Secretaria de Estado de Cultura assume gestão do Circuito Cultural Praça da Liberdade

Fim da parceria com Instituto Cultural Sérgio Magnani deve gerar economia de quase R$ 5 milhões aos cofres públicos

por Gustavo Werneck 04/03/2015 19:51

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.

Bruno Magalhaes/Divulgação
Formado por 12 espaços culturais na Região Centro-Sul de BH, circuito não deve sofrer alterações na programação; novo núcleo de gestão será associado ao Iepha-MG (foto: Bruno Magalhaes/Divulgação)
Mudanças no espaço mais nobre e cultural de Belo Horizonte. Para economizar recursos, o Circuito Cultural da Praça da Liberdade passa, a partir deste mês, a ficar sob gestão da Secretaria de Estado de Cultura (SEC). Desde 2012, a articulação do circuito era administrada pelo Instituto Cultural Sérgio Magnani, por meio de um termo de parceria. De 2012 a janeiro de 2015, a Secretaria de Estado de Cultura repassou ao Instituto Sérgio Magnani R$ 11.851.551,25. A previsão de investimentos da SEC no Instituto até dezembro de 2015 seria de mais R$ 4.563.101,91, totalizando cerca de R$ 16 milhões em quatro anos.

O núcleo de gestão designado para a administração do programa será vinculado ao Instituto Estadual de Patrimônio Histórico e Artístico (Iepha-MG), que voltará a funcionar na antiga Secretaria de Viação e Obras Públicas, chamado Prédio Verde, conforme antecipou o ESTADO DE MINAS na edição de sábado.

 

Os projetos dos espaços que integram o Circuito Cultural Praça da Liberdade não sofrerão quaisquer alterações. Segundo o secretário estadual de Cultura, Angelo Oswaldo, a medida deverá gerar economia de quase R$ 5 milhões anuais, valor a ser empregado no local.


O Circuito Cultural inclui 12 espaços e museus em funcionamento: Arquivo Público Mineiro, Biblioteca Pública Estadual Luiz de Bessa, Casa Fiat de Cultura, Centro Cultural Banco do Brasil, Centro de Arte Popular Cemig, Centro de Formação Artística – Cefar Liberdade; Espaço do Conhecimento UFMG, Horizonte Sebrae – Casa da Economia Criativa, Memorial Minas Gerais Vale, MM Gerdau - Museu das Minas e do Metal, Museu Mineiro e Palácio da Liberdade. “Cada um destes manterá sua programação já em curso e a articulação por meio de quatro comitês existentes será feita pela Secretaria de Cultura e Iepha”, disse o secretário.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE E-MAIS