Marco Nanini encena 'Beije minha lápide' em BH

Ator investe em texto descontraído e debochado para falar sobre a vida e obra de Oscar Wilde no palco

por Estado de Minas 17/04/2015 10:16

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Humberto Araújo/Divulgação
(foto: Humberto Araújo/Divulgação )
Para proteger a lápide do famoso autor Oscar Wilde dos fãs e dos turistas que passeiam pelo Cemitério Père-Lachaise, em Paris, sua sepultura foi coberta por um vidro. Bala, seu grande fã, irado com essa situação, revolta-se, quebra o vidro e é preso. É a partir dessa narrativa que o ator Marco Nanini vai compartilhar com o público, amanhã e domingo, algumas ideias e posturas de Wilde, consideradas absurdas na época em que viveu. Tudo com um texto ágil, debochado e engraçado. O critério de Nanini para escolher uma peça a ser montada passa pela mensagem e não exatamente somente a forma, ainda que invista pesado nisso (o cenário de 'Beije minha lápide', por exemplo, leva assinatura de Daniela Thomas). 'Beije minha lápide', recém-apresentado no Festival de Teatro de Curitiba, associou sucesso de público e crítica com observações mordazes sobre a sociedade de hoje.


'Beije minha lápide
'
De: Jô Bilac. Direção: Bel Garcia. Com Marco Nanini. Teatro Sesiminas, Rua Padre Marinho, 60, Santa Efigênia, (31) 3241-7181. Amanhã, 20h; domingo, 19h. R$ 80 (inteira) e R$ 40 (meia).



VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE E-MAIS