Sucesso de Alanis Morissette se transformará em musical na Broadway

A meca do teatro musical passa por uma crise criativa, embora as bilheterias continuem em alta

por Samir Mendes 31/03/2015 10:41

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.

Divulgação
Capa do disco 'Jagged little pill', de Alanis Morissette, que vai virar musical na Broadway (foto: Divulgação)
Após anos de especulação e incertezas, a cantora Alanis Morissette finalmente confirmou, em entrevista ao site da revista Billboard, que está trabalhando em uma adaptação de seu disco de maior sucesso, 'Jagged little pill', de 1995, para a Broadway. Dessa forma, a canadense seguirá o caminho percorrido por outros artistas do mundo pop, como Bono Vox, Green Day e Sting, que também produziram musicais na famosa avenida. Essa tendência, que é relativamente recente, leva à discussão para a qual é difícil chegar a um consenso satisfatório: a Broadway precisa de novas ideias e mais trabalhos originais?


Superficialmente, o coração da indústria teatral americana vai muito bem, obrigado. Em 2014, mais de 13 milhões de pessoas assistiram a peças e musicais produzidos no bairro de Manhattan, arrecadando US$ 1,36 bilhões (cerca de R$ 4,28 bilhões), segundo números da Broadway League, sindicato da indústria do local, um aumento de 14% em relação a 2013 e também valor recorde na rica história de produções do local. No entanto, apesar do sucesso financeiro, é preciso também analisar os produtos que tem sido entregues.


De acordo com Charles Isherwood, jornalista do New York Times e um dos mais influentes críticos da Broadway, a próspera situação financeira não deve ser confundida por um bem-sucedido momento artístico. “Os excelentes números são uma consequência da venda de ingressos caros e de shows tradicionais como 'Wicked' e 'O rei leão'. A maioria dos musicais da Broadway não dão lucro e, frequentemente, perdem todo o seu investimento multimilionário”, analisou, em entrevista exclusiva.


Para Isherwood, muito do que se vê hoje em dia nos famosos teatros novaiorquinos é música velha em espetáculos estilo “jukebox”, como 'Rock of ages', ou releituras da Disney direcionadas para famílias e turistas. “Não há muita arte vital sendo feita, seja em musicais ou em peças, então, embora na superfície, a Broadway pareça estar prosperando, artisticamente, a situação é precária, como tem sido há algum tempo”, completou.


Os números apoiam a opinião do crítico do New York Times. Nos últimos cinco anos, 'O rei leão' e 'Wicked', musicais que estrearam há 18 e 12 anos, respectivamente, têm se revezado como os shows mais vistos e mais rentáveis do bairro teatral de Manhattan. Outros espetáculos eternos e tradicionais, como 'O fantasma da ópera' (que estreou em 1988, sendo o mais antigo musical ainda em exibição na Broadway), 'Chicago' (desde 1996) e 'Mamma mia!' (2001) também seguem entre os mais procurados pelos turistas.

 

R$4,2 bilhões

Valor arrecadado pela Broadway em 2014, recorde em sua história

» Top 5

 

Confira os espetáculos mais vistos e mais rentáveis na Broadway nos últimos cinco anos

Ano    Nome do espetáculo    Quanto arrecadou (em US$)    Quantas pessoas viram

2010    'Wicked'                           82.893,687                            744.579
2011    'Wicked'                           86.697,712                            731.626
2012    'Wicked '                          96.580,572                            736.916
2013    'O rei leão'                         6.983,840                            699.880
2014    'O rei leão'                      100.158,794                            703.385

 

 

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE E-MAIS