curte um joguinho e tal, mas o negócio dele é marionete”, assegura a mãe, Ana Cláudia Corgozinho, de 44 anos.

A habilidade do garoto para manipular os bonecos impressiona. Ele manuseia as cordas com a destreza de um adulto. “Brinco que quando me aposentar ele vai assumir o meu lugar como diretor do Giramundo”, afirma Beatriz Apocalypse, filha do fundador do grupo.

A primeira peça do Giramundo a que João assistiu foi Pedro e o lobo, que depois se tornou seu espetáculo favorito. “Na primeira vez em que a assisti, não gostei. Até chorei. O lobo come a pata. Mas depois nasce um patinho e aí tem um final feliz”, comenta João. Ele já perdeu a conta de quantas vezes viu a montagem. O menino tem em seu currículo de espectador do Giramundo espetáculos como A flauta mágica, Alice no país das maravilhas, A Bela Adormecida, Os orixás, O gato malhado e a andorinha sinhá, entre outras.

COVER João sabe identificar cada personagem e tem carinho especial por eles. O mais curioso é que, vira e mexe, pede à mãe para confeccionar um “cover” dos bonecos da companhia mineira para ele. “Passo cada aperto que você nem imagina. Ele quer um boneco igual ao do Giramundo e não tenho essa habilidade. E acha ruim comigo se a marionete não fica do jeito que ele quer”, diverte-se Ana.

Neste fim de semana, a família Corgozinho vai conferir a Mostra Giramundo que integra o 21º Festival Alterosa de Teatro Infantil. Na programação estão duas peças a que, surpreendentemente, o garotinho nunca assistiu: Pinocchio, primeira montagem voltada a adultos do grupo, e O aprendiz natural. “Um dos diretores do grupo sempre comenta que quando o João está no teatro ele repara mais nas mãos do manipulador do que na cena em si”, diz Ana Cláudia.

O fascínio de João pelos bonecos começou quando ele ganhou no teatrinho da escola em que estuda o fantoche de um fantasminha. Ana, que é formada em arquitetura, tem um amigo, Gustavo Noronha, que era estagiário do Giramundo. Ele acabou levando os Corgozinhos para o teatro de bonecos. “Aí fomos conhecendo o pessoal dessa área. Os artistas costumam dizer que meu filho já está ‘condenado’”, brinca Ana Cláudia.

Em casa, com objetos improvisados, o menino costuma montar o próprio cenário, personagens e se preocupa até com a luz. Ele ganhou de presente do grupo Pigmaleão Escultura que Mexe um boneco exclusivo batizado de Rodolfo. “Ele é loirinho, toca violão e mora lá em casa. De vez em quando subo no palco com o Rodolfo. É um barato. Boneco é a coisa mais legal do mundo”, diz o intrépido João.

 

Mostra vai até domingo

 

A Mostra Giramundo, que compõe o 21º Festival Alterosa de Teatro Infantil e teve início no último dia 11, prossegue até domingo. As atrações deste fim de semana são os espetáculos 'O aprendiz natural' (infantil), com sessões de hoje a domingo, às 16h, e Pinocchio (adulto), apresentado às 20h.

Paralelamente às encenações, está em cartaz a exposição 'Uma volta ao Giramundo', com bonecos de todas as fases do grupo, criado em 1970. A mostra pode ser visitada diariamente, das 13h30 às 19h30.

Amanhã, às 10h, haverá uma palestra para adultos, dentro do projeto Caleidoscópio Giramundo, que se propõe a contar, de forma ilustrada, a história do grupo. Tanto a palestra quanto a exposição têm entrada franca.

MOSTRA GIRAMUNDO
21º FESTIVAL ALTEROSA DE TEATRO INFANTIL

Até domingo, no Teatro Alterosa, Avenida Assis Chateaubriand, 499, Floresta, (31) 3237-6611.
Ingressos: R$ 20 e R$ 10 (meia), para espetáculos infantis;  R$ 40 e R$ 20 (meia) para espetáculos adultos.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE E-MAIS