Grupo Corpo prepara apresentação comemorativa de 40 anos

Espetáculo estreia em agosto. Diretor do grupo promete homenagem aos integrantes do grupo ao longo das últimas quatro décadas

por Helvécio Carlos 16/07/2015 09:33

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Leandro Couri/EM/D.A Press
Bailarinos ensaiam na sede do Corpo, na Avenida Bandeirantes (foto: Leandro Couri/EM/D.A Press)
O espaço onde o Grupo Corpo ensaia em sua sede, no Bairro Mangabeiras, é pequeno. Nada lembra o glamour dos grandes teatros onde a companhia mineira arrebatou o mundo. O palco conta com sistemas de luz e som razoáveis. Nesse ambiente quase intimista, percebem-se – em primeira mão – detalhes dos movimentos e a emoção do corpo de baile, que já tem quase tudo pronto para a estreia, em 5 de agosto, do programa comemorativo dos 40 anos do grupo.


Ontem, na coletiva de imprensa para apresentação do novo programa, era fácil perceber a emoção da bailarina Sílvia Gaspar logo nos primeiros passos de 'Dança sinfônica', coreografia de Rodrigo Pederneiras, com música de Marco Antônio Guimarães executada pela Orquestra Filarmônica de Minas Gerais e pelo Uakti.


A trilha emocionou não só quem estava no palco, mas jornalistas e convidados. Samuel Rosa, autor do trilha do outro balé, 'Suíte branca', coreografado por Cassi Abranches. Haroldo Ferretti, Lelo Zaneti e Henrique Portugal, músicos do Skank, também estavam lá.

O diretor artístico Paulo Pederneiras revelou detalhes da cenografia de 'Dança sinfônica'. “Vamos usar retratos de muita gente que passou pelo Corpo. Para quem está na plateia, serão imagens quase imperceptíveis. O público não irá identificá-las como fotografias. Vai funcionar como textura”, explicou.

Paulo ficou visivelmente emocionado ao citar o nome do compositor Fernando Brant como uma dessas peças-chave. Brant e Milton Nascimento foram responsáveis pela trilha de 'Maria, Maria', o primeiro sucesso nacional e internacional do Corpo, que estreou em 1976. As homenagens se estenderão aos coreógrafos. Rodrigo Pederneiras deu poucas pistas. Sem citar nomes,  garantiu que vários parceiros também serão lembrados.


Deu para perceber que a primeira parte do programa, 'Suíte branca', promete ser um marco na história da companhia. “Cassi tem maturidade suficiente, traz renovação para o grupo. O convite feito a ela veio em hora boa”, comenta Paulo Pederneiras, sob o olhar atento da coreógrafa, ex-bailarina do Corpo.

Parcerias
'Dança sinfônica' é a quinta parceria de Rodrigo Pederneiras com Marco Antônio Guimarães. Antes, trabalharam em 'Uakti' (1988), '21' (1992), 'Sete ou oito peças para um balé' (1994) e 'Bach' (1996). É a primeira vez que o grupo trabalha com Samuel Rosa e o Skank. O vocalista conta que criar a trilha foi especial. “As referências estão no nosso DNA, mas chegamos a ser afoitos”, revela, contando que, em determinado momento, Paulo Pederneiras pediu-lhe para ir com calma. “Ele não sabia que os bailarinos também precisavam de tempo para respirar”, brincou Paulo.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE E-MAIS