Espetáculo 'O urro' entra em cartaz na programação do projeto Troca

Peça usa várias linguagens: teatro, HQ, música, vídeo, animação, fotografia e lettering

por Fernanda Machado 18/02/2015 10:00

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.

Gil Amâncio/divulgação
O ator André Senna interage com várias linguagens audiovisuais em O ur (foto: Gil Amâncio/divulgação)
'O urro' volta ao cartaz na programação do projeto Troca, cuja agenda é voltada para montagens experimentais, a convite da Campanha de Popularização do Teatro e da Dança. Escrito e dirigido por Carlos Rocha, o espetáculo usa várias linguagens – teatro, HQ, música, vídeo, animação, fotografia e lettering – para abordar os desafios enfrentados pelo homem contemporâneo, às voltas com o caos urbano e a possibilidade iminente do fim do mundo.


A peça chega aos palcos depois de dois ensaios abertos, apresentações na sede do ZAP 18, em BH, e da Insólita Cia., em Ouro Branco, e curtíssima temporada na capital. Isso possibilitou aos atores afinar sua atuação com projeções e demais elementos cênicos. Quem for à Funarte MG verá novas cenas, informa Carlos Rocha, o Carlão, que volta aos palcos 15 anos depois de se dedicar a outros projetos ligados ao universo teatral.


A nova temporada começa nesta quinta-feira e prossegue até 8 de março. O texto integra a trilogia Fábulas urbanas ao lado de O desaparecimento de Dylan e O lixão.

 

O URRO!

Texto e codireção: Carlos Rocha. Trilha sonora e codireção: Gil Amâncio. Quadrinhos: Marcelo Lelis. Atuação cênica e locuções: André Senna. Funarte MG, Rua Januária, 68, Centro. De quinta-feira a sábado, às 21h, e domingo, às 20h. A temporada vai de  amanhã a 8 de março. Ingressos: R$10 (postos da Sinparc ou www.sinparc.com.br).

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE E-MAIS